sexta-feira, 1 de abril de 2016

«Quero Que Tu Sejas!», o novo livro de Tomáš Halík, é publicado a 11 de Abril


Quero Que Tu Sejas!
Podemos acreditar no Deus do amor?
de Tomáš Halík

Sinopse
A expressão «Amo-te, quero que tu sejas» é atribuída a Santo Agostinho. Tomáš Halík retoma-a para, depois de vários livros acerca da fé e da esperança, se centrar, aqui, na relação entre fé e amor.

«Deus talvez não esteja interessado naquilo que nós pensamos acerca da sua existência, mas em se nós o amamos. Contudo, o que significa “amor a Deus”? Deus não é um “objeto”, por isso também não pode ser “objeto de amor”. Portanto, o Cristianismo relaciona, de forma irrevogável, o amor a Deus ao amor às pessoas. Aquele que afirma amar a Deus, que não pode ver, e não ama o seu irmão, a quem vê, é mentiroso, diz a Escritura.
Eu conheço pessoas que não se atrevem a acreditar que Deus existe; apesar disso, desejariam sinceramente que Ele existisse. Conheço outras pessoas que estão firmemente convencidas da existência de Deus; contudo, têm uma tal ideia dele que, na verdade, prefeririam que Ele não existisse.
Quais destes dois tipos de pessoas estão mais próximos de Deus? Todas as reflexões contidas neste livro giram, de facto, à volta desta frase.»

«Os meus livros não são destinados àqueles que têm a certeza absoluta de que compreendem perfeitamente o que significa o mandamento do amor a Deus. Eu dirijo-me àqueles que procuram o significado dessas palavras, quer se considerem crentes, quase-crentes ou “antigos crentes”, incrédulos e agnósticos, ou não-crentes. Dirijo-me às pessoas com quem me encontro todos os dias e que são, simultaneamente, crentes e não-crentes. Por outras palavras, não são de modo algum “religiosamente surdos”, mas, no seu caminho de fé, conhecem momentos de silêncio da parte de Deus, e a sua própria aridez interior; às vezes extraviam-se do caminho e depois voltam a encontrá-lo; têm interrogações por responder e também passam por momentos de revolta. Dirijo-me a pessoas que são obrigadas a gritar uma e outra vez, como o homem do Evangelho: “Eu creio! Ajuda a minha pouca fé!”.»

No ato de atribuição, a Tomáš Halík, do Prémio de melhor livro teológico europeu – Paciência com Deus –, pela Sociedade Europeia de Teologia Católica, em junho de 2011, os dois principais oradores, os professores Sigrid Müller e Lucien Boeve, sublinharam que Tomáš Halík conseguiu granjear uma vastíssima comunidade de leitores na Europa, e despertado um invulgar interesse por temas teológicos até entre pessoas não crentes e entre os «buscadores espirituais».

«Penso em Tomáš Halík tal como penso em C. S. Lewis, Thomas Merton e Henri Nouwen: uma combinação rara de intelecto e de um empenho fora do comum em nunca trair o gene que nos une a todos como filhos de Deus.»
DORIS DONNELLY – Professora de Estudos Religiosos

Conferência e lançamento do livro
O regresso de Deus | com Tomáš Halík
Culturgest
Terça-feira, dia 3 de Maio
Grande Auditório 18h30 · Entrada gratuita
Organização Paulinas Editora e Universidade Católica Portuguesa
Programa completo: http://www.culturgest.pt/arquivo/2016/05/tomashalik.html

Outros títulos do autor
Paciência com Deus; A Noite do Confessor; O meu Deus é um Deus ferido.

Sem comentários: