quarta-feira, 10 de julho de 2024

«O Meu Pai Voava», de Tânia Ganho

Editora: Dom Quixote
Data de Publicação: 09-07-2024
N.º de Páginas:192

Depois de escrever cinco romances, a escritora Tânia Ganho lança a sua primeira obra não-ficcional. Em O Meu Pai Voava, a autora do aclamado Apneia (que conquistou os leitores portugueses desde 2019, estando a obra na sua 5.ª edição) faz um tributo ao seu pai, falecido no final do transacto mês de Fevereiro. Neste livro de memórias, são registados apontamentos sobre as suas lembranças de infância e adolescência, as confraternizações familiares, a doença neurodegenerativa que assolou o seu pai e o seu processo de luto.
Sobre o pai, nascido no Funchal em 1937, um apaixonado pela Astronomia, pela Música e pelo Karaté, que veio a tornar-se médico especializado em Urologia, a autora partilhou nas suas redes sociais, que este era «um espírito livre, uma alma pura, uma pessoa com um sentido de justiça e de verdade realmente fora do comum, um homem excepcional.»
Que bela e comovente leitura. Um livro-homenagem emocionante, catártico, de uma filha para um pai, que embora tenha partido, não "morrerá".
Tal como Apneia, este é um livro duro... escrito com a sensibilidade, rigor e coragem de Tânia Ganho,
que dedica-se à tradução literária há mais de vinte anos, tendo traduzido para o nosso idioma obras de escritores de renome como Annie Ernaux, Toni Morrison, Yukio Mishima, Alan Hollinghurst, Elizabeth Strout, Maya Angelou, Anaïs Nin, Louisa May Alcott, entre muitos outros.
A Vida sem Ti (2005), Cuba Libre (2007), A Lucidez do Amor (2010) e A Mulher-Casa (2012) são outros romances que já escreveu e que merecem ser lidos.

Excertos
«As palavras foram-lhe morrendo, uma a uma, até restar o silêncio (...). Deixou de sorrir com os olhos.»

«Havia todo um mundo que se encerrava naquele dia e eu precisava do meu pai para enfrentar o resto da vida.»

«Desde que o meu pai morreu, não paro de escrever dentro de mim.»

segunda-feira, 8 de julho de 2024

Novo livro de Rafael Santandreu entre as novidades do Grupo Bertrand

Para quem gosta de um bom tríler e histórias de investigação policial verdadeiras, O Caso do Golden State Killer, reúne todos os ingredientes de um relato impressionante que chocou os Estados Unidos da América durante décadas. Esta obra de William Thorp, que é também jornalista, é baseada em testemunhos reais. Uma edição com o carimbo da Bertrand Editora.


A Contraponto lançou recentemente A Última Lição de Manuel Sobrinho Simões, da autoria de Luís Osório, autor de Mãe, promete-me que lês, entre outros livros. Nesta obra, um dos mais destacados e brilhantes portugueses, aborda dezenas de temas importantíssimos para a nossa sociedade – o envelhecimento da população, a morte, a doença, mas também o trabalho, as paixões, a política, os medos e a família, entre muitos outros.


Publicado em 1986 no Reino Unido, Uma Questão de Honra, um romance de espionagem clássico e um dos grandes sucessos de Jeffrey Archer, volta a estar disponível em Portugal, com chancela da Bertrand Editora e tradução de Fernanda Oliveira.


Quase dez por cento das pessoas em todo o mundo já teve, pelo menos, um ataque de pânico, e os números estão a aumentar. O transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) e a hipocondria são outros problemas que também afetam a humanidade e a razão deve-se, diz o psicólogo Rafael Santandreu, autor de Nada É Assim Tão Grave, ao «círculo vicioso do medo». «Trata-se de uma armadilha mental na qual todos podemos cair», avisa. Mas é possível superar estes medos irracionais e há histórias que comprovam isso mesmo. O Método para Viver Sem Medo – Histórias Reais de Superação, editado pela Pergaminho, reúne 20 testemunhos reais de pessoas que conseguiram ultrapassar os seus medos mais profundos, utilizando o método dos quatro passos do prestigiado psicólogo espanhol.


Comunicar com eficácia ideias, informações ou simples dados, na escrita ou na oralidade, é uma arte que é possível aprender a dominar. Para se transmitir com sucesso o que se quer dizer é necessário dispormos de um conjunto de ferramentas, seja ao fazermos um relatório, ao enviarmos um e-mail ou numa apresentação perante um público. Comunicar com Clareza e Confiança – A Arte da Explicação é o manual ideal para estas ta
refas. Ros Atkins, um famoso jornalista e apresentador da BBC e estudioso da palavra, conhecido pela sua capacidade única de tornar assuntos complexos acessíveis ao grande público, partilha neste livro estratégias valiosas e aprendizagens adquiridas ao longo de uma carreira de sucesso no jornalismo.
Este é o guia essencial para todos aqueles que desejam melhorar as suas habilidades de comunicação, seja no contexto profissional ou pessoal.

 

Os Náufragos do Wager
conta a história do calamitoso afundamento de um navio de guerra britânico em meados do séc. XVIII, junto à costa da Patagónia. Um relato a tantas vozes quanto as dos sobreviventes desta verdadeira epopeia dos mares, cujos testemunhos inspiraram Rousseau, Voltaire, Charles Darwin ou Herman Melville. Mestre da narrativa de não-ficção, David Grann faz desta história de motim em alto-mar, um tríler de aventuras marítimas difícil de largar.
À semelhança do que aconteceu com o anterior livro, Assassinos da Lua das Flores, este terá também uma adaptação ao cinema, num filme realizado por Martin Scorsese e com Leonardo DiCaprio como protagonista.

