segunda-feira, 29 de novembro de 2010

O poder da mente II

" 2 de 7 "

domingo, 28 de novembro de 2010

Filme: Os Miúdos Estão Bem (The kids are all right)

Clica aqui para ver o Trailer
Sinopse:
Nic e Jules estão casadas e partilham uma acolhedora casa no Sul da Califórnia com os seus filhos adolescentes, Joni e Laser. À medida que Joni se prepara para partir para a Universidade, Laser, com 15 anos, pressiona-a para que lhe faça um grande favor: que o ajude a encontrar o pai biológico de ambos - foram concebidos através de inseminação artificial. Embora algo contrariada, Joni honra o pedido do irmão e consegue entrar em contacto com o "bio-pai" Paul, um bem-disposto empresário da restauração. Dão por si atraídos pelo estilo descontraído do solteirão - especialmente em contraste com Nic, uma médica de princípios que há muito estabeleceu as regras lá em casa. Jules, que tem andado à procura de uma nova carreira em paisagismo, sente também uma empatia com Paul e à medida que ele vai entrando nas suas vidas, um novo e inesperado capítulo inicia-se para todos, ao mesmo tempo que laços familiares são definidos, redefinidos e re-redefinidos.

A minha opinião:
Um filme sensível que fala de uma família tão (dis)funcional como qualquer outra. Por acaso são duas as mães... ou não só por acaso.
Mark Ruffalo, que já tinha contracenado com Julian Moore em Ensaio sobre a Cegueira tem um bom desempenho, juntamente com as duas actrizes principais.
É um filme bem realizado mas o filme avança sem altos e altos e a banda sonora é nula, se calhar propositadamente, não sei.No meu ver um pouco de musica iria alegrar o filme. 
De 1 a 10 dou 5.

O que oiço num domingo chuvoso

sábado, 27 de novembro de 2010

FNAC: Livro da semana


Desconto de 46%. Preço Exclusivo Online
www.fnac.pt

9,00 €  em vez de  16,66 €

Veja a minha opinião deste livro aqui

Editorial Presença: Livro da Semana:

Sinopse: A vida de Miles Ryan poderia ter acabado no dia em que mataram a sua mulher, dois anos antes, num acidente de viação. Sarah Andrews é professora primária, em fuga de um casamento desastroso e de um divórcio problemático. Sentindo que esta poderia ser a última chance de viverem e de serem felizes, Sarah e Miles procuram começar de novo. E pela primeira vez em anos irão novamente rir e amar. 

 

Preço normal: 18,68 €
Preço com desconto: 11,50 € 
(só até 28-11-2010 em compra efectuada em http://www.presenca.pt/)  

Comentários de leitores:

"É um livro muito bonito que mostra até onde o ser humano está disposto a perdoar e que por vezes a vida nos surpreende à grande! Recomendo vivamente!"
  

"Este livro foi o ultimo que li deste autor, é uma história de amor que faz com que se consiga perdoar até o impenssável."

"O primeiro livro de nicholas que li, apenas o primeiro de todos os enredos emocionantes que vim a ler desde então. O maior incentivo que tive para nunca parar a leitura."

"Para mim foi um dos livros que mais gostei de Nicholas Sparks. Porque existem coisas que o ser humano por muito que tente não consegue perdoar mas também tem de saber colocar certas coisas para trás."

Pedras no caminho?

Ontem foi um grande dia para mim. Sabem aquela felicidade em saber que outro Ser Humano está feliz, nos torna ainda mais feliz?
Não é preciso proferir palavras, apenas num olhar, num sorriso, senti a emoção entranhar-me, pois quando uma causa é nobre, é trabalhada para que tal aconteça, é fruto de horas de pura vontade de aprender, há que saber reconhecer e dar valor ás pessoas.

Freud já dizia: “A felicidade é um problema individual. Cada um deve procurar, por si, tornar-se feliz.”

