domingo, 29 de julho de 2018

Novidades do Grupo Narrativa

Para que Serve este Botão?
Uma autobiografia
de Bruce Dickinson
Bruce Dickinson – o lendário vocalista dos Iron Maiden – é um dos músicos mais icónicos do mundo. Mas é também alguém que nos reserva sempre várias facetas, das quais o vocalista maior-que-a-vida é apenas uma. É também comandante numa companhia aérea, empresário no ramo da aviação, orador motivacional, cervejeiro, novelista, apresentador de rádio, argumentista e esgrimista internacional: na verdade, é um dos homens mais interessantes e excepcionais do mundo.
Em Para Que Serve Este Botão?, Bruce contempla a montanha-russa que é a vida. Relata – na sua voz puramente anarquista – as façanhas explosivas da sua infância excentricamente britânica, a ascensão meteórica dos Maiden, a convocação dos poderes da escuridão, a filosofia da esgrima, Boeings brutalmente lindos e a rejeição firme do cancro como se fosse um hóspede indesejado.
Ousado, honesto, inteligente e hilariante, este relato há muito aguardado captura a vida, o coração e a mente de um verdadeiro ícone do rock, e é garantido que irá inspirar almas curiosas e fãs hardcore de igual forma.

Entre a Espada e a Parede
Vitória e derrota em 1918
de David Stevenson
David Stevenson relata a história do último ano da I Guerra Mundial. Baseado na investigação original efectuada nos arquivos de sete países, o autor analisa as razões para o sucesso aliado e para o colapso da Alemanha e seus parceiros. Stevenson associa o desastre Alemão de 1918 à "Operação Michael", a grande ofensiva que levou o Marechal Haig a ditar a sua famosa ordem "Entre a espada e a parede" às suas tropas, para que lutassem até ao último homem.

Casa Velha
de Machado de Assis
Com um enredo próximo ao de Dom Casmurro, esta novela retrata a hipocrisia das classes burguesas e faz uma crítica aos costumes da época.
Considerado um dos maiores nomes da literatura brasileira, Machado de Assis pertenceu ao movimento literário conhecido como Romantismo.
A sua obra é extensa e inclui romances, contos, poemas e críticas literárias.

Sem comentários: