quarta-feira, 6 de maio de 2015

«A Perfumista», de Cristina Caboni

Editora: Suma de Letras
Data de Publicação: Abril 2015
N.º de Páginas: 424

Elena Rossini é uma jovem de 25 anos licenciada em perfumaria, desiludida por o namorado a ter trocado pela sua melhor amiga. Após o desenlace do seu relacionamento amoroso esta mulher independente decide recomeçar a viver. Assim, e a pedido de uma amiga parisiense, decide mudar-se de Florença para a capital de França. Desanimada com os dolorosos contornos da sua existência até à data, muito por ter cortado relações com os seus familiares, busca na carreira um escape para enfrentar o quotidiano. Sendo descendente, desde o século XVII, de gerações de mulheres perfumistas, e mesmo sabendo que os perfumes tinham sido sempre o principal motivo do deterioramento das relações de afecto entre mães e filhas da família Rossini, Elena decide prosperar no mundo dos aromas e começa a trabalhar numa das lojas de perfumes mais conceituadas de Paris. Desacreditando das suas capacidades olfactivas, de produzir fragrâncias belas e únicas, o dono da reputada perfumaria recruta Elena para o posto de vendedora. Não se sentindo rebaixada e por querer provar a sua astúcia e sensibilidade para lidar com os mais diversos aromas, a jovem que fora criada com a avó num laboratório de boticários, relembra alguns dos ensinamentos de Lucia: «O perfume é emoção», «o perfume é verdade», «o perfume é linguagem, é com ele que falamos». Ao se lembrar da avó recorda-se da lenda do Perfume Perfeito, uma fragrância inebriante, criada há mais de três séculos por Beatrice, a primeira mulher perfumista da família. Tudo muda quando uma cliente incumbe especificamente a Elena a tarefa de criar um perfume especial, muito sui generis, e então para todos ficará comprovado que o olfacto da italiana era o mesmo que a visão para o resto do mundo. Num plano paralelo da história a protagonista faz amizade com Cail McLean, um reservado e misterioso hibridador de rosas. Será que o perfume tem o efeito de reaproximar as pessoas? Será que é possível voltar a confiar em quem nos desiludiu profundamente no passado?
Romance de estreia de Cristina Caboni, A Perfumista é uma história que estimula a imaginação e aguça os sentidos, especialmente o olfactivo. Ao acompanharmos a mudança interior da protagonista ao longo das páginas, as suas dúvidas, os seus medos e as suas esperanças, vamos também transpondo essas emoções e sentidos de alma para acontecimentos semelhantes que já nos tenham ocorrido.
A história, a narração, a forma extenuante como a autora, através de uma escrita simples, menciona as técnicas de produção de perfumes e todo o leque extenso de aromas abordados na obra, transporta-nos de imediato para Jean-Baptiste Grenouille, o protagonista do livro de Patrick Sϋskind. De salientar também que cada um dos vinte e cinco capítulos do romance inicia-se com a descrição e significado de um aroma diferente e respectiva ilustração, sendo exemplos a canela, a alfazema e a giesta.
Traduzido para vinte idiomas, sendo um bestseller em Itália, A Perfumista (Il sentiero dei profumi de seu título original) revela uma autora com conhecimentos abrangentes sobre o mundo dos perfumes: «Sempre amei os perfumes, mas a certa altura eles entraram prepotentemente na minha vida. (…) foi então que comecei a cheirar o mundo que me circundava e a ideia de um romance tomou forma.» — texto retirado de nota da autora, no posfácio (p. 421).
Sendo o primeiro livro da escritora italiana, existe alguns detalhes que evidenciam algum amadorismo na escrita, como a trama ser por vezes lenta e contendo cenas supérfluas para a história. O romance poderia ter sido mais esmiuçado, purgando talvez umas cinquenta páginas, tornando assim mais aliciante a leitura.


Excerto
«Os cheiros, os bons e os maus, são elaborados pelo cérebro a nível instintivo, antes de nos darmos conta. E desencadeiam uma reacção que tem as suas raízes na parte mais antiga da nossa alma.» (p. 237)


10 comentários:

Raquel Lima disse...

Tenho uma lista de livros que anseio ler. Este é um deles! :)

Isabel Nascimento disse...

Vou começar a ler em breve. Grata pela opinião.

André Silva disse...

Mas que grande obra!

Jorge Martins disse...

Este livro é TOP+

jpp disse...

Tenho muita curiosidade em ler este livro, pois já li alguns comentários que me fizeram despertar o interesse por esta leitura e, também a autora ainda me é desconhecida.

Lina - Marilina Fernandes disse...

Este é um dos livros que gostaria muito de ler. Uma história inquietante e uma capa linda!
;)

Inês Antunes de Caires disse...

Tenho muita curiosidade em ler este.

Sofia disse...

Deve ser muito cheiroso :)

Sara Liliana Matos disse...

Não conhecia mas tenho de ler este livro! E é já! :P
Obrigada pela divulgação

Elsa disse...

Este livro e o resumo da história despertaram imenso a minha curiosidade. Gostava muito de o ler. Mas ainda tenho uma pilha deles para ler e como só o faço à hora de almoço, ainda vai continuar apenas em lista de espera :)