Esta frase pode-se aplicar no caso, pois mesmo se as pessoas de que amamos não nos dão aprovação e acreditação nos nossos objectivos, quer pessoais, quer profissionais, devemos ser nós próprios a não se deixar abater, mas seguir com os nossos sonhos, e não ficar a meio caminho.  As pedras que por vezes obturam as nossas metas, não deverão ser um bloqueio  para encurtar o nosso passo, mas um motivo para sabermos resolver o que queremos da vida e não.
Enfim, um abraço inesperado, um gesto simples, um silêncio entre olhares, a alegria estampada no rosto, a recompensa de alguns anos, foi o suficiente para que me sentisse feliz, e por vezes, os momentos de felicidade são tão escassos.., então agarrei a felicidade e levei-a comigo e deixei-a entrar pelos meus sonhos..
Posso ter defeitos, viver ansioso
e ficar irritado algumas vezes mas
não esqueço de que minha vida é a
maior empresa do mundo, e posso
evitar que ela vá à falência.

Ser feliz é reconhecer que vale
a pena viver apesar de todos os
desafios, incompreensões e períodos
de crise.

Ser feliz é deixar de ser vítima dos
problemas e se tornar um autor
da própria história. É atravessar
desertos fora de si, mas ser capaz de
encontrar um oásis no recôndito da
sua alma.
É agradecer a Deus a cada manhã
pelo milagre da vida.

Ser feliz é não ter medo dos próprios
sentimentos.
É saber falar de si mesmo.
É ter coragem para ouvir um “não”.
É ter segurança para receber uma
crítica, mesmo que injusta.

Pedras no caminho?
Guardo todas, um dia vou construir
um castelo…

Fernando Pessoa

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Eduardo Sá: "Sindicado da Bondade"


Chama-se 'Sindicado da Bondade' e é a nova obra da autoria de Eduardo Sá que foi apresentada ontem no átrio do Teatro Municipal Baltazar Dias, no Funchal. O livro é editado pela Salamandra Editora.
"É mentira que todas as pessoas da nossa família façam parte de nós. Quem são as pessoas da nossa família? Não são pessoas com quem nós temos laços de consanguinidade, são pessoas que têm lugar nas primeiras filas do nosso coração."
"Por estranho que possa parecer, muitas das pessoas que oficialmente são da nossa família não têm lugar nas primeiras filas do nosso coração. E foram-no perdendo por diversos motivos". Quem o diz é Eduardo Sá.
"Muitas pessoas da nossa família acham-nos mais ou menos estranhos e não conseguem pôr legendas naquilo que nós sentimos", adiantou, para completar a ideia: "Eu acharia óptimo, idealmente, que uma família fosse um 'sindicato da bondade', onde as pessoas pudessem reivindicar sempre que é necessário, sem necessidade de um secretário-geral qualquer, sem necessidade de greves gerais ou greves de zelo, mas como forma de nos interpelarmos uns aos outros e percebermos que se for assim, um 'sindicato da bondade', então uma família tem esta capacidade redentora que todos nós, invariavelmente, ansiamos".
Eduardo Sá é psicólogo clínico, psicanalista e professor de psicologia clínica na Universidade de Coimbra e no Instituto Superior de Psicologia Aplicada, em Lisboa. Tem uma longa experiência de acompanhamento de fetos e de bebés, de crianças, de adolescentes e das suas famílias. É director da Clínica Bebés & Crescidos.

¥ Acho que não preciso comprar este livro, pois compreendo e concordo, em pleno, nas  palavras do autor, em relação á família.
"Quem são as pessoas da nossa família? Não são pessoas com quem nós temos laços de consanguinidade, são pessoas que têm lugar nas primeiras filas do nosso coração."
Sem dúvida que sim!

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

O poder da mente I

".. daqui a um ou dois meses estará tudo normalizado.."


¥ Quando queremos muito alguma coisa, o mundo conspira para que tal aconteça.
O poder da mente é incalculável..

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Anúncio de perfume de Beyoncé é censurado no Reino Unido

O anúncio começa com Beyoncé deitada numa banheira para logo aparecer com um reduzido vestido-envelope escarlate, em cetim. Ao som do tema “Fever” - imortalizado por Peggy Lee -, a cantora toca numa parede que se vai tornando incandescente e depois encosta-se a um espelho, dançando ao som da música com um decote muito revelador.
Perante este intenso minuto de publicidade a Advertising Standards Authority foi muito clara: antes das 19h30 não passa, referindo-se ao anúncio ao perfume Heat, o primeiro lançado pela ex-membro das Destiny’s Child. O vídeo foi considerado inapropriado para crianças, por ser “sexualmente provocatório”.



