domingo, 17 de junho de 2012

O Triunfo dos Porcos, de George Orwell

Editora: Publicações Europa-América
Ano de Publicação: 2005 (4ª edição)
Nº de Páginas: 128

O presente livro (Animal Farm no seu título original) é uma fábula escrita em 1945, por George Orwell, 5 anos antes da publicação do aclamado 1984.
Escritor de uma sinceridade e mordacidade incontestável, testemunha em quase todas as suas obras literárias o seu percurso de vida. Além de ter sido operário numa fábrica, foi também professor primário e foi um severo crítico da sociedade em que viveu.
Este livro fala sobre a vida numa quinta e a interacção entre animais e humanos, sendo a sátira a técnica literária utilizada pelo autor para ridicularizar classes sociais e politicas vigentes do seu tempo.
A história tem como protagonistas um grupo de animais que vivem numa bela quinta, que num dia se revoltam contra o seu dono, que os trata de forma desumana, o Sr. Jones, expulsando-o da sua própria quinta, tomando eles próprios o comando e governo desse pedaço de terra.
A primeira coisa que fizeram foi impor regras para que daí em diante não houvesse desordem, e foi assim que nasceu os 7 mandamentos, dentre os quais: Tudo o que anda sobre dois pés é inimigo; Nenhum animal matará outro animal; Nenhum animal beberá álcool; Todos os animais são iguais.
Inicia-se assim o "Animalismo", como os próprios denominam as suas novas vidas de animais independentes. Após algum tempo a quinta é invadida por humanos, na tentativa infértil de se inteirarem da fazenda. Os animais lutam não só pelos seus ideais, mas também fisicamente, entre mordidelas e coices.
O que estes animais, maioritariamente porcos, não sabem é que existe uma “ovelha ranhosa” entre eles, servindo de “pombo-correio” para os humanos.
O clima de tensão instala-se novamente na quinta e com o passar do tempo, os porcos tornam-se corruptos pelo poder e Napoleão – o porco mais velho - altera um dos 7 mandamentos, reescrevendo: Todos os animais são iguais, mas alguns são mais iguais do que outros. De um dia para outro a socialização animal-humano é reposta e distinguir um do outro, complicado.
Orwell retrata com grande habilidade a exploração animal e humana, a corrupção, a “anarquia” de valores sociais. A sátira e a paródia foram bem pesadas neste livro que lê-se e ri-se.

7 comentários:

Teté disse...

Li o livro há muitos anos, bem como 1984, e adorei! Há quem veja no livro uma sátira ao socialismo soviético, eu por acaso concordo contigo - é mais uma crítica feroz à sociedade e a ideais que se vão mudando consoante as conveniências... :)

Imperdível, mesmo!

Miguel Pestana disse...

Olá Teté,

Fiz uma pesquisa sobre o livro e realmente li que o livro era uma sátira ao socialismo soviético, que até o nome de 2 porcos eram alusivos a 2 personalidades da época, Napoleão e Bola de Neve. Li-o mas não associei a nada disso, até porque não sou conhecedor dessa época política (1940'50s)..

tonsdeazul disse...

Este é daqueles livros que são mesmo obrigatórios ler!
É muito, muito bom!
Gostei de ler a tua opinião.

Miguel Pestana disse...

Obrigatório será também o 1984. Penso que será o próximo do autor que lerei.

tonsdeazul disse...

Sim esse também, Miguel.
Tenho a certeza que vais gostar imenso. :)

Angelina Violante disse...

Eu também já li este livro e também não achei nada disso de associar Napoleão ao livro, também não sei muito sobre esse tempo histórico, mas uma coisa é certa os animais no início fazem uma coisa mas quando chega ao final já estão a fazer aquilo de que tanto reclamavam nos humanos.

Ruby disse...

Ainda não li este livro, mas se for do mesmo género do de 1984, então mal posso esperar :)