 

Guia do Viajante Prudente Rumo às Terras Ermas é romance de estreia da inglesa Sarah Brooks. Com tradução de José Remelhe e Rui Azeredo, esta obra desafia géneros, misturando elementos da literatura fantástica, gótica e de aventura, aos quais adiciona uma pitada de História. O resultado é uma viagem repleta de mistério e suspense, que agradará a diferentes leitores.


Perturbador e claustrofóbico, O Ruído na Escada, o livro de estreia de Eva Björg Ægisdóttir, chega das paisagens gélidas da Islândia, mesmo a tempo de causar calafrios neste Verão.
Escrito primorosamente, este policial é protagonizado por Elma, uma detetive que regressou à sua terra natal na sequência de uma desilusão amorosa. Juntamente com os colegas Sævar e Hördur, dá início a uma difícil investigação depois de o corpo de uma mulher ter sido encontrado a noroeste de Reykjavík. Rapidamente se descobre que não se trata de uma mera forasteira e que um misterioso segredo no passado da vítima continua a ter efeitos no presente.

domingo, 7 de julho de 2024

«Até onde o Rio Me Leva», um romance sobre a incessante procura do amor e independência de uma mulher


Formada em Escrita e Estudos Literários e em Escrita Criativa, Shelley Read foi, durante cerca de três décadas, professora na Universidade de Western Colorado, colaborando regularmente na imprensa. Até onde o Rio Me Leva, o seu romance de estreia, tornou-se um fenómeno internacional e está traduzido em mais de 30 países, além de estar a ser adaptado para o grande ecrã.
Tocante e íntimo, este romance
delicado e poético, a lançar pela Editorial Presença no início da segunda quinzena do mês, retrata o que há de mais belo e feroz na vida de uma mulher, entre amor, perdas e descobertas.

Texto sinóptico
Victoria Nash tem dezassete anos e ajuda a família no cultivo de pêssegos, nas margens do rio Gunnison. Estamos em 1948, num luminoso dia de outono e, vindo do nada, diante dela surge um desconhecido de olhos escuríssimos, profundos, perdido no caminho, que lhe pede ajuda. A forma como Victoria decide responder àquele rapaz definirá o destino dos dois. Pode um único momento, um encontro talvez fugaz, atear o fogo da paixão e semear a vertigem do perigo?
Quando uma tragédia tinge de negro o coração de Victoria, mas, dentro dela, a vida teima em pulsar, a decisão de partir ganha força e deixa tudo para trás. Com ela, leva um segredo, mas também a força de uma rapariga que começa a tornar-se mulher.

Elogios da imprensa
«Uma história sobre a força e a resiliência de uma mulher, com descrições de cenários deslumbrantes.»
The Independent

«Sem dúvida, um dos livros do ano.»
London Independent

«Amor, perda e coragem são os temas deste romance que vai abrir caminho - e ficar - no vosso coração.»
Barnes

«Escrita maravilhosa, história em que as emoções transbordam, um romance incrível.»
Book Reporter

quinta-feira, 4 de julho de 2024

Romance «O Livro das Despedidas», de Velibor Čolić, é lançado pela Gradiva


Velibor Čolić nasceu em 1964 na Bósnia. Depois de estudar literatura jugoslava, trabalhou como jornalista especializado em música. Viu a sua casa e todos os seus escritos serem queimados durante a Guerra dos Balcãs. Membro do exército bósnio, desertou em Maio de 1992 e foi feito prisioneiro. Tendo conseguido fugir refugiou-se em França, onde reside actualmente. Em 1994 viu publicado Les Bosniaques, o seu livro de estreia. Guerre et pluie (2024) é o seu mais recente livro.
Le livre des départs (2020) foi traduzido para o nosso idioma por António Gonçalves e chega às livrarias com o selo da Gradiva a 16 de Julho.

Texto sinóptico
Inspirando-se no seu próprio exílio, Velibor Čolić transpõe em O Livro das Despedidas a vida de um refugiado político descrevendo na primeira pessoa a condição de desenraizado dos imigrantes e a peregrinação desesperada daqueles que nunca encontrarão verdadeiramente a sua casa.
Fugido da Guerra na Jugoslávia, Velibor Čolić desembarca em França e inicia uma segunda luta: a de tentar recuperar a sua identidade através da aprendizagem de uma nova língua reconstruindo-se a partir dela.
Escrito originalmente em francês e publicado pela prestigiada editora Gallimard, O Livro das Despedidas surpreende pela liberdade narrativa jazzística que a cada fragmento oferece uma improvisação sobre um momento significativo do seu percurso de refugiado em vias de se tornar escritor.
Enquadrado pela gíria dos bairros que percorre e por reflexões marcadas pelo consumo por vezes excessivo de álcool, O Livro das Despedidas oferece aos leitores uma verdadeira homenagem à literatura na sua mais cristalina essência. E por detrás do sarcasmo e dos infortúnios do acaso, é possível encontrar um homem cheio de esperança, pronto para partilhar a sua história.

terça-feira, 2 de julho de 2024

Novos romances com o carimbo da Editora Planeta

Em Junho foram lançados pela Planeta de Livros Madame Curie e a força de sonhar, um romance sobre a extraordinária física e química polonesa naturalizada francesa, que conduziu pesquisas pioneiras sobre radioatividade, da autoria de Susanna Leonard, e A Herança de Agneta, da autora alemã Corina Bomann, que escreveu A Ilha das Borboletas (Out. 2023).

Entre as novidades preparadas para este mês de Julho, constam A Filha Cubana, o novo volume da série 'As Filhas Perdidas',
de que faz parte A Filha Italiana (Fev. 2024), da autora Soraya Lane, que já vendeu mais de 300.000 exemplares em todo o mundo.
Da reputadíssima escritora inglesa Lisa Jewell (cujo livro de estreia, A Festa de Ralph, foi traduzido para o nosso idioma em 2000), chega um novo, viciante e arrepiante tríler psicológico, intitulado
Nada Disto é Verdade, que sucede-se a A Família Perfeita (Set. 2023).

