domingo, 21 de outubro de 2018

Novo livro de Sónia Louro tem Eça de Queiroz como figura central

A 9 de Novembro a Saída de Emergência faz chegar a todas as livrarias o novo livro da escritora Sónia Louro. Eça de Queiroz segundo Fradique Mendes é o título do livro que sucede a Eusébio - O Romance (2016) e Fernando Pessoa - O Romance (2014).

Sinopse
«Eu não tenho história, sou como a República do vale de Andorra», disse certo dia Eça de Queiroz. Mas nada poderia ser mais falso. Eça é uma das figuras mais fascinantes das letras portuguesas. Os seus pais ainda não haviam casado quando, em 1845, nasce na Póvoa de Varzim. Essa indiscrição levou a que tenha sido criado longe dos progenitores, abrindo-lhe um vazio no coração que o acompanhou toda a vida. Em Coimbra faz os estudos e em Lisboa inicia-se numa vida boémia, cruzando-se com figuras incontornáveis do seu tempo como Antero de Quental, Ramalho Ortigão ou Guerra Junqueiro.
Descontente com o Direito, faz uma longa e fascinante viagem pelo Oriente, e quando regressa decide enveredar pela carreira consular. Tendo sido cônsul em Havana, Inglaterra e Paris, foi acumulando dívidas embaraçosas, amigos fiéis, inimigos implacáveis e obras-primas que revolucionaram as letras portuguesas.
É esse Eça de Queiroz, homem de contrastes, mistérios e talento único, que Sónia Louro descobre e nos revela neste romance fascinante e rigoroso.

«Um título que vem enriquecer a bibliografia queiroziana e que lemos com muita curiosidade e proveito.»
A. Campos Matos

«O Solilóquio do Rei Leopoldo», um livro inédito de Mark Twain em Portugal

Salvato Telles Menezes assina a primeira tradução portuguesa de O Solilóquio do Rei Leopoldo, um texto de sátira política, escrito por Mark Twain em 1905. A obra não é apenas um panfleto político, é também uma denúncia vigorosa, sarcástica e burlesca do colonialismo e do racismo. O livro tem a chancela da Quetzal e mantém a tipografia e as ilustrações da edição original.

Da vasta lista de livros do autor encontram-se as obras O Diário de Adão e Eva, As Aventuras de Tom Sawyer e As Aventuras de Huckleberry Finn.

Três novidades da LeYa para este mês

Abandonada por Amor, de Roxanne Veletzos
Numa noite gélida, uma menina judia chora.
Está sozinha, sentada à porta de um prédio de Bucareste.
Chama-se Natalia e foi abandonada.
Estamos em janeiro de 1941. A Roménia alia-se aos Nazis e a população judia é alvo de uma perseguição sem tréguas.
A menina é levada para um orfanato, onde deixa de falar. Até ao dia em que é adotada por um casal abastado e, pouco a pouco, desperta para a sua nova vida. As memórias dos pais vão-se esbatendo. O destino deles é uma incógnita. Esses corajosos pais, que tomaram a mais dilacerante das decisões ao abandoná-la como única maneira de apagar a sua identidade…
Anos depois, Natalia apaixona-se. E também esse amor será levado ao limite. Victor ama-a a ponto de - também ele… - abdicar dela para a salvar. Pois os vestígios das verdadeiras origens de Natalia teimam em não morrer... e levam a uma descoberta que poderá alterar o seu destino para sempre.
A autora baseou o seu romance nas experiências da mãe, que foi abandonada pelos pais biológicos durante a II Guerra Mundial.

O Candidato do Kremlin, de Jason Matthews
MACAU › Um general chinês arruína-se nos casinos. As dívidas que acumulou com o vício do jogo tornam-no uma presa fácil. A CIA monta uma armadilha, e destaca para o local Nate Nash, amante de Dominika Egorova - a agente dupla que os americanos infiltraram no Kremlin. HONG-KONG › Os chineses desconfiam do general. E decidem pôr em campo uma das suas mais temíveis agentes: Grace Gao, a sensual mestre de Kundalini ioga e especialista em leques de combate de kung fu. Tem apenas uma missão: seduzir Nate. MOSCOVO › Os serviços secretos russos são convidados pelos congéneres chineses a participar na operação. E decidem enviar para o Oriente a Coronel Egorova - que ignora o facto de Nate Nash estar a ser usado como isco.
Há 15 anos que os serviços secretos russos trabalham no mais maquiavélico projeto de Vladimir Putin: introduzir um dos seus agentes- duplos na cúpula da CIA. Estão a um passo de o conseguir. Está prestes a ser nomeado um novo diretor, e os americanos estão longe de suspeitar que ele é, na verdade, O Candidato do Kremlin. O Candidato do Kremlin é o mais arrepiante (e atual) thriller do espião- escritor Jason Matthews.

Estrela do Norte, de D. B. John
A Coreia do Norte e os EUA estão prestes a entrar em guerra.
Uma jovem americana desaparece numa praia da Coreia do Sul.
A CIA recruta a sua irmã gémea. O objetivo: descobrir o que aconteceu.
Para cumprir a missão, Jenna terá de entrar sozinha no país mais perigoso do mundo.
Infiltrada no coração negro do regime norte-coreano, ela vai fazer uma descoberta capaz de mudar o curso da História… se conseguir fugir para contar.

