domingo, 5 de julho de 2015

«Que Esperam os Macacos», de Yasmina Khadra

Data de Publicação: Maio 2015
N.º de Páginas: 272

Numa entrevista a um jornal suíço, após a publicação do seu mais recente livro Que Esperam os Macacos, Yasmina Khadra (n. 1955) afirmou que é um autor que está tentando salvar o pouco que pode ser salvo do seu país de origem, e revelou que este novo romance «é uma imagem a raios-X da Argélia de hoje.» Publicado originalmente em Abril de 2014, com o título Qu'attendent les Singes, este é um livro povoado por políticos gananciosos, corruptos e criminosos, onde a infâmia, a chantagem e o abuso de poder é uma arma frutífera para derrubar os cidadãos comuns e os funcionários do Governo com posições inferiores. É este o panorama da Argélia actual, que o escritor diz estar vigente no país, e não precisa o leitor chegar a metade do romance para constatar este veredicto.
Em torno de que acontecimento a acção deste thriller policial/político se desenrola? A trama passa-se em Dezembro de 2013 e irrompe quando uma jovem estudante universitária é encontrada cadáver, no fundo de uma ravina da floresta de Baïnem, nos subúrbios de Argel. Podia tratar-se de um homicídio banal caso a rapariga não tivesse sido encontrada nua e com um dos seios brutalmente arrancado. A tenente Nora Bilal — a protagonista que Yasmina escolheu para o livro — fica encarregue do caso insólito e ela própria terá que lutar para escapar dos tentáculos de uma elite argelina perigosa, constituída por um magnata da imprensa, Ed Dayem, um homem de 65 anos a quem todos temem, bajulam e devem favores; por Saad Hamerlaine, um velho octogenário abastado, uma espécie de Deus na terra; e por outros membros periculosos da facção.
Num país onde as aparências primam sobre o resto, será que um canibal anda à solta? Os ciúmes entre duas amigas podem levar a que um assassinato tenha sido escrupulosamente planeado? A obsessão doentia de um homem para que a namorada não seja exposta para todo o país, até onde pode chegar? Será que uma série de maldições sobrevoam toda a Argélia, qual Caixa de Pandora, e apenas a esperança seja o último trunfo que as pessoas de bem possuem para se salvar do caminho negro que um rol de corruptos irromperam? Como lidar com o mal? No fim, a justiça prevalecerá?
Que Esperam os Macacos é um romance poderoso, que tem tanto de insidioso como de alucinante, cruel e ao mesmo tempo sentimental, escrito por uma das vozes mais importantes do mundo árabe. É uma obra onde o autor de Os Anjos Morrem das Nossas Feridas (2013) não poupa susceptibilidades e assume uma posição bem crítica sobre o lado mais decadente e sombrio da Argélia. Tirando um início de história moroso a compreender, o final, por outro lado, é surpreendente. De referir que Yasmina Khadra, ao longo do livro, introduz na construção da narrativa vocabulário de difícil acepção ao comum leitor, e embora não seja um pró nem um contra, convém termos ao lado, no decorrer da leitura, um dicionário.
Em resumo: Que Esperam os Macacos — muito bem traduzido por Maria Carvalho, que consegue captar toda a essência do texto — possui os ingredientes certos para uma boa leitura.


Excertos
«Todos temos, alguns bem oculta, outros à flor da pele, essa coisa que nos singulariza e a que chamamos vulgarmente orgulho. Assemelha-se um pouco à nossa caixa de Pandora. Basta provocá-lo para desencadear um desastre.» (p. 31)

«A justiça anda com uma venda para esconder o seu estrabismo. Nunca olhará para o lado dos fracos. Até a natureza é selectiva, e o acaso só serve os ricos. O mundo é injusto.» (p. 126)

«O poder é um bruxedo assustador, uma possessão demoníaca, uma loucura em estado puro. Uma vez contaminados, já não podemos livrar-nos dele. É extremamente inebriante.» (pp. 258-259)

7 comentários:

Lúcia Brandão disse...

Ainda não tive a oportunidade de ler mas adoro os livros deste autor, portanto tenho a certeza de que se trata de um bom livro! :)

Fátima Martinho disse...

deve ser muito interessante, despertou a minha curiosidade

Filomena Sousa disse...

Estou ansiosa por ler este livro, irá ser uma das minhas futuras leituras :)

Ana Rute disse...

Sou sincera, o título não me puxava nada... até ler a sinopse. Vou já adicionar à minha wish list. Fiquei mesmo muito curiosa.

Inês Antunes de Caires disse...

Gostava muito de ler este livro... parece muito interessante!

gmgm disse...

Com muita curiosidade e expectativa para ler este livro!

Alexandra Guimarães disse...

Um dos livros da minha wishlist.