Um romance fascinante acerca de Marie Curie, a primeira mulher a ganhar o Prémio Nobel, e a ganhá-lo por duas vezes. O primeiro da Física, em 1903, pela descoberta da radioatividade, e o segundo da Química, em 1911. Trabalhadora incansável, lutadora, rebelde e amante, esta é a história de uma mulher única que transformou a ciência e o mundo.

Uma saga fascinante, que conquistou milhares de leitores em todo o mundo, que traça o retrato de uma mulher presa entre dois séculos, mas resolutamente virada para o futuro.
Uma mulher presa entre dois mundos que deseja viver a sua liberdade e um amor verdadeiro.

Uma história romântica e desoladora sobre uma jovem que procura o amor e descobre a verdade por detrás de um devastador segredo de família.
Um romance absolutamente emocionante sobre segredos de família, amores perdidos e novos começos.

Nada é o que parece.
No dia do seu quadragésimo quinto aniversário, Alix Summer, uma popular podcaster, cruza-se num pub local com Josie Fair, que, por coincidência, também está a celebrar o seu quadragésimo quinto aniversário.
Alguns dias depois, voltam a encontrar-se, desta vez à porta da escola dos filhos de Alix. Josie tem ouvido todos os episódios do podcast de Alix dedicado a mulheres comuns que atingiram o sucesso e acha que a sua história pode resultar num episódio interessante, uma vez que a sua vida está prestes a mudar.
A vida de Josie parece ser estranha e complicada, mas Alix não consegue resistir à tentação de querer saber mais. Aos poucos, começa a perceber que Josie esconde segredos obscuros...

sábado, 29 de junho de 2024

«Um Gato Entre os Pombos», de Agatha Christie

Editora: ASA
Data de Publicação: Junho de 2024
N.º de Páginas: 320
Em 1959, o The New York Times elogia o novo policial de Agatha Christie, afirmando que a escritora, então com 69 anos, «está em sua melhor forma em Cat Among the Pigeons [Um Gato Entre os Pombos]». Este que é o trigésimo quarto livro em que o detective belga Hercule Poirot aparece, é o título mais recente inserido na colecção "Agatha Christie Jovem", das Edições Asa.
O colégio feminino britânico Meadowbank, reputadíssimo por ter um ensino de qualidade, está na iminência de fechar portas, após uma série de assassinatos inexplicáveis ocorridos no pavilhão desportivo da instituição dirigida pela notável Miss Bulstrode. Entre as estudantes, destacam-se uma recém-chegada princesa árabe, Julia e Jennifer, que, tal como as professoras, estão aterrorizadas e questionam quem será a próxima vítima. Para uma escola com uma reputação tão boa, estes acontecimentos são intoleráveis, mas o pior está por vir.
Poirot, que faz uma aparição tardia nesta trama, usando as suas tácticas habituais e exercitando as suas “pequenas células cinzentas”, solucionará os crimes, seguindo pistas que passam despercebidas à Polícia local.
Agatha Christie é, e sempre será, a Rainha do Crime. Um Gato Entre os Pombos é um dos livros mais aplaudidos da autora, que assinou livros como A Festa das Bruxas e O Caso do Funeral Fatal (volumes n.º 6 e n.º 24 desta colecção). A trama, bem construída, fornece uma mistura perfeita entre mistério e espionagem internacional.
A obra foi adaptada para a televisão em 2008, com David Suchet no papel de Hercule Poirot.

terça-feira, 25 de junho de 2024

«O Caso do Funeral Fatal», de Agatha Christie

Editora: ASA
Data de Publicação: Janeiro de 2024
N.º de Páginas: 320

«Mas ele foi assassinado, não foi?». Esta foi a pergunta, em jeito de malícia, que Cora, a irmã mais nova do falecido Richard, lançou para a plateia de familiares na sala de estar de Enderby Hall, uma casa vitoriana londrina, após o funeral do patriarca da família Abernethie. A trama deste romance tem como eixo central esta abertura, que deixa desde logo os leitores em suspense.
Cora, uma mulher de meia-idade «desajeitada», «bastante desequilibrada e demasiado estúpida», sempre foi conhecida como uma espécie de embaraço para a família. Em pequena era conhecida pela forma embaraçosa como deixava escapar verdades indesejadas. Quando casa-se com um pintor sem posses, ela ao dar-se conta que a família não vê essa relacção com bom augúrio, afasta-se do contacto com os irmãos durante mais de vinte anos.
A morte repentina e (supostamente) natural de Richard é o motivo que a faz regressar à casa onde cresceu, após tantos anos. Mortimer, o único descendente de Richard falecera uns meses antes e por isso era muita a curiosidade dos membros da família, que queriam saber se alguma da herança lhes cabia. Juntaram-se, assim, na residência, após o enterro, os irmãos, cunhadas e sobrinhos. Todos estavam à espera que Mr. Entwhistle, o advogado da família, lê-se o testamento. O que ninguém contava era que no dia seguinte, a autora da frase que lançou a celeuma perante todos os presentes, que ponha em dúvida se o irmão tinha falecido de morte natural ou não, ela própria tivesse sido alvo de um homicídio brutal…
Perante as duas mortes sucessivas, o advogado decide contratar um velho amigo belga, conhecido pelo seu brilhante desempenho como detective em casos como o que tinha em mãos. Poirot só “entra em acção” a partir da página 85 deste livro e só a ele e às suas “celulazinhas cinzentas” é que será possível o desvendar do(s) criminoso(s) que na família Abernethie se infiltrou.
Como é apanágio de Agatha Christie, ela só revela os traços psicológicos mais maléficos dos personagens que cometem os crimes nos seus romances policiais, a poucas páginas do desfecho das tramas. After the Funeral, título publicado pela primeira vez em 1953, tendo sido em 1963 adaptado para o cinema (Murder at the Gallop), não foge ao seu modus operandi. É uma trama intricada mas credível, povoada por personagens complexos, que sorrateiramente a autora de A Festa das Bruxas constrói e camufla. Qualquer um personagem poderia ter sido o autor do(s) crime(s). Contudo, copiando um excerto do livro: «os assassinos raramente são inteligentes». É necessário ser-se um bom escritor de policiais para esmiuçar as acções e pensamentos de cada personagem e imbuir a cada um, um motivo (credível) que o leve a cometer um crime; afinal, a complexidade da mente humana é infinita. O Caso do Funeral Fatal flui de página em página, terminando com uma surpreendente revelação. Uma obra que comprova a mestria da Rainha do Crime em confundir o leitor para depois esclarecê-lo.

