sexta-feira, 15 de outubro de 2021

Nova edição de «Autobiografia de um Iogue», um dos melhores livros espirituais de sempre

Autobiografia de um Iogue, esgotado nas livrarias portuguesas, volta a estar disponível numa edição chancela Albatroz, uma das chancelas do Grupo Porto Editora.
Considerado um dos 100 melhores livros espirituais do século XX, esta obra do guru indiano Paramhansa Yogananda (1893-1952) foi responsável por apresentar a meditação e o yoga a milhões de pessoas em todo o mundo, e influenciou profundamente a vida de muitas personalidades de inquestionável sucesso, como Steve Jobs.

Também no dia 14 chega às livrarias Bhagavad Gita, um dos mais reconhecidos clássicos da literatura espiritual, numa versão resumida. Da autoria de Edward Viljoen.

Livro dá a conhecer o 'Xiu Yang', a tradição taoista de cultivar o coração

Além destes livros, outra das novidades de Outubro da Editora Pergaminho é o livro Xiu Yang, da autora, professora e formadora Mimi Kuo-Deemer.

Sinopse
Ao longo de milénios, os sábios, líderes espirituais e políticos chineses orientaram as suas vidas, decisões e ações por um princípio taoista tão simples quanto eficaz: Xiu Yang. Abreviatura do ditado Xiu xin, yang xin - cultivar o coração, alimentar o coração - , este conceito é a chave de uma vida feliz e equilibrada.
Tal como a terra é cultivada com carinho e paciência para gerar as colheitas mais abundantes, também o espírito humano precisa de ser cuidado, alimentado e nutrido. Tal como a terra precisa de ser suavizada e purificada, também as irregularidades e impurezas da mente, do corpo e do espírito têm de ser retiradas para que o coração humano floresça em pleno. O equilíbrio interior gera o brilho exterior; para estarmos em harmonia com os outros e com o mundo, temos de estar em harmonia connosco.
A tradição taoista prescreve práticas específicas para este cultivo do eu. Mimi Kuo-Deemer adapta algumas destas práticas ao estilo de vida moderno, integrando-as sob a forma de práticas de meditação, mindfullness, qi gong e ioga, bem como conselhos e indicações práticas a nível de exercício, alimentação e gestão de tempo.

quinta-feira, 14 de outubro de 2021

«Dizer Sim à Vida Apesar de Tudo», de Viktor E. Frankl

Editora: Pergaminho
Data de publicação: Setembro de 2021
N.º de páginas: 120

Viktor E. Frankl (1905-1997) foi um dos neurologistas e psiquiatras mais proeminentes do século XX. Na década de 1930 fundou a chamada terceira corrente de psicoterapia de Viena: a Logoterapia. Este jovem médico judeu estava a dar os primeiros passos para difundir para o mundo os conceitos desta análise assentada na existência, quando começou a ser perseguido pelo regime de Hitler. A sua imberbe carreira profissional parou repentinamente quando foi deportado.
Viktor E. Frankl sobreviveu a quatro campos de concentração nazis e foi libertado em Abril de 1945. Quando chegou a Viena soube que a sua mulher, pais e irmão não sobreviveram ao Holocausto: «Fiquei completamente só. Quem nunca sofreu a mesma sorte não poderá compreender-me.» Apenas onze meses após a sua libertação, o psiquiatra foi orador de três palestras num centro de educação de adultos na capital austríaca, coligidas e publicadas num livro que foi publicado originalmente em 2019, e agora traduzido em português, a partir do alemão, por Álvaro Gonçalves, que assinou também a tradução do sucesso de vendas O Homem em Busca de um Sentido (Lua de Papel, 2012).
O propósito destas conferências foi mostrar que a pessoa humana, apesar de tudo, apesar do sofrimento e da morte – «se a vida tem sentido – então o sofrimento também tem de ter sentido» (1.ª conferência), apesar do sofrimento físico ou mental (2.ª conferência), ou sob o destino do campo de concentração (3.ª conferência), pode sempre dizer sim à vida.
Decorridos 75 anos, estes textos do autor de A Falta de Sentido na Vida (Pergaminho, 2017) apresentam-se extremamente actuais, pois neles encontramos reflexões filosóficas sobre temas controversos dos nossos tempos como por exemplo o suicídio e a eutanásia. Como é mencionado no prefácio