Oficina do Livro está prestes a lançar «Carga», um tríler inquietante da autoria de Vasco Cortese

A Oficina do Livro publica a 23 deste mês Carga, um tríler passado no interior de um Portugal periférico, terra de caciques, polícias corruptos e pastores evangélicos que andam de mão dada com o poder. Este romance de Vasco Cortese é inspirado no argumento original do filme Carga, de Bruno Gascon, que chega aos cinemas a 8 de Novembro.

Viktoriya saiu de Moscovo julgando que ia ser modelo em Londres. Mas desembarca em Portugal e é aprisionada pela máfia russa para ser vendida como prostituta. António é um camionista que, para sustentar a família, colabora com o grupo criminoso. Transporta mulheres enganadas através da Europa e entrega a carga humana a Viktor, o líder do gangue, cujo passado secreto esconde mais do que o tráfico de pessoas a que se dedicou depois de sair da Rússia, durante a Guerra das Máfias, nos anos 90. Saltando entre o ponto de vista das mulheres abusadas e um olhar pormenorizado sobre as práticas da máfia russa, Carga retrata uma realidade desumana que, apesar de tão próxima de todos nós, permanece oculta nos meandros do submundo.
Todos os anos milhares de pessoas são escravizadas, fazendo do tráfico humano um dos negócios mais rentáveis e sórdidos do planeta. Esta é a história das vítimas e dos seus captores. Uma viagem ao mundo obscuro da corrupção, do sexo, do crime e de uma violência que não conhece limites. Um relato de sobrevivência quando tudo parece perdido.

sábado, 20 de outubro de 2018

Livro «Sonhos Lúcidos» ensina como podemos aprender a controlar os sonhos e dominar os pesadelos


Sonhos Lúcidos
de Dylan Tuccillo, Thomas Peisel e Jared Zeizel

Quase todos nós já tivemos, durante o sono, a consciência de que estávamos a sonhar - são os chamados sonhos lúcidos. O que muita gente não sabe, porém, é que é possível controlá-los. Podemos voar se quisermos, atravessar paredes, respirar debaixo de água, encontrar as pessoas de que gostamos. Ou até compor músicas geniais, como fez Paul McCartney com Yesterday e Let it Be.
Segundo o The New York Times, já se pratica a arte dos sonhos lúcidos pelo menos desde 1867. Mas foi preciso passar mais de um século até a Universidade de Hull (em Inglaterra) e a de Stanford (nos Estados Unidos) provarem cientificamente a eficácia do método. Ou seja, conseguimos manter durante o sonho as faculdades que temos quando estamos acordados - memória, imaginação e até sensações físicas - e ainda assim interferir na história.
A técnica que este livro ensina oferece fascinantes possibilidades para:
- Realizar as suas fantasias - do outro lado não há limites à imaginação;
- Dominar os pesadelos - pode não só mudar o enredo, como descobrir o que o assusta e porquê;
- Potenciar a inspiração - as ideias que lhe faltam acordado podem chegar-lhe a dormir;
- Resolver problemas - todas as soluções podem ser testadas, até se encontrar a melhor;
- Curar-se - muitas das nossas doenças têm raízes psicológicas fundas, que são reveladas no mundo dos sonhos;
- Conhecer-se - aceda ao subconsciente e a uma perceção única de si próprio.
Outro livro que pode interessar: Hoje Sonhei Que Voava

Juliane Moore dá vida a personagem do livro «Bel Canto»

A 9 de Novembro estreia na grande tela o filme Bel Canto, baseado no livro homónimo da escritora Ann Patchett, que foi publicado em Portugal pela Gradiva em 2002. A actriz que protagoniza o filme, na veste de Roxane Coss - uma famosa soprano americana -, é Juliane Moore.

Sinopse
Algures na América do Sul, a casa do vice-presidente do país acolhe a superfesta de aniversário em honra de um poderoso homem de negócios japonês. Roxanne Coss, a venerada soprano americana, hipnotiza os convidados internacionais com o seu canto.
A noite estava a ser perfeita – até um bando de terroristas fazer de todos os convidados reféns.
Contudo, o que parecia inicialmente um cenário ameaçador evolui lentamente para algo muito diferente, à medida que os terroristas e os reféns criam elos inesperados. A amizade, a compaixão e a oportunidade de um grande amor levam os convidados a esquecerem o perigo real que se desencadeou, até que já nada os pode deter.

sexta-feira, 19 de outubro de 2018

Louise Hay, Doreen Virtue e Kahlil Gibran entre os próximos lançamentos da Nascente

Pensamentos do Coração: O Oráculo
de Louise Hay
«Estas afirmações irão ajudá-lo a olhar para o seu interior e a vislumbrar a parte de si que é espírito puro. Luz pura. Energia pura. Visualize todas as suas limitações a desvanecerem, uma após outra, até ficar totalmente seguro, curado, inteiro. Saiba que, independentemente do que esteja a acontecer na sua vida, estará sempre seguro e completo.»

Da mesma autora, editado pela Nascente em 2013: Afirmações Positivas


Luz e Amor | Oráculo dos Anjos da Abundância
de Doreen Virtue
«Estas cartas foram pensadas com a intenção de voltar a pô-lo em contato com a sua criança interior - essa menina ou menino que ainda mora dentro de si, que precisa de atenção, amor, orações e tempo para brincar.»