Nova colecção da Centro Atlântico Editora homenageia Portugal

Os 4 primeiros volumes de uma nova colecção bilingue da Centro Atlântico (editora portuguesa independente, nascida em 1995) com livros encadernados em capa dura, já estão à venda.

Volume 1: Sesimbra, de Patrícia Reis


Volume 2: Cascais, de Rita Ferro


Volume 3: Setúbal, de Bruno Vieira Amaral


Volume 4: Lisboa, de João de Melo


Coleção Portugal 

Portugal inteiro dentro de um livro. Os escritores portugueses mais acarinhados e um fotógrafo de património. O mesmo horizonte para a ficção e a realidade, em que criatividade literária e riqueza fotográfica mergulham na nossa geografia. Um percurso concelho a concelho, ilha a ilha, escritor a escritor.

Esta série de livros terá 8 títulos, todos com fotografias de Libório Manuel Silva, editor e especialista em Fotografia de Cultura e Património.

Outros álbuns da editora:
Bibliotecas | Maravilhas de Portugal Volume I e Volume II.

segunda-feira, 24 de junho de 2024

As mais recentes apostas de ficção da Saída de Emergência

Olhos de Cristal
, de Nance Gonçalves
Quem vê caras, não vê corações. E quem vê auras?
Violeta é uma jovem psicóloga com a capacidade de ler auras. Com esta aptidão tão única, ajudar os seus pacientes torna-se bastante mais fácil. Ou assim acreditava, até surgir um paciente cuja leitura se torna quase impossível. Ele não se mostra fisicamente, nunca revela o nome e está constantemente a fazer jogos psicológicos com a sua terapeuta. Quem será o misterioso paciente que a faz repensar tanto a sua vida?

Simultaneamente, Violeta debate-se com a mistura de sentimentos que tem para com Afonso, o seu melhor amigo, que acabou de anunciar o noivado. Será que o que sente por ele é apenas amizade? Ou ainda resta uma centelha de paixão num coração marcado pelo desgosto?

Numa sociedade cada vez mais apressada e feita de aparências, esta história recorda-nos a importância da saúde mental, num enredo em que o misticismo e o empoderamento feminino surgem de mãos dadas. Mas Olhos de Cristal é fundamentalmente uma história de amor, bela e intensa, onde as imperfeições do ser humano são apresentadas sem tabus.


O Legado
, de Nora Roberts
Podemos fugir dos fantasmas do passado?

Adrian Rizzo tinha sete anos quando conheceu o pai. Esse foi também o dia em que ele quase a matou — antes de a sua mãe intervir. Para proteger a filha, Lina deixa a criança com os avós no Maryland, onde Adrian passa um verão inesquecível, fazendo novos amigos e vivendo a primeira paixão da juventude.

Uma década depois, Adrian seguiu os passos da mãe e é proprietária da sua própria marca de fitness. Contudo, a relação entre ambas é tensa, e se Lina desvaloriza as ameaças de morte que a filha recebe — afinal, é o preço do sucesso —, Adrian não consegue evitar ficar perturbada.

As ameaças sucedem-se a cada ano, e nem a mudança para o Maryland é capaz de as fazer desaparecer. Pelo contrário, dá-se um escalar na intensidade e os misteriosos poemas anónimos parecem indicar um motivo muito pessoal: a vingança.
Com o reatar da relação com Raylan, a sua antiga paixão da juventude, Adrian agora tem muito mais a perder. Mas será possível conciliar um passado tão negro com um final feliz?

Próximos livros de bolso da autora: Ilha de Vidro e Ao Pôr do Sol.
 

domingo, 23 de junho de 2024

LeYa lança obra de especialista mundial nos Descobrimentos Portugueses

A Texto edita na próxima terça-feira, Navegações, Os Descobrimentos Portugueses e a Renascença, do conceituado historiador britânico Malyn Newitt, que é simultaneamente uma História da política e da economia do mundo que levou os marinheiros portugueses para destinos cada vez mais longínquos, e uma exploração das complexas redes que facilitaram as suas viagens – desde as mulheres das casas reais às tripulações dos navios e aos pilotos locais que guiaram as caravelas portugueses para ancoradouros seguros.

sexta-feira, 21 de junho de 2024

Nova edição de «Derrubar Árvores - Uma irritação», de Thomas Bernhard

Depois da nova edição de Antigos Mestres - Comédia, a Documenta apresenta aos leitores Derrubar Árvores - Uma irritação, livro há muito tempo esgotado nas livrarias, do premiado escritor austríaco Thomas Bernhard (1931-1989). Esta obra foi também traduzida por José A. Palma Caetano, que sobre o romance, diz: «Escrever é, pois, para Bernhard reflectir, reflectir sobre si próprio e sobre os outros, sobre tudo aquilo que observa. E Bernhard era um observador nato, ao qual nada escapava, e ao mesmo tempo um pensador, para o qual o pensamento filosófico ou"filosofante" tinha uma importância fundamental (veja-se neste livro o que o narrador diz sobre o actor do Burg a propósito desta questão). Ler Thomas Bernhard é, portanto, também reflectir, ou melhor, é principalmente reflectir, pois sem isso não há leitura possível deste autor.»