Muitas pessoas queixaram-se a nós dizendo que as suas crianças tinham visto o anúncio a meio do dia, nos intervalos de programas familiares”, indicou a Advertising Standards Authority que actua como provedora das regras para o sector, citada pelo “New York Daily News”.

Apesar de considerarmos que o anúncio é inofensivo para os adultos e para crianças mais velhas, consideramos que os movimentos corporais de Beyoncé e os planos prolongados da câmara ao vestido que se vai abrindo criaram um anúncio sexualmente provocador que não é apropriado para crianças pequenas”, indicou a mesma agência.



Quem com certeza vai capitalizar com esta polémica é a própria Beyoncé, que a revista “Forbes” classifica em quarto lugar no ranking “Celebrity 100” e que ganha anualmente dez milhões de dólares só em publicidade.

O SPOT DO PERFUME:


O MAKING OF:

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

120 anos de Agatha Christie

Este ano comemora-se os 120 anos do nascimento de Agatha Christie
Biografia:
Agatha Christie, nascida Agatha Mary Clarissa Miller em 15 de Setembro de 1890, é a escritora com maior número de livros vendidos de todos os tempos, e divide com William Shakespeare o título de autor mais vendido de todos os gêneros. Seus 80 romances venderam 4 bilhões de cópias e foram traduzidos para 103 idiomas.


O sucesso de seus romances se deve à fórmula simples que ela usava: um assassinato abala o cenário pacífico de seus personagens, e a descoberta do culpado (e posterior punição) restaura a tranquilidade, criando a ilusão de que a razão humana pode compreender e resolver qualquer problema. 

Ela cria um enigma e apresenta a solução; isso tem um efeito catártico e tranquilizador nos leitores.

Agatha Christie criou dois dos mais famosos detetives da literatura, opostos em tudo: a simpática velhinha Miss Jane Marple, que com bisbilhotice discreta e curiosidade e lógica implacáveis, além de um excelente conhecimento da natureza humana, consegue desvendar os mistérios mais difíceis.

Com suas “pequeninas células cinzentas”, o detetive belga Hercule Poirot consegue resolver os crimes mais complexos. Apesar de pedante, meticuloso e perfeccionista, este é um personagem extremamente apreciado e, por incrível que pareça, simpático.



Seus livros foram adaptados para o cinema, TV, teatro, quadrinhos e video games. Poirot e Miss Marple foram interpretados por ótimos atores e atrizes, como David Suchet, Albert Finney, Peter Ustinov, Helen Hayes, Joan Hickson, Geraldine McEwan, Angela Lansbury e outros.


Para comemorar os 120 anos do nascimento da escritora, até o Google criou um logotipo especial.





Em 1971, a Rainha Isabel II consagrou-a com o título de Dame of the British Empire. Deixando para trás um legado universal celebrado em mais de cem línguas, a Rainha do Crime, ou Duquesa da Morte (como ela preferia ser apelidada), morreu em 12 de Janeiro de 1976. Em 2000, a 31st Bouchercon World Mistery Convention galardoou Agatha Christie com dois prémios: ela foi considerada a Melhor Autora de Livros Policiais do Século XX.

Agatha e eu:
Li o primeiro livro da Agatha em 2005.Não sei o que chamou-me a atenção nesse livro, pois até então nunca tinha lido algo assim.Foi quase que "amor à primeira leitura".Esse livro foi "O mistério dos 7 relógios", e, devo dizer, não é de todo, sequer um dos mais conhecidos dela.Apenas um livro no expólio biográfico extenso da autora.
Nesse ano penso que li mais uns 3 ou 4 dela (podia dizer o numero certo, mas não apetece-me desarrumar as estantes agora neste momento...lol).
Tenho lido assiduamente livros dela e devo dizer que gostei de praticamente de todos os livros que li (e ja li mais de uma vintena).
Já tentei ler outros policiais de autores diversos, mas não tiro o mesmo prazer do que ler um da dama do crime!
Agatha já morreu há 34 anos e ás vezes quando acabo de ler um livro dela, penso como é que seria naquela época, quais as reacções que os leitores tinham, pois tinham o previlégio de ela estar viva.
"A casa torta", "Um crime no expresso do oriente", "O assassinato de Roger Ackroyd" são apenas 3 dos que, simplesmente adorei.