«Os Anjos da Abundância são os membros da equipa celestial que nos ajudam a superar os pensamentos que colocam entraves à nossa riqueza natural. Quando se entra no luxo da abundância tem-se mais recursos disponíveis, que podem ser usados para ajudar os outros. A abundância é ilimitada, por isso não existem rendimentos decrescentes, apenas recompensas exponencialmente crescentes!»


O Grande Livro do Amor de Kahlil Gibran
de Kahlil Gibran
«Que este livro seja um conjunto de ensinamentos profundos capazes de ajudar a lapidar o coração, a alma e a razão de todos os que se entregam à autenticidade da vida.»

Do mesmo autor foi publicado recentemente O Livro da Vida.

Temas e Debates acaba de publicar «Comportamento», de Robert M. Sapolsky

Comportamento, do cientista americano Robert M. Sapolsky, chega hoje às livrarias portuguesas e tem como objectivo ajudar o leitor a compreender o melhor e o pior da biologia humana.

Explorando a biologia da violência, da agressividade e da competição, esta obra com o selo da Temas e Debates, analisa ainda os comportamentos e os impulsos que estão por trás destes comportamentos e ajuda a defini-los como positivos ou negativos.
Fruto de longos anos de investigação, Comportamento responde a questões profundas e complexas relacionadas com tribalismo e xenofobia, hierarquia e competição, moralidade e livre-arbítrio, guerra e paz. Robert L. Sapolsky, actualmente professor de ciências biológicas e de neurologia e ciências neurológicas da na Universidade de Stanford, leva o leitor numa viagem única que responde a uma das grandes questões da humanidade: Porque fazemos o que fazemos? O resultado é uma das mais deslumbrantes expedições ao mundo da ciência do comportamento humano jamais realizadas, uma síntese majestosa que se baseia nos resultados da investigação de diversas disciplinas para criar uma perspetiva subtil e cheia de matizes sobre os porquês de fazermos as coisas que fazemos… para o bem e para o mal.

«Um livro milagroso, de longe a melhor obra jamais escrita sobre a violência, a agressividade e a competição. A profundidade e amplitude da erudição de Sapolsky são espantosas.»
Paul R. Ehrlich, professor da Universidade de Stanford

quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Lançamento Planeta: «Filhos de Sangue e Osso», de Tomi Adeyemi

Filhos de Sangue e Osso é uma das grandes apostas da Planeta para este mês. Este romance épico com um mundo de fantasia, de Tomi Adeyemi, é já um fenómeno editorial nos EUA: o livro entrou directamente para o 1.º lugar do top do The New York Times, e aí permanece no 2.º lugar há 27 semanas. Os direitos para adaptação cinematográfica já foram vendidos.

Texto sinóptico
Zélie Adebola lembra-se do tempo em que a magia fazia vibrar o solo de Orixá. Os Incineradores ateavam as chamas, os Senhores das Marés chamavam as ondas e a mãe Ceifeira de Zélie invocava um exército de almas.
Mas tudo mudou na noite em que a magia desapareceu. Sob as ordens de um rei implacável, os Maji foram perseguidos e assassinados, deixando Zélie órfã de mãe e o seu povo desprovido de esperança.
Agora, Zélie tem apenas uma oportunidade de trazer a magia de volta e atacar a monarquia. Com a ajuda de uma princesa fugida, ela terá de ser mais forte e mais astuciosa do que o príncipe herdeiro, que jurou erradicar a magia para sempre.
O perigo espreita em Orixá, onde leopardaires das neves andam à caça e espíritos vingativos rondam as águas. A grande ameaça, contudo, talvez seja a própria Zélie, que ainda não aprendeu a dominar os novos poderes, nem a paixão que começou a sentir pelo seu maior adversário.

terça-feira, 16 de outubro de 2018

Biografia do primeiro homem que pisou a Lua

A Editora Objectiva acaba de publicar a primeira e única biografia autorizada do homem que mudou a História com um pequeno passo. O Primeiro Homem - A vida de Neil Armstrong foi escrito por James R. Hansen, professor emérito na Universidade de Auburn, no Alabama, e antigo historiador da NASA.
Este livro inspirou o filme O Primeiro Homem na Lua, que estreia esta semana nas salas nacionais, e que tem como protagonista o actor Ryan Gosling, e realização de Damien Chazelle (Whiplash – Nos Limites e La La Land).
"Este é um pequeno passo para o homem,
um salto gigantesco para a humanidade"

Texto sinóptico
A primeira e única biografia autorizada de Neil Armstrong, o homem que mudou a História com um pequeno passo. Quando a Apollo 11 aterrou na superfície da Lua, em 1969, o primeiro homem a pisá-la tornou-se uma lenda e fez história.
Em O Primeiro Homem, James R. Hansen explora a vida do herói americano Neil Armstrong e o legado complexo que deixou enquanto astronauta, mas também enquanto indivíduo. De uma promissora carreira na aviação na Guerra da Coreia, passando pelos primeiros voos experimentais transatmosféricos, o homem que faria a primeira ancoragem no espaço e que seria o primeiro a pisar solo lunar tem intrigado gerações de admiradores, curiosos e historiadores. A aterragem na Lua completa cinquenta anos em 2019, mas do homem que a protagonizou, da sua vida privada, dos seus sonhos, das suas convicções, ainda pouco se sabe. Com base em longas horas de conversa com o astronauta, que concedeu ao autor acesso exclusivo a documentos privados e fontes familiares, O Primeiro Homem percorre o passado e o presente de um homem ímpar e oferece aos leitores um panorama magnífico da segunda metade do século XX. Esta é a inigualável biografia de um homem bom que é, também, um ícone mundial – e o astronauta mais famoso da História.