O carácter mais ou menos autobiográfico da obra narrativa de Thomas Bernhard verifica-se também em Derrubar Árvores (1984), mas com este romance passou-se algo de extraordinário, que atingiu as proporções de um enorme escândalo: o compositor Gerhard Lampersberg reconheceu-se na figura de Auersberger e, sentindo-se ofendido na sua dignidade, apresentou uma queixa que levou a que o livro, quando acabava de ser distribuído pelas livrarias, fosse apreendido por ordem do tribunal e o autor citado a comparecer em juízo. Profundamente indignado e revoltado, Thomas Bernhard proibiu a distribuição dos seus livros na Áustria durante todo o período de duração dos direitos de autor. No entanto, um dia antes do julgamento aprazado, Lampersberg retirou a queixa e o assunto foi encerrado, tendo Bernhard retirado igualmente a proibição da venda dos seus livros no país. Mas, como é sabido, o autor voltou a repetir essa proibição no seu testamento, aliás bastante agravada, pois se tratou nesse caso tanto da publicação de todas as suas obras, como também da representação das suas peças.
[José A. Palma Caetano]

«A Antologia de Balaji» entre as novidades da editora Self


A Antologia de Balaji

de Eric Jorgenson e Jack Butcher

O nosso futuro nasce de novo todos os dias. Use bem os seus poderes.
Este livro é um guia para pensar por si próprio. Para encontrar a sua forma pessoal de construir o futuro que deseja.
Uma obra de uma das mentes mais interessantes deste século. Um pensador com um conhecimento tecnológico incrível, e que consegue desvendar o futuro pelo seu enorme conhecimento e compreensão da história.
A Antologia de Balaji: Um Guia para a Tecnologia, Verdade, e Construção do Futuro, é uma coleção da sabedoria de Balaji, que abrange toda a sua carreira, partilhada como se fosse uma curadoria das suas entrevistas mais perspicazes e que explora as suas ideias únicas. A matéria prima são simplesmente as palavras de Balaji, encadeadas numa obra que parece uma conversa íntima de 1:1.
Este livro é um guia filosófico e prático para os criadores mudarem o mundo:
– A mentalidade necessária para criar riqueza pessoal.
– Porque é que todo o progresso humano vem das novas tecnologias.
– Como construir as empresas de media do futuro.
– Onde encontrar e validar ideias para empresas de mil milhões de dólares.
Balaji é um empresário, engenheiro, investidor e futurista brilhante. As suas ideias são únicas, perspicazes e, muitas vezes, polémicas. Balaji ensina-nos a ver novas camadas do mundo que antes não compreendíamos ou que não sabíamos que existiam. As suas ideias vão dar-lhe as ferramentas necessárias para mudar a sua vida, a sua comunidade e talvez o futuro da nossa espécie.



Sobre Guerras

de
Michael Mann

As guerras não são coisa do passado. E está na hora de começarmos a compreender como acontecem e porque acontecem.
Como dizia Benjamin Franklin: “Nunca houve uma guerra boa ou uma paz má.” Mas então como se define se escolhemos a guerra ou a paz? O premiado sociólogo Michael Mann explica neste livro, toda a lógica por trás das guerras. Afinal de contas, como é que um conjunto de líderes políticos – pessoas com emoções e ideologias, condicionadas por culturas e instituições herdadas – tomam essas decisões e geralmente escolhem irracionalmente a guerra, raramente alcançando os resultados desejados.
Se as guerras são “o ato menos racional da humanidade” porque existiram tantas por todo mundo, em todas as eras?
Mann examina a história da guerra ao longo dos tempos no mundo inteiro – da Roma antiga à Ucrânia, da China imperial ao Médio Oriente, do Japão e da Europa à América Latina e América do Norte. Explora o motivo que leva grupos a entrar em guerra, as diferentes formas de guerra, a forma como as guerras mudaram e como surpreendentemente os países aparentemente poderosos perdem guerras.
Ao combinar magistralmente a análise ideológica, económica, política e militar, Mann oferece uma nova perspetiva sobre as enormes consequências da escolha da guerra.
Num mundo anárquico, os líderes tomam decisões racionais para proteger os seus interesses.
Ao contrário do que pensamos, as guerras estão cada vez mais violentas, mais mortais, mais organizadas e mais legitimadas. São começadas por todas as vertentes políticas, incluíndo as democracias. As guerras civis não se reduziram e os poderes regionais e guerras proxy, estão a aumentar.

Do mesmo autor de Fascistas (Edições 70, 2011) e Heat 2 (Ed. HarperCollins, 2023).

Outro lançamento da editora Self: O Final És Tu Quem Escolhe.

Autobiografia de RuPaul, a mais famosa drag queen do mundo

A Contraponto publica a 4 de Julho A Casa dos Significados Ocultos, uma autobiografia de RuPaul, a mais famosa drag queen do mundo.