Filme: Ouviste Falar dos Morgans?

Clica na imagem para ver o Trailer
Sinopse:
O casamento dos Morgans, (Meryl e Paul), aproxima-se rápidamente do fim, apesar dos esforços de Paul em tentar salvá-lo e recomeçar tudo de novo. Meryl, a esposa, por seu lado não está disposta a perdoar ao marido a traição que ele cometeu ao envolver-se com uma outra mulher. O futuro daquele casal parece ser mesmo a separação definitiva, já que Paul e Meryl vivem separados, mas não avançaram ainda para o divórcio. Após mais uma tentativa frustrada de Paul para convencer Meryl a aceitá-lo de volta, o casal assiste à consumação de um crime e acaba por ficar cara a cara com o assassino. A partir desse momento a vida dos Morgans fica sériamente ameaçada.


A minha opinião:
Sarah Jessica Parker e Hugh Grant...Estava espectante para ver o resultado desta parceria de actores.Todavia, com o desenrolar do filme, achei o argumento um pouco "fraco".
O desempenho dos actores até que foi bastante razoavel, mas faltou qualquer coisa, nao sei, talvez o argumento pouco elaborado e pouco inovador.
Cúrioso, para mim, foi não conseguir "desprender-me" da personagem da Jessica Parker em o "Sexo e a Cidade", pois durante o filme todo estive com a percepção de ser Carrie e não Meryl que estava a viver as cenas.Se calhar foi por eu ser um fã da série e dos 2 filmes.
Há actores que ficam tão fixados num determinado registo, que passam a ser associados, instintivamente, pelo seu papel em filmes, series, novelas,etc.(Mr. Bean é mais um exemplo!)
Não obstante, o filme faz-nos rir e não anseia-se pelo seu termino, pois tem cenas hilariantes e diálogos com humor.

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Nicholas Sparks: "Um refúgio para a vida"

Sinopse: Quando Katie vai viver para a pacata cidade de Southport, na Carolina do Norte, todos se interrogam sobre o seu passado. Que mistérios esconderá aquela jovem bonita que parece determinada em encobrir os seus encantos e evitar novos relacionamentos? No entanto, e apesar de todas as suas reservas, Katie começa a criar raízes naquela pequena comunidade, à medida que uma nova amizade e um novo amor lhe vão fazendo baixar as defesas. Mas os fantasmas do passado, que minam a sua capacidade de confiar nos outros, continuam a persegui-la, a aterrorizá-la, e o peso do segredo que esconde é demasiado grande…
Neste romance avassalador, Nicholas Sparks traz-nos uma protagonista fragilizada que tem de aprender a lidar com as suas sequelas se quiser voltar a amar.

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Manuel Alegre: "As mãos"

Aproveitando que hoje é o Dia Nacional da linguagem gestual portuguesa, deixo um poema do Manuel Alegre.
E já agora, já imaginaram a vossa vida sem poder falar verbalmente? (pois podemos falar no silêncio, isso não haja dúvidas!)
Já imaginaram o vosso quotidiano sem palavras?



As mãos

Com mãos se faz a paz se faz a guerra.
Com mãos tudo se faz e se desfaz.
Com mãos se faz o poema – e são de terra.
Com mãos se faz a guerra – e são a paz.

Com mãos se rasga o mar. Com mãos se lavra.
Não são de pedras estas casas mas
de mãos. E estão no fruto e na palavra
as mãos que são o canto e são as armas.

E cravam-se no Tempo como farpas
as mãos que vês nas coisas transformadas.
Folhas que vão no vento: verdes harpas.

De mãos é cada flor cada cidade.
Ninguém pode vencer estas espadas:
nas tuas mãos começa a liberdade.

Manuel Alegre

domingo, 14 de novembro de 2010

Nelly Furtado - Latin Grammy Awards

Nelly Furtado viu o seu novo álbum, 'Mi Plan' reconhecido com o prémio de melhor álbum vocal pop feminino, nos Latin Grammy Awards.