O que diz a imprensa internacional:
«Uma biografia fortíssima e implacável de um homem que é, ainda hoje, um exemplo vivo de coragem e determinação.»
Publishers Weekly

«Um retrato emocionante e complexo do astronauta.»
Chicago Tribune

«Apesar de te sido o primeiro homem a pisar a Lua, Neil Armstrong sempre foi o menos público dos astronatutas da Apollo11. Aos 75, decide finalmente quebrar o silêncio.»
Sunday Telegraph

«Era um excelente engenheiro, um bom piloto (embora a discussão sobre esse tema esteja aberta), patriótico, corajoso e trabalhador. O tipo de pessoa que queremos ao nosso lado quando as coisas correm mal.»
Sunday Times

sexta-feira, 12 de outubro de 2018

Volume 1 de série de mangá escrita e ilustrada por Kohei Horikoshi é lançada pela Devir

O primeiro volume da coleção My Hero Academia, do japonês Kohei Horikoshi, sai a 20 de Outubro com o selo das Edições Devir.
My Hero Academia é um sucesso de vendas no Japão, Europa e Estados Unidos, mantendo diversos volumes da coleção no top dos livros mais vendidos durante vários meses.
Texto sinóptico
Izuku Midoriya quer acima de tudo ser um herói, mas não tem nem uma gota de super-poderes. Sem a possibilidade de frequentar a Escola Superior U. A. para super-heróis, a sua vida parece ter chegado a um beco sem saída.
É então que um encontro com All Might, o maior herói de todos os tempos,
lhe dá a oportunidade de mudar o seu destino...

quinta-feira, 11 de outubro de 2018

O livro de culto de Stephen King

«A obra mais madura de Stephen King.» St. Petersburg Times
«Para ser lido num espaço bem iluminado.» Los Angeles Times

O primeiro volume de A Coisa acompanha a história de sete adultos que regressam ao lugar onde cresceram para enfrentar um pesadelo que todos eles lá viveram… algo maléfico e sem nome: a Coisa.
Considerada uma das obras mais poderosas de Stephen King, A Coisa inclui todos os elementos a que os seus leitores se habituaram: suspe​nse, medo, dúvida e surpresa. O conflito constante entre o medo sempre presente, o coração apertado, as entranhas retorcidas, a exaustão e a sensação de realização provam que este é um poderoso livro de terror, mas também um livro sobre a amizade, crescimento, superação e vingança contra o mal.
O segundo volume de It (título original publicado em 1986) será publicado pela Bertrand a 2 de Novembro.

Texto sinóptico
Bem-vindos a Derry, no Maine. Uma cidade vulgar: familiar, ordeira e, na maior parte das vezes, um bom sítio para viver. Mas há um grupo de crianças que sabe que há algo de tremendamente errado com Derry. É nos esgotos da cidade que a Coisa se esconde, à espreita, à espera… e às vezes sobe ao solo, tomando a forma de todos os pesadelos, do maior medo que se encerra dentro de cada um de nós. O tempo passa, as crianças crescem e esquecem. Mas a promessa que fizeram há vinte e oito anos exige-lhes que voltem à cidade da infância para enfrentarem o mal que se agita bem no fundo da memória de todos e emerge agora, uma vez mais, trazendo novamente o pesadelo e o terror ao presente.

O sentido da vida em 100 belos textos de Khalil Gibran

A Editora Albatroz acaba de publicar O Livro da Vida, uma obra que reúne alguns dos mais belos e inspiradores textos de Khalil Gibran (1883-1931), o célebre artista e poeta libanês-americano, que ficou mundialmente conhecido pelo livro O Profeta (1923).
São mais de 100 trechos inspiradores (alguns dos quais inéditos) que vão ajudar os leitores a refletir sobre a experiência humana e sobre o sentido da vida.

Sinopse
As palavras inspiradoras de Khalil Gibran, um dos autores mais vendidos de todos os tempos, continuam a percorrer as diferentes gerações por todo o mundo.
Nesta belíssima obra estão reunidos alguns dos textos mais célebres do autor, ao lado de outros inéditos, sobre o sentido da experiência humana. Conhecido por abraçar a vida na sua totalidade, com o que tem de sublime e de caótico, Gibran oferece-nos a sabedoria necessária para vivermos em equilíbrio.
O Livro da Vida é um verdadeiro tesouro espiritual que junta mais de 100 histórias profundas e reconfortantes.

Outros livros de Kahlil Gibran: O Vagabundo e O Louco.

terça-feira, 9 de outubro de 2018

Novo romance de José Rodrigues dos Santos

A Amante do Governador (720 pp.) é o título do novo livro de José Rodrigues dos Santos. Este romance baseado em acontecimentos verídicos, chega às livrarias, com o carimbo da Editora Gradiva, no dia 25 deste mês. Vídeo de apresentação do livro, aqui.