RuPaul (n. 1960), ícone da cultura pop e uma das vozes mais ativas da comunidade LGBTQ+, despe-se dos acessórios, plumas e lantejoulas para nos entregar um relato íntimo, tocante e de uma clareza e ternura surpreendentes. Dos primeiros anos enquanto criança negra e queer com uma relação complexa com o pai ausente e uma mãe temperamental até forjar a sua identidade no mundo punk e drag. A conhecida Drag Queensupermodelo, actor (na série 'AJ and the Queen', na Netflix, por exemplo), cantor, apresentador e produtor, expõe-se neste livro (The House Of Hidden Meanings, título original) como nunca a vimos antes: sem maquilhagem ou adereços, apenas alguém à procura do seu lugar no mundo.  

quinta-feira, 20 de junho de 2024

«O Seu Maior Aliado» é o livro que elucida-nos sobre o órgão que mais tempo demora a envelhecer

Maria Ferro assina a tradução de O Seu Maior Aliado, obra publicada pela Bertrand Editora, onde Michela Matteoli, uma das neurocientistas mais reconhecidas internacionalmente, apresenta algumas das mais extraordinárias funções cerebrais e mostra estratégias que preservam as nossas capacidades cognitivas, desde a nutrição ao relaxamento.
Vamos conhecer o órgão que mais tempo demora a envelhecer: o cérebro. Neste livro, com base em estudos científicos, com 10 lições para conhecer e proteger o cérebro, os leitores vão não só conhecer as capacidades deste – como diz a autora – «órgão genial», como também descobrir de que forma o podemos manter saudável por mais tempo.

«Estas páginas pretendem ser uma humilde viagem, baseada num trabalho de investigação, para chegarmos ao conceito de que o cérebro é um órgão do corpo, o príncipe dos orgãos, um órgão que pensa, mas que continua a ser uma parte de um todo, ligada às mãos, à barriga, às pernas. Fala-se de uma ligação cérebro-corpo, uma ligação que é muito mais importante do que se possa imaginar: o corpo está envolvido nos processos cognitivos».

Outros livros que podem interessar: O Cérebro Feliz; Supercérebro.

quarta-feira, 19 de junho de 2024

Livro de médica americana sobre a relacção entre experiências traumáticas na infância e problemas de saúde na vida adulta


Já está à venda O Poço Mais Fundo, obra da
médica Nadine Burke Harris, especializada em Pediatria na Universidade de Stanford e com um mestrado em Saúde Pública na Universidade de Harvard. É também formada em Biologia Integrativa na Universidade da Califórnia, Berkeley.
É reconhecida internacionalmente por ter provado a importância de se correlacionar experiências traumáticas na infância, stress tóxico e problemas de saúde posteriores.
Uma edição da chancela Lua de Papel, do Grupo LeYa.

Texto de apresentação
A Dra. Nadine Burke Harris já trabalhava há muito com crianças vulneráveis quando conheceu Diego, que aos sete anos era mais pequeno do que a maioria das crianças de quatro. As análises e exames mostravam que não tinha nenhum problema de saúde que justificasse a paragem de crescimento. Mas tinha sido abusado por um conhecido da família…
Diego, sem o saber, viria a transformar a vida da médica que o atendeu. Ao vê-lo, a Dra. Nadine teve uma revelação: começou finalmente a juntar os pontos e a relacionar as experiências adversas na infância com problemas de saúde.
O seu trabalho pioneiro demonstrou as terríveis consequências das experiências traumáticas na infância. Estas podem alterar a trajetória de desenvolvimento de uma criança e afetar a sua fisiologia; podem desencadear inflamações crónicas e alterações hormonais; aumentar drasticamente o risco de doenças cardíacas, acidentes vasculares cerebrais, cancro, diabetes e até Alzheimer.
É uma doença invisível, que se esconde quase sempre sob um manto de stress tóxico e pode ser desencadeada por fatores tão banais como um divórcio ou a negligência dos pais.
Em O Poço Mais Fundo a autora expõe o problema, explica-o, e apresenta as soluções inovadoras que ao longo dos anos tem testado com sucesso, quer com crianças, quer com adultos só aparentemente funcionais.

Outro livro da editora que pode interessar: O Corpo Não Esquece.

terça-feira, 18 de junho de 2024

O 2.º volume de «Coisa Que não Edifica nem Destrói», de Ricardo Araújo Pereira

A Tinta-da-China está quase a lançar o segundo volume que completa a publicação de todos os textos do podcast humorístico de Ricardo Araújo Pereira. O livro Coisa Que não Edifica nem Destrói - Vol. II é indicado para quem já tem o primeiro livro, para quem ainda não tem volume nenhum, para quem ouviu o podcast e também para quem não ouviu!
O podcast homónimo está disponível nas plataformas do Expresso e da SIC.

«Começo por avisar que vou ensaiar uma teoria. Já sei que, quando alguém ensaia uma teoria, há sempre um desmancha‑prazeres que tenta contestá‑la, apontar‑lhe fragilidades, inconsistências, excepções. Não me interessa. A teoria é esta: na epopeia, nós saímos de casa e vamos matar gente de outras famílias; na tragédia, ficamos em casa a matar gente da nossa família; na comédia, não saímos do quarto e ficamos sobretudo a pensar na nossa própria morte.»
— Ricardo Araújo Pereira

Outro livro de humor recentemente editado: Elefante na Sala, de Joana Marques.

segunda-feira, 17 de junho de 2024

Edições Desassossego publicam «Os Segredos do Profiling» e «Como Ler as Pessoas»

São novas publicações das Edições Desassossego dois livros que ajudam os leitores a conhecerem genuinamente os outros, através de ferramentas de análise de reacções, respostas e micro-expressões, que, como é sabido, diz muito sobre a pessoa com quem estamos a interagir.