A cantora luso-canadiana Nelly Furtada foi uma das grandes vencedoras dos Latin Grammy Awards, que tiveram lugar em Los Angeles, ao receber o prémio de melhor álbum vocal pop feminino, graças ao seu mais recente trabalho, 'Mi plan'.

O cantor Ricky Martin foi considerado personalidade do ano, numa cerimónia onde marcaram presença celebridades como Enrique Iglesias, Marc Anthony e Jennifer Lopez.


Na próxima segunda-feira será lançado em Portugal o ‘Best Of’ de Nelly Furtado, um duplo CD com os melhores temas da cantora e três novos êxitos, com destaque para o primeiro single ‘The Night is Young’. 

sábado, 13 de novembro de 2010

FNAC: Livro da semana

Desconto 40%. Preço Exclusivo Online
www.fnac.pt
10,24 €  em vez de  17,06 €

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Sarah Connor: Novo Album " Real Love"

Tracklist:
01. Cold as ice
02. Crazy me home
03. Leave with a song
04. Real Love
05. Stand Up
06. Break my chains
07. Can’t get over you
08. It only hurts when i breathe
09. Back from your love
10. Time 2
11. Rodeo
12. Better Man
13. Keep the fire burnin’
14. Miss u too much
15. Soldier with a broken heart



A minha opinião:
Este é um dos melhores albuns da cantora, sem dúvida.Esta semana o cd não saíu do leitor do meu carro.São músicas que entoam-se bem nos nossos ouvidos.De Sarah Connor ja conheço os seus hits anteriores, e outros, que não chegando a ser lançados como singles, são também músicas de "alto nivel".
Sarah tem uma voz doce quando apresenta-nos numa balada, mas ao mesmo tempo, a sua voz torna-se poderosa, sexy, quando uma musica com ritmo ouve-se.
Deste album tenho de salientar as faixas "Back from your Love", "Cold as Ice", "Real Love" e "Soldier with a broken heart".





Sobre Sarah Connor:
Sarah Terenzi, nascida como Sarah Lewe (nascida em 13 de Junho de 1980, em Delmenhorst, Alemanha) mais conhecida como Sarah Connor, é uma cantora pop Alemã, que faz sucesso na Europa desde 2000. Sarah foi casada com o cantor americano Marc Terenzi, com quem tem dois filhos, Tyler (nascido em 2004), e Summer (nascida em 2006). Em 2008, Sarah e Marc se separaram.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Prémio Luso-Espanhol de Arte e Cultura atribuído a Siza Vieira

Esta manhã, soube-se que o arquitecto Álvaro Siza Vieira tinha ganho a 3ª edição do Prémio Luso-Espanhol de Arte e Cultura. À tarde, antes de receber o grau de doutor honoris causa pela Universidade Técnica de Lisboa pelo contributo para o prestígio e dignificação da cultura portuguesa, mostrou-se feliz e honrado, mas acrescentou que não merece tantas distinções: “são demasiados prémios, não os mereço”, afirmou, acrescentado, em declarações à agência Lusa, que é um prémio transnacional e que por isso “é importante para Portugal e para a arquitectura portuguesa, não apenas para mim.”

O anúncio do prémio foi feito, simultaneamente, em Madrid e Lisboa, pelas ministras da Cultura dos dois países, a espanhola Angeles Gonzales-Sinde e a portuguesa Gabriela Canavilhas. A ministra da Cultura portuguesa declarou que Siza Vieira “é uma das referências mais marcantes da arquitectura e da cultura contemporâneas”.

Sobre Siza:
Nascido em Matosinhos, em 1933, Siza Vieira estudou na Escola Superior de Belas Artes do Porto e tem uma vasta obra arquitectónica de projecção internacional. O Museu de Serralves, a Casa do Chá, o Pavilhão de Portugal na Expo 98, a igreja de Marco de Canavezes ou o projecto de renovação do Chiado são algumas das suas obras mais emblemáticas, tendo também concebido o projecto para o Centro Meteorológico da Vila Olímpica, em Barcelona, ou para o Museu de Arte Contemporânea da Galiza. 
Mais recentemente projectou o museu para a Fundação Iberê Camargo, em Porto Alegre, no Brasil. 