Texto sinóptico
Depois de atacarem Pearl Harbor e invadirem Hong Kong, os japoneses cercam Macau. Com o inimigo às portas, o novo governador, Artur Teixeira, tem de enfrentar a maior ameaça ao império português durante a Segunda Guerra Mundial. Diante dele está o coronel Sawa, o violento chefe do Kempeitai, que ameaça invadir a colónia portuguesa na China. Para salvar Macau, o governador conta apenas com o seu engenho – e a ajuda de um punhado de homens e mulheres, incluindo a própria concubina do coronel Sawa, a chinesa Lian hua. Tudo se complica, no entanto, quando se apaixona por ela.

Amor e guerra no choque de impérios
A Macau dos juncos e das sampanas, dos casinos e do ópio, do Leal Senado e da Praia Grande, do Fat Siu Lao, do Grémio Militar e do Clube de Macau, do Porto Interior e da Porta do Cerco, dos riquexós, dos contrabandistas chineses e das dançarinas russas, do mahjong e da corrupção, do patois, das canções de Art Carneiro e dos jogos de hóquei na Caixa Escolar.
E dos refugiados, dos bombardeamentos e da fome.

«Uma História Negra», de Antonella Lattanzi

Editora: Suma de Letras
Data de publicação: 18/09/2018
N.º de páginas: 234
Una storia nera é o título original do terceiro romance (o primeiro a ser publicado em Portugal) da italiana Antonella Lattanzi (n. 1979), que nos apresenta uma história em que dicotomias como a mentira e a verdade, o bem e o mal, o amor e o ódio, estão bem adjacentes ao longo da trama.
Roma, 6 de Agosto de 2012. Carla e Vito Semerano encontram-se a festejar o terceiro aniversário de Mara, a filha mais nova deles. Juntamente com eles nessa noite de comemoração estão os outros filhos: Rosa, de 19, e Nicola, de 21. Este podia ser o quadro de uma família aparentemente feliz. Mas não é. Carla separou-se do marido há dois anos, pois já não aguentava estar com um homem autoritário e violento, que lhe fez a vida negra durante muitos anos em que fora vítima de violência doméstica — «Juro que te mato, Carla, degolo-te como a um porco e mato também os nossos filhos».
Essa noite quente de Agosto, fica mais obscura quando, após os filhos mais velhos irem embora, Carla fica a sós com o ex-companheiro, que apenas foi convidado para a festa apenas por insistência da pequena Mara.
Nos dias que se seguem, Vito é dado como desaparecido. E a última pessoa, que se saiba, a ter estado com ele foi Carla. Uma investigação policial é iniciada e são apontadas duas mulheres como suspeitas de estarem envolvidas no sumiço dele.
O que acontecera realmente naquela noite? O actual namorado de Carla poderá ter algo a ver com o desaparecimento? A amante de Vito de há décadas, poderá ter alguma culpa no caso? São várias as teorias da conspiração que o leitor irá desenhar em sua mente.
Uma História Negra é um romance envolvente, de ritmo acelerado e com uma linguagem cirúrgica e escorreita, onde as frases por vezes ultrapassam uma página.
Antonella Lattanzi revela ser mestra em direcionar o jogo da trama, por ela engendrada, para outra direcção, mantendo constantemente viva a atenção do leitor até ao epílogo da história.
Uma História Negra, romance que está a inspirar um filme, é também uma reflexão sobre as relações amorosas e familiares, espelho dos dias que correm.

A história de Nadia Murad - Prémio Nobel da Paz 2018 - pode ser lida em «Eu Serei a Última»

O Prémio Nobel da Paz 2018 foi atribuído à activista de direitos humanos Nadia Murad e ao médico congolês Denis Mukwege. Nadia Murad foi vítima da jihad sexual do Estado Islâmico e está actualmente a trabalhar para levar o Estado Islâmico ao Tribunal Penal Internacional, por genocídio e crimes contra a Humanidade.

A 15 de Agosto de 2014, a vida de Nadia Murad mudou para sempre. As tropas do Estado Islâmico invadiram a sua pequena aldeia, no Norte do Iraque, onde a minoria yazidi levava uma vida tranquila, e perpetraram um massacre. Executaram homens e mulheres, entre eles a mãe e seis dos irmãos de Nadia, e amontoaram os corpos em valas comuns. Nadia, então com 21 anos, foi sequestrada, tal como milhares de jovens e meninas, e vendida como escrava sexual. Os soldados torturaram-na e violaram-na repetidamente, meses a fio, até que, certa noite, como por milagre, conseguiu fugir pelas ruas de Mossul. Quando conseguiu fugir, com a ajuda de uma família muçulmana, descobriu que lhe tinham assassinado os pais, familiares e amigos. Decidiu contar a sua história, denunciando o genocídio planeado e perpetrado pelo EI sobre os yazidis.
Para que ninguém esqueça a sua história e porque quer ser a última a vivê-la, Nadia escreveu Eu Serei a Última (Objectiva, 2017).

