quarta-feira, 28 de maio de 2014

As capas dos primeiros livros de José Saramago na Porto Editora‏

Exemplos de péssimo gosto estas capas de livros de Saramago, que a Porto Editora, agora a editora que detém os direitos da obra do Nobel, divulgou hoje.
A Caverna, A Noite, A Viagem do Elefante, As Intermitências da Morte, As Pequenas Memórias, Ensaio sobre a Lucidez, História do Cerco de Lisboa, Manual de Pintura e Caligrafia e O Homem Duplicado

Álvaro Siza Vieira, Armando Baptista-Bastos, Eduardo Lourenço, Dulce Maria Cardoso, Gonçalo M. Tavares, Júlio Pomar, Lídia Jorge, Mário de Carvalho e Valter Hugo Mãe caligrafaram o título para a capa de cada um dos nove livros.
Um horror.

 

3 comentários:

André disse...

Verdadeiramente horrível. Felizmente já tenho a obra do José Saramago noutras edições.

Bárbara Castro disse...

De facto, as da Caminho eram bem mais bonitas :( Tenho de acabar de comprar os que quero com as capas antigas!

Tomé
http://bloguinhasparadise.blogspot.pt/

eulapinheiro disse...

Cada nova capa da obra de José Saramago editada, editada (como é o caso de "Alabardas, Alabardas" - texto inacabado) ou reeditada tem um valor singularíssimo: são pessoas amigas de José Saramago que escreveu cada uma. O romance "Levantado do Chão", por exemplo, é caligrafia de Mia Couto; escolha mais que precisa. Essas novas capas têm um significado que vai muito além do estético, elas acrescentam ainda mais valor às palavras magníficas de José Saramago. Por agora é só.