Portugal ganhou Prémio de Design na Expo2010 Xangai


Portugal foi distinguido entre os 42 pavilhões alugados do certame, enquanto nos 40 pavilhões construídos de raiz pelos participantes ganharam o Reino Unido (mais de 4.000 metros quadrados) e a Finlândia (entre 2.000 e 4.000 metros quadrados).

A Expo2010 foi a maior exposição universal de sempre, com mais de 240 países e organizações internacionais, e também a mais concorrida, com mais de 72 milhões de visitantes.

O anterior recorde de afluência (64 milhões) durava desde a Expo de Osaka, em 1970.

Com 2.000 metros quadrados e totalmente revestido a cortiça, o pavilhão português na Expo 2010 em Xangai (China), foi considerado uma verdadeira obra de arte. Os chineses, espantados com a qualidade do material nunca antes vista, retiravam pequenos bocados de cortiça, o que levou a uma intervenções no pavilhão substituindo algumas placas. .

Trata-se de um prémio que avalia a fachada e decoração exterior do pavilhão, o desenho arquitectónico, as técnicas de construção usadas e a sua relação com o tema da Expo’2010, “Better City, Better Life” (Melhores Cidades, Melhor Qualidade).

O projecto foi da autoria do arquitecto Carlos Couto.

Música Oficial da Expo2010 em Shangai:

terça-feira, 9 de novembro de 2010

MAXXI - Museu Nacional das Artes do Século XXI - Roma

Depois de, há um mês, ter vencido o Prémio Stirling, o projecto MAXXI, Museu Nacional de Artes do Século XXI, em Roma, concebido por Zaha Hadid, foi considerado o Projecto do Ano (além de vencedor na categoria Cultura) no prestigiado World Architecture Festival Awards 2010 (WAF), que terminou esta sexta-feira em Barcelona. 


MAXXI venceu 13 outros projectos, com o júri a destacar o edifício pelo seu "programa arquitectónico compreensivo" das necessidades de um museu. 


O atelier da arquitecta britânica de ascendência iraquiana Zaha Hadid soma assim o mais importante prémio de arquitectura britânico, atribuído pelo Royal Institute of British Architects (RIBA). A shortlist foi divulgada ontem e Zaha Hadid foi escolhida pelo seu projecto do MAXXI - Museu Nacional das Artes do Século XXI, em Roma.

A estética luminotécnica parece ter sido bem estudada.Fantástico!

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Cecilia Ahern - "Obrigada Pelas Recordações"

Sinopse: 

Quando Joyce Conway acorda no hospital depois de uma queda grave, sabe que a sua vida nunca mais será a mesma. Não só perdeu o filho que carregava no ventre, como se apercebe que o seu casamento chegou a um beco sem saída.
Mas estas não são as únicas consequências. Joyce simplesmente já não é a mesma pessoa. De repente disserta sobre arte e arquitectura europeias, tem hábitos alimentares completamente diferentes, fala sobre ruas parisienses onde nunca esteve… e cruza-se amiúde com um homem a quem sente que está estranhamente ligada…





Sobre a autora:  
Cecelia Ahern é formada em Jornalismo e Comunicação. Aos 21 anos escreveu o seu primeiro romance,  P. S. – Eu Amo-te, um imediato e estrondoso sucesso publicado em mais de 40 países, que liderou as listas de bestsellers na Irlanda, Reino Unido, Estados Unidos, Alemanha e Holanda, e deu origem ao filme com o mesmo nome. Todos os seus romances seguintes  receberam um acolhimento entusiástico e alcançaram o estatuto de bestsellers.

Florbela Espanca - "Amar - Se tu viesses ver-me"

domingo, 7 de novembro de 2010

Nova música de Josh Groban: Hidden away

O cantor Josh Groban considerado um dos cantores mais expressivos dos Estados Unidos, o jovem de 29 anos traz consigo uma musicalidade ímpar e diferenciada, uma voz madura e uma jovialidade musical e pessoal que conquista a todos, em todo lugar aonde ele vai.

Sua carreira começou aos 17 anos, após ser apresentado ao produtor David Foster (produtor de alguns albuns de celine dion). A partir daí são três álbuns de estúdio, quatro DVDs ao vivo, em que pode-se colocar em destaque, além da sua musicalidade, as letras das músicas. Josh tem músicas gravadas em inglês, italiano, espanhol e francês e essa diversidade de idiomas nas letras cantadas por ele tornou-se outra característica muito diferenciada e chama a atenção de quem escuta seus álbuns.