«Nadia Murad faz parte dessa longa e invisível história de mulheres fortes e indomáveis a quem nem sequer a violação, como táctica de guerra, conseguiu vergar, que se mantêm firmes e que estão dispostas a quebrar o odioso silêncio que lhes é imposto e a exigir justiça e liberdade para os seus semelhantes.» Times

segunda-feira, 8 de outubro de 2018

O 6.º e inédito volume dos diários de Saramago

A 8 de Outubro de 1998 José Saramago recebeu o Prémio Nobel de Literatura. No dia de hoje, 8 de Outubro de 2018, a Porto Editora celebra esta data com a publicação de um inesperado inédito do escritor, o sexto e derradeiro volume dos seus diários, Último Caderno de Lanzarote.

Excerto
«Duas razões me levaram, mais ou menos conscientemente, a escrever um diário: em primeiro lugar, a circunstância de ter saído do meu país para viver nesta ilha distante; em segundo lugar, a necessidade, que nunca experimentara antes, de “reter” o tempo, de o obrigar, por assim dizer, a deixar o maior número possível de sinais da sua passagem. Cadernos de Lanzarote é como uma longa carta enviada àqueles que ficaram no outro lado, mas é também um modo (vão, inútil, quem sabe mesmo se desesperado...) de fingir prolongar a vida por uma obstinada “escrituração” dos dias. Os Cadernos não são um laboratório, embora não faltem neles reflexões sobre o “fazer” literário; não são um registo dos casos do mundo, embora abundem os comentários sobre a atualidade; não são uma coleção de dados para uma futura biografia, embora vão dizendo o que faço e o que penso. Como todo o diário (como toda a escrita), os Cadernos de Lanzarote são um exercício narcisista, mas, contra o que geralmente se crê, Narciso nem sempre gosta do que vê no espelho em que se contempla...»

Também no dia de hoje, em que assinala-se 20 anos da atribuição do Prémio Nobel de Literatura a José Saramago, é lançado Um país levantado em alegria.

domingo, 7 de outubro de 2018

Dois novos filmes baseados nos livros «Um Pequeno Favor» e «A Mulher»

Desde o mês de Junho que está disponível nas livrarias Um Pequeno Favor, um tríler arrepiante, na linha de Em Parte Incerta e A Rapariga no Comboio. Este romance de estreia da americana Darcey Bell tem o selo da Editora Bertrand. O filme baseado no romance, está em exibição nas salas de cinema portuguesas e conta com interpretações de actores como Anna Kendrick, Blake Lively e Henry Golding. Ver trailer aqui.

Texto sinóptico
Ela é a tua melhor amiga.
E conhece todos os teus segredos.
Por isso é tão perigosa.
A vida de uma mãe sozinha desmorona-se quando a sua melhor amiga desaparece.
Tudo começa com um pequeno favor, um gesto que as mães de bom grado fazem umas pelas outras. Quando Emily pede à melhor amiga que lhe apanhe o filho na escola, Stephanie nem hesita. Tal como elas, os seus filhos são melhores amigos.
Stephanie é viúva e trabalha a partir de casa, no seu blog. Vivia uma vida solitária até conhecer Emily, uma sofisticada executiva com um trabalho muito exigente em Manhattan.
Só que Emily não regressa. Não atende o telefone nem responde aos sms da amiga. Stephanie sabe que aconteceu algo de terrível e, alarmada, recorre aos leitores do seu blog para pedir ajuda. Contacta também o marido de Emily, o belo Sean, para lhe dar apoio emocional. É o mínimo que pode fazer.
Acabam por receber notícias terríveis.
Mas serão verdadeiras? Stephanie não tarda a dar-se conta de que nada é tão simples como parece, nem sequer um pequeno favor.

Dois livros da escritora americana Meg Wolitzer já foram adaptados para o cinema. A adaptação do livro A Mulher - publicado em Portugal em 2009 pela Editora Caleidoscópio, e depois pela Editora Teorema em 2016 - já está pronta e em breve o resultado poderá ser visto nas salas de cinema, com Glenn Close no principal papel. Ver trailer aqui.
Da autora, estão disponíveis em português os títulos A Persuasão Feminina (2018) e Os Interessantes (2014).

Texto sinóptico
A trinta e cinco mil pés de altitude, no conforto da cabina de 1ª classe do avião, Joan Castleman decide deixar o marido. Estão lado a lado, rumam a Helsínquia, onde ele, escritor de renome, irá receber o prémio literário de uma vida.
Na semiobscuridade, Joan mergulha numa intensa reflexão sobre a sua relação com Joe. O início tempestuoso, na universidade, onde ela era a aluna promissora e deslumbrada e ele o professor carismático e casado. E depois, o resto, a vida boémia em Greenwich Village, o nascimento dos filhos, e a decisão de subjugar o seu talento em prol da vida que acreditava querer.
Mas Joe revelou-se medíocre enquanto pai e marido, concentrando-se unicamente no seu dom. E Joan, entretanto, perdeu qualquer sentido de identidade, vivendo apenas como “a mulher do génio”.
Agora, perante o apogeu da carreira literária do marido, é-lhe impossível refrear a memória do momento em que, ainda estudante, leu o primeiro conto dele. Chegou o momento de se confrontar com as consequências das opções que tomou tão cedo na vida - e do segredo que ambos sempre guardaram tão bem.