Sinopse
Neste livro, Susana Areal partilha a mais completa ferramenta do mundo de Profiling Comportamental, um método que permite responder a todas as perguntas sobre as pessoas que nos rodeiam. E quem é que não gostava de conhecer melhor o marido, a esposa, os filhos, os amigos, e até os colegas e clientes?
Mais importante do que aprender a ler as pessoas é entender o porquê dos seus comportamentos. Depois de identificarmos os perfis de quem nos rodeia, é muito simples influenciar, positivamente, as suas atitudes.
Em Os Segredos do Profiling tem ao seu dispor exemplos reais e exercícios para conseguir isso mesmo: ler as pessoas, saber como pensam e antecipar comportamentos. Um conhecimento precioso para criar relacionamentos duradouros.
Porque o segredo da felicidade é isso mesmo: estar bem na sua vida pessoal e profissional. E, acima de tudo, no comando absoluto do seu destino.




Sinopse
Na era do digital, perdeu-se muita da capacidade humana de interagir e conhecer verdadeiramente o próximo. Todos temos essa capacidade, de fazer com que as pessoas à nossa volta se sintam valorizadas, ouvidas e compreendidas. Mas estamos a consegui-lo? As estatísticas mostram que não: somos, cada vez mais, uma sociedade de pessoas que se sentem invisíveis e incompreendidas.
Neste livro inteligente e prático, David Brooks ajuda-nos a fazer melhor, colocando questões essenciais para todos: Se quer conhecer uma pessoa, a que deve dar atenção? O que tem de valorizar no discurso? Que parte da história pessoal precisa de conhecer?
Inspirado nas áreas da psicologia e da neurociência, mas também nos mundos do teatro, filosofia e história, o autor apresenta uma abordagem dirigida às relações humanas. Este livro ajuda os leitores a: Tornarem-se mais compreensivos e atentos aos outros; Encontrarem a felicidade que advém de se sentirem valorizados.
Como o autor defende, o ato de ver os outros é profundo. Este livro ajuda-nos a ver o melhor nos outros, e a reconhecer o que de melhor temos em nós. Como Ler as Pessoas é uma obra fundamental para quem procura criar ligações duradouras e ser compreendido.


Outro lançamento recente do Grupo Saída de Emergência: Não Devias Ter Vindo

domingo, 16 de junho de 2024

Idioteque publica «Método DACAR», o novo livro de Ricardo Anselmo

Ricardo Anselmo (n. 1973) é Diretor Executivo do BNI em Portugal e no Brasilco-fundador da Groth Experts Academy e um reconhecido palestrante internacional, mentor, dream coach, especialista em Networkinge Marketing Relacional. Tem como missão ajudar empreendedores através dos seus livros, palestras e dos seus programas de mentoria. Método DACAR - O Caminho da Felicidade é o título do seu mais recente livro, que chega às livrarias já no próximo dia 18.

Texto sinóptico
Este livro, através do inovador 'Método DACAR', partilha e sistematiza várias fórmulas para alcançar uma vida mais plena e realizada. Baseado nos pilares desejo, acreditar, compromisso, ação e realizar é, antes de mais, um guia prático e inspirador para transformar os sonhos de cada um em conquistas tangíveis.
Trata-se de uma oportunidade para descobrir como cultivar os desejos pessoais mais profundos, mas também para fortalecer a crença pessoal, assumir compromissos poderosos, agir com determinação e, finalmente, alcançar os objetivos - mesmo os mais ambiciosos.
Em resumo, o 'Método DACAR' foi criado pelo autor para que o leitor possa embarcar numa jornada de autodescoberta e de transformação pessoal, que muito irá contribuir para o enriquecimento da sua vida.

Outros livros do autor
Do Sucesso à Excelência (2018), Sexo, Amor, Negócios (2019), Networking - A arte de fechar negócios em vender (2020) e O Poder de Um (2021).

Conhece, aqui, os últimos lançamentos da Idioteque.

sábado, 15 de junho de 2024

Novo tríler de Daniel Siva entre os mais recentes livros da HarperCollins

Após o lançamento em Fevereiro de A Sociedade Espírita de Londres, eis os títulos de ficção (traduzidos por Fátima Tomás Da Silva, excepto o de Daniel Silva, que foi traduzido por Filipa Velosa) que foram publicados nos últimos meses pela HarperCollins Portugal.

O Colecionador
de Daniel Silva

Na manhã seguinte à gala anual da Venice Preservation Society, Gabriel Allon, restaurador de quadros e espião lendário, entra no seu bar preferido da ilha de Murano e aí encontra o general Cesare Ferrari, comandante da Brigada de Arte, que aguarda, ansioso, a sua chegada. Os carabinieri tinham feito uma descoberta assombrosa na villa amalfitana de um magnata sul-africano morto em circunstâncias suspeitas: uma câmara acouraçada secreta que continha uma moldura e um esticador vazios cujas dimensões coincidiam com as do mais valioso quadro desaparecido do mundo. O general Ferrari pede a Gabriel para encontrar discretamente a obra-prima antes que o seu rasto se volte a perder.
— Esse não é o vosso trabalho?
— Encontrar quadros roubados? Teoricamente, sim. Mas o Gabriel é muito melhor a fazê-lo do que nós.
O quadro em questão é 'O concerto de Johannes Vermeer', uma das treze obras roubadas do Museu Isabella Stewart Gardner de Boston, em 1990.
Com a ajuda de uma aliada inesperada, uma bela hacker e ladra profissional dinamarquesa, Gabriel não demora a descobrir que o roubo do quadro faz parte de uma tramoia ilegal de milhares de milhões de dólares na qual está implicado um indivíduo cujo nome de código é «o colecionador», um executivo da indústria energética estreitamente vinculado às altas esferas do poder na Rússia. O quadro desaparecido é o eixo de um complô que, caso seja bem-sucedido, poderia submeter o mundo a um conflito de proporções apocalípticas. Para o desmantelar, Gabriel terá de perpetrar um golpe de extrema audácia enquanto milhões de vidas estão presas por um fio.