Além disso, ele coleciona duetos com gigantes da música, como Celine Dion, Andrea Bocelli, Sting, Sarah McFlachlen, Lara Fabian, entre outros. 

A 15 de Novembro Groban lançará um novo álbum de estúdio chamado ‘Illuminations’, que será lançado pela gravadora Reprise Records. São 13 músicas inéditas de uma parceria que promete entre o cantor e o Produtor Musical Rick Rubin, responsável por sucessos de vários grupos como Metallica e Red Hot Chilli Peppers.



O primeiro single, “Hidden Away” foi lançado recentemente e já está nas mais importantes paradas de sucessos da Europa e Estados Unidos. Mas a grande novidade desse disco é que, pela primeira vez, Josh canta uma música em português. A vibrante “Você existe em mim” é uma parceria entre Josh Groban e o cantor/produtor Carlinhos Brown

sábado, 6 de novembro de 2010

Exposição de Luz Henriques: “Diário Pictórico"

A artista plástica Luz Henriques inaugurou a exposição “Diário Pictórico" Exposição Retrospectiva de Luz Henriques|1993|2010”, ontem à tarde, que pode ser visitada até o dia 27 de Novembro, no Museu de Electricidade - Casa da Luz.

A artista adiantou ainda a intenção de organizar uma nova retrospectiva, provavelmente «em Lisboa, aos 25 anos de percurso artístico, altura em que vou consolidar um pouco mais a minha carreira, com exposições internacionais que já tenho agendadas. Penso que aos 25 anos se calhar faço uma retrospectiva lá», ressalvando, no entanto, que «tenho um princípio, começo sempre por casa.»

Patente ao público até 27 de Novembro, a mostra inaugurada ontem apresenta duas peças em tapeçaria e trabalhos realizados em pastel seco, em acrílico sobre tela e a óleo. Um conjunto de trabalhos que marcam o regresso “a casa” desta artista plástica madeirense, que vive actualmente em Lisboa.

Entre obras de grande ou média dimensão, esta criadora explora esta dicotomia, "essa relação que eu estabeleço permanentemente entre a figura humana e o cosmos. Daí também o ter incidido ultimamente sobre o tema das sinergias: precisamente para poder abranger um pouco mais essa questão".

Sobre a artista:
Luz Henriques nasceu na Madeira, na cidade de Câmara de Lobos em 1958.
Estudou Artes Visuais e Aplicadas e completou a sua formação ao longo de seu percurso artístico.
Apresentou várias exposições individuais e colectivas desde 1993 rea lçando a apresentação de grandes tapeçarias tridimensionais, painéis em azulejo pintados à mão, pinturas a óleo e acrílico sobre tela em grandes formatos. Em 2005 participou na «Biennale Internazionale (105 nazione) Malta 2005», sendo-lhe atribuído o 2º Prémio na categoria de Pintura. Foi distinguida com o Prémio de Mérito na categoria de Artes Plásticas na 2ª Gala de Notícias - RTP Madeira. Encontra-se representada em inúmeras colecções particulares nacionais e estrangeiras, sendo de destacar a representação na C. M. do Bairro de Viena de Áustria, Sala Damião Góis, na Embaixada de Portugal em Bruxelas e Governo da Comunidade Germânica, Serviço de Relação Internacional. Tem vasta obra pública sendo de salientar um painel de azulejos (800 unidades) manufacturado e vidrado - C. M. de Câmara de Lobos - Madeira, e pintura em acrílico sobre tela (25m2) intitulada «Minha alma, minha Ilha» que se encontra no Salão Nobre da Presidência do Governo Regional da Madeira.

Expõe regularmente em Portugal e no estrangeiro desde há 17 anos.