Novo livro do psicólogo Vítor J. Rodrigues: «O Livro da Ignorância»

O Livro da Ignorância é o título de um dos livros que a Editora Nascente irá lançar a 15 deste mês. Este é o novo livro de Vítor J. Rodrigues, psicoterapeuta há mais de 30 anos, especializado na área dos distúrbios de stress, bem como em Terapia Regressiva, Hipnose e Meditação, entre outras.

Texto de apresentação
A persistência no individualismo, no culto da personalidade, nos excessos do consumismo e do materialismo favorecem o surgimento no nosso quotidiano de figuras perigosamente carismáticas. O protagonista deste livro é o seu oposto. Amnésio, o Guru da Ignorância, é o profeta de Somnia e autor de indiscutíveis verdades que transportam em si um conhecimento ancestral.
As palavras poéticas deste mestre irão deslumbrar o leitor e garantir-lhe uma certeza: quanto maior é a dúvida, maior é o conhecimento.

Elogios
«O Livro da Ignorância é uma joia que pode ajudá-lo a criar a sua lagoa tranquila e a ver a sua verdade refletida para si e não a imagem falsa e insalubre que os outros lhe impuseram.» Bernie Siegel, autor de Amor, Medicina e Milagres

«Quando terminar a leitura, sentir-se-á uma pessoa diferente e verá o mundo com reverência pela espantosa complexidade e maravilha da existência humana.» Steve Taylor, professor de Psicologia

Entre os seus livros publicados recentemente, encontram-se Tranquila-mente (2013) e Constrói a Tua Felicidade (2015), ambos chancelados pela Ed. A Esfera dos Livros.

Livro lançado pela Manuscrito Editora propõe uma viagem pelos anos 90


Também Tive um Pega Monstro
de Revenge of the 90’s

Sejam bem-vindos aos saudosos anos 90!
Agora que já têm este magnífico monte de folhas na mão (também conhecido como livro, lembram-se?), larguem o smartphone e esqueçam a Netflix. Ignorem os grupos no WhatsApp, não façam scroll nas redes sociais e desliguem o Spotify. Sentem-se só a ler, sossegados, no máximo com uns fones de um Walkman nos ouvidos com uma cassete das Spice Girls.
Quando acabarem, podem ir ao mIRC dizer a toda a gente que adoraram.
Se por esta altura ainda não conhecem a Revenge of the 90’s, as festas que têm arrastado milhares de pessoas numa bonita viagem pela década, é porque provavelmente ainda lá vivem. É certo que numa Revenge of the 90’s vais cantar Anjos, Excesso, Britney Spears ou Oasis até te saltarem os pulmões boca fora. Tão certo quanto é saltares ao som de Ana Júlia, mexer atabalhoadamente os braços a cantar É o bicho, é o bicho, ou chorar quando entra a banda sonora do Titanic.
Mas não cabe tudo numa festa, certamente. Daí o livro, trazido pela mesma equipa. Queremos lembrar-nos dos nossos heróis de infância, desde o Dartacão ao Sonic, passando pelo Herman José, o Figo ou o Songoku. Queremos sentir o cheiro daquela feijoada de proporções épicas que aconteceu na ponte Vasco da Gama, que nos parece tão histórica quanto hilariante. Queremos falar do Buéréré, dos Nirvana, dos Tazos, dos blusões da Duffy ou das lindas camisas da Sacoor com aquele rato gigante. Tanto e tanto mais.
É deixarem-se estar agarrados ao livro, sem medo das lágrimas de nostalgia, e boa viagem a todos!

A 16 de Outubro estará à venda «Frida Kahlo - Uma biografia», de María Hesse

Frida Kahlo é hoje uma das artistas mais populares do mundo.
Uma obra poética, lapidar, que dá voz a uma das figuras mais interessantes do século XX, este é o pressuposto de Frida Kahlo - Uma biografia, uma lindíssima biografia ilustrada, que a Editora Suma de Letras publica a 16 de Outubro. O livro, da artista gráfica espanhola María Hesse, apresenta a vida e a obra de Frida Kahlo, incluindo trechos de seus diários, cartas e depoimentos.


A vida de Kahlo, desde a sua infância, passando pelo acidente traumático que mudaria sua vida e sua arte, seu amor complicado por Diego Rivera e a feroz determinação que a levou a se tornar uma grande artista.
Inspirado pelas experiências da icônica pintora mexicana, este livro oferece um belo passeio ilustrado pela vida e obra de Frida Kahlo.
Uma obra de arte dentro de uma obra de arte
Outros títulos que podem interessar
Frida, de Sébastien Perez e Benjamin Lacombe
Frida Kahlo: Viva la Vida!, de Humberto Robles
À Mesa com Frida Kahlo, de Luz Martínez

terça-feira, 2 de outubro de 2018

Livro de Ricardo Viel é publicado sob a égide do 20.º ano da atribuição do Nobel de Literatura a José Saramago


A 8 de Outubro de 1998 soubemos que José Saramago era o vencedor do Prémio Nobel de Literatura. A 8 de Outubro de 2018, a Porto Editora celebra essa data com a publicação de Um país levantado em alegria, livro de Ricardo Viel que relata detalhes e surpresas de como Saramago e o país viveram este dia tão especia.
Um país levantado em alegria refaz o caminho da notícia do primeiro Prémio Nobel para a literatura em língua portuguesa, revelando episódios desconhecidos, dando a conhecer mensagens recebidas por José Saramago e celebrando, vinte anos depois, um prémio que foi vivido intensamente no mundo inteiro.

Ricardo Nunes Viel (São Paulo, 1980), jornalista, é mestre pela Universidade de Salamanca. Desde 2013 que trabalha na Fundação José Saramago, onde exerce o cargo de diretor de comunicação.

«Gerindo História e história, rigor e narrativa, Ricardo Viel sabe usar ciência e serenidade para contar aqueles dias cheios. Assim, constrói um trabalho de referência acerca desse incrível presente, desse final de 1998.»
José Luís Peixoto

«Por Amor à Língua», o novo livro de Manuel Monteiro

O autor de Dicionário de Erros Frequentes da Língua (Soregra, 2015), o revisor linguístico e formador profissional de Revisão de Textos Manuel Monteiro, tem um novo livro chancelado pela Editora Objectiva. Por Amor à Língua já encontra-se à venda.
Texto sinóptico
Se chove muito, chove torrencialmente. Se aconselhamos ou recomendamos com ênfase, aconselhamos e recomendamos vivamente. Se rejeitamos ou recusamos, rejeitamos e recusamos liminarmente. Mas se afirmamos, afirmamos categoricamente ou peremptoriamente. Quando acreditamos, acreditamos piamente; mas quando confiamos, já confiamos cegamente. Se nos enganamos, enganamo-nos redondamente; mas se falhamos, já falhamos rotundamente. E quando alguém mente, não raro, recorremos à rima para o insultar: mente descaradamente. E tudo isto nos deveria IRRITAR SOLENEMENTE (quando alguém se irrita, fá-lo sempre com solenidade).

segunda-feira, 1 de outubro de 2018

O tríler psicológico de estreia da norueguesa Alex Dhal

O Rapaz À Porta é o título do primeiro romance da norueguesa Alex Dhal. Segundo a editora portuguesa que adquiriu os direitos da obra, a Planeta, este é «um thriller profundo, inteligente e obscuro. Uma história viciante com um fim surpreendente.»

O Rapaz à Porta - que a partir desta terça-feira fica disponível em Portugal - tem um toque de policial nórdico e um pano de fundo numa pacífica cidade escandinava, onde a violência nunca aconteceu, em que uma rede de mentiras tão densa, que quase se torna impenetrável, irá abalar não só a cidade como também a comunidade.

Sinopse
Cecilia Wilborg tem a vida perfeita: um marido atraente, duas bonitas filhas e uma grande casa em Sandefjord, uma cidade que parece tirada de um bilhete-postal. Ela esforça-se para manter tudo como está, pois um erro do passado pode destruir-lhe o presente.
Annika Lucasson vive uma vida sombria com o namorado abusivo e traficante de drogas. Já perdeu tudo muitas vezes e agora tem uma última oportunidade de se salvar, graças a Cecilia. Mas, Annika conhece o seu segredo e o que Cecilia está disposta a fazer para que tudo acabe.
Então aparece Tobias, um rapaz de oito anos, sozinho e sem amigos. Mas que ameaça fazer desmoronar o mundo de Cecilia.
O quer ele de Cecília?

Elogios
«Atmosférico e muitíssimo bem escrito... combina personagens complexas e credíveis com um enredo de partir o coração e de nos levar ao limite.»
Mary Torjussen

«Suspense, vívido e de nos fazer gelar, O Rapaz à Porta mostra-nos habilmente que as coisas nunca são o que parecem.»
Amy Engel

«Uma teia emaranhada, magistralmente construída e a receita certa para os fãs do género.»
Booklist

«Dahl delineia sem piedade o preço de viver numa sociedade que insiste em que as mulheres devem apenas tentar ser mulheres e mães perfeitas e paralelamente com carreiras de êxito também, ou serão levadas a sentir que nunca são boas o suficiente.»
Publishers Weekly

Editorial Planeta publica histórias de terror para os mais novos

A Editorial Planeta apresenta os dois primeiros livros da colecção SuperSustos, uma nova forma de apresentar histórias de terror para os leitores mais novos (recomendado a leitores a partir dos 9 anos): nas suas páginas - ilustrações a preto e branco, no estilo manga - há tanto de assustador, como de humor.
Cada livro pode ser lido de forma independente já que as histórias são conclusivas, mas em comum todas terminam com um HORRIPÍLOGO: capítulo final com uma reviravolta que deixa os leitores a imaginar uma possível continuação.
Para morrer de medo…ou morrer a rir!
O Laboratório do Medo
SuperSustos #1
Quando a Amy, o Matt, a Georgia e o Ethan decidiram ir acampar, não imaginavam que iam entrar no território perigoso do Dr. Zukov... Dizem que as suas experiências são maléficas, que criou seres sinistros que vivem nas sombras e que ninguém se atreve a
entrar no seu laboratório!

RVA: Realidade Virtual Assustadora
SuperSustos #2
Aquilo de o que o Aiden mais gosta no mundo são os jogos de realidade virtual. Mas um dia um deles torna-se estranho, sinistro e real de mais. Mas… isso não pode acontecer, pois não?