Do mesmo autor de A Viúva Negra (2017) e A Ordem (2021).

A Guardiã dos Livros Queimados
de Brianna Labuskes

Berlim, 1933. Após o sucesso do seu primeiro romance, a escritora americana Althea James é convidada pelo próprio Joseph Goebbels para participar num programa de intercâmbio cultural na Alemanha. Ali conhece uma mulher bela que promete mostrar-lhe a verdadeira Berlim, e junta-se a um grupo de resistentes que a fazem questionar-se tudo o que sabe sobre os seus anfitriões... e sobre si mesma.
Paris, 1936. Embora tenha chegado à Cidade Luz fugindo de Berlim, Hannah Brecht descobre que não está num refúgio contra o antissemitismo, que pensava ter deixado para atrás. Com o coração partido e atormentada pelo papel que desempenhou na traição que destruiu a sua família, Hannah dedica-se ao seu trabalho na Biblioteca Alemã de Livros Queimados.
Nova Iorque, 1944. Desde que o seu marido Edward morreu a lutar contra os nazis, Vivian Childs tem travado a sua própria batalha: impedir as tentativas de um poderoso senador de censurar as Edições das Forças Armadas, livros de bolso que são enviados aos milhões de soldados destacados no estrangeiro. Viv sabe o quanto são importantes para os soldados graças às cartas que recebe... incluindo a última que o seu marido lhe escreveu. Quando Viv, sem saber, faz com que a sua luta contra a censura colida com os segredos do passado recente, os destinos destas três mulheres confluem... e as três mudarão para sempre.


Cidade em Ruínas
de Don Winslow

Danny Ryan é rico. Mais rico do que jamais sonhou. O que antes foi estivador portuário, soldado da máfia irlandesa e fugitivo da justiça, é agora um respeitado e multimilionário homem de negócios, um magnata do jogo em Las Vegas, sócio na sombra de um império empresarial proprietário de dois hotéis de luxo. Finalmente, Danny tem tudo: uma bela casa, um filho que adora e uma mulher por quem poderia apaixonar-se. A vida sorri-lhe. Até que tenta abarcar demasiado. A sua tentativa de comprar um hotel velho numa zona privilegiada, com a intenção de construir o hotel dos seus sonhos, desencadeia uma guerra na qual intervirão os poderes fácticos de Las Vegas, uma poderosa agente do FBI obcecada com a vingança e o dono de um casino rival vinculado à máfia.
O passado que Danny acreditava estar enterrado ergueu-se da sua sepultura para o arrastar consigo. Os seus velhos inimigos reaparecem e, ao irem atrás dele, juram que lhe tirarão tudo: não apenas a vida e o seu império, mas tudo o que valoriza, incluindo o seu filho. Para salvar a sua vida e tudo o que ama, Danny terá de se converter no impiedoso lutador que era antes, e que não queria voltar a ser. Desde os escuros antros de Providence (Rhode Island) até aos corredores do poder de Washington e Wall Street, passando pelos reluzentes casinos de Las Vegas, Cidade em ruínas é uma epopeia policial em torno do amor, da ambição e da desesperança, da vingança e da compaixão.

Do mesmo autor de Corrupção (2017) e A Fronteira (2019).

Depois Dessa Noite
de Karin Slaughter

Há quinze anos, a vida de Sara Linton mudou para sempre quando, depois de uma noite de festa, uma agressão violenta destruiu o seu mundo. Desde então, Sara refez a sua vida. Tornou-se uma médica bem-sucedida e vai casar-se com um homem que ama. Finalmente, conseguiu deixar o passado para trás.
Até que uma noite, quando está de plantão nas urgências, tudo muda. Sara luta para salvar a vida de uma jovem que sofreu uma agressão brutal. Mas à medida que a investigação avança, liderada pelo agente especial do GBI Will Trent, torna-se claro que o ataque sofrido por Dani Cooper está misteriosamente relacionado com o de Sara.
E o passado não ficará enterrado para sempre..
.

Assassinatos em Família
de Nina Simon

A influente empresária Lana Rubicon tem muito de que se orgulhar: a sua sagaz inteligência, um gosto impecável e o império imobiliário que construiu em Los Angeles. Mas, quando se encontra presa a quinhentos quilómetros a norte da cidade, a convalescer numa aborrecida vila costeira com a sua filha adulta Beth e a sua neta adolescente Jack, Lana não tem outro remédio a não ser contar lontras em vez de metros quadrados, com a esperança de que o tédio não acabe com ela antes do cancro. Até que Jack — de pequena estatura, mas com uma independência feroz — encontra um cadáver enquanto anda de caiaque.
Rapidamente, torna-se suspeita da investigação por homicídio, e as mulheres Rubicon mergulham no caos. Beth acha que Lana deveria concentrar-se na sua recuperação, mas Lana tem outros planos. Ela colocará a sua peruca, encontrará o verdadeiro assassino, protegerá a sua família e demonstrará que ainda tem poder. Com a ajuda de Jack e Beth, Lana descobre uma rede de mentiras, vinganças familiares e disputas territoriais que se escondem sob a superfície de uma comunidade habitada por ecologistas rústicos e rancheiros abastados.
Mas, à medida que a sua investigação amadora avança por terrenos cada vez mais perigosos, as teimosas mulheres Rubicon terão de aprender a fazer a única coisa que nunca conseguiram: depender umas das outras.


Outros títulos da autora:
A Boa Filha (2017), Sabes quem é? (2018), A Última Viúva (2019) e A Esposa Silenciosa (2021).

Livros de não-ficção publicados recentemente pela editora
Um Intestino Feliz, de Doutora de la Puerta
Vida, de Papa Franisco.