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Editorial Presença: Livro da Semana

Sinopse: Este romance é como que uma magnífica fábula do Século das Luzes, ao retratar as personalidades de dois gigantes do Iluminismo alemão: Alexander von Humboldt e Carl Friedrich Gauss.
A narração começa quando os dois eminentes sábios se encontram em Berlim, no ano de 1828. Humboldt, aristocrata e asceta, fanático da medida, torna-se um dos fundadores da moderna geografia graças às suas incansáveis explorações pelo mundo, enquanto Gauss, o Príncipe das Matemáticas, prefere ficar sentado à secretária fazendo cálculos, exilado de um futuro a que sente pertencer.
Apesar das diferenças que os separam, têm em comum o anseio de compreender o mundo através de fórmulas verificáveis pela Razão.

A Medida do Mundo manteve-se durante cerca de um ano à cabeça das tabelas de vendas na Alemanha e foi traduzido em 34 países.

Daniel Kehlmann é considerado um renovador da literatura de ficção em língua alemã.

Preço normal: 15,15 €
Preço com desconto: 8,90 € (só até 07-11-2010 em compra efectuada em http://www.presenca.pt/)

Filme: É a Vida! (Life as We Know It)

Clica na imagem para ver o Trailer

Sinopse:
Após um primeiro encontro desastroso, aquilo que Holly Berenson e Eric Messer menos pretendem é voltarem a encontrar-se. A única coisa que os une é o amor que sentem pela sua afilhada, Sophie. Mas quando os pais de Sophie morrem num acidente, estes dois são tudo o que resta à criança. Terão então de colocar as suas diferenças de lado, conjugar as suas ambições profissionais com este novo elemento e encontrar algo em comum para poderem viver sobre o mesmo tecto.

A minha opinião:
Gostei desta comédia! Hilariante, com cenas também de dramatismo onde destaco o bom desempenho dos dois actores principais.
Voltando á história, verifica-se que os atritos entre ambos os personagens, as desavenças, nada são , mais do que o início de um amor.
Dizem que os opostos atraem-se, neste caso concreto, confirma-se!
O que interessa é que dei algumas gargalhadas no desenrolar do filme.
Dizem que rir é um bom remédio, então recomendo que riem, e vão ver este filme.he he!

Peça de Teatro: Os 7 Gatinhos

Sinopse: O texto do dramaturgo brasileiro remonta aos anos 50. Conta num tom sempre muito 'serio' as desventuras de uma família desgraçada em que as quatro filhas mais velhas oferecem favores sexuais para garantir a estudos e o enxoval para o casamento da mais jovem que estuda num colégio interno e que é olhada como a esperança para salvar a honra da família. Só que a esperança cai por terra quando o pai descobre que afinal a jovem não é virgem nem tão pura quanto acreditavam...
A peça foi montada em dois meses, sob a direcção de José António Barros, que assume para além do papel de encenador o do chefe de família, o 'Noronha'. Anabela Freitas ('Arlete'), Elizabete Andrade ('Dona Mécia'), Fernando Melo ('Biblô'), João Carlos Abreu ('Sr. Saúl'), João Martins Nunes (Dr. Bordalo'), José Augusto Luís ('Deputado'), Liliana Sousa ('Rosita'), Martinho Afonseca (Dr. Portela'), Miguel Andrade ('Taxista'), Sofia Gouveia ('Aurora'), Sofia Sales ('Ilda) e Vanessa Sales ('Débora') compõem o restante elenco de 'Os 7 Gatinhos', uma peça onde o sexo, o drama, a pobreza física e de espírito se confrontam num cenário de expectativas sociais.
Os cenários são de Humberto Santos e Miguel Andrade e os figurinos e caracterização de Rúben Freitas.

Teatro Metaphora - Associação de Amigos das Artes é a nova companhia de teatro a actuar na Madeira, um projecto liderado por António Barros que se estreou no dia 22 de Outubro, no Centro Cívico do Estreito de Câmara de Lobos com a peça 'Os 7 Gatinhos'.

De 28 a 31 de Outubro a peça esteve no auditório da RDP-Madeira.

A minha opinião:
Excelente peça de teatro, com textos púdicos, sem entraves, onde se contextualiza os diálogos e cenas com o que acontece em muitos lares de famílias, onde a mulher, mãe e esposa é tratada desumanamente.
O dramatismo, a fome espiritual e a ingenuidade está sempre presente em toda a peça, que aliais esteve bem representada pelos actores.
É caso para dizer que nesta Ilha a Cultura não está assim tão má, penso que falta, é pessoas que queiram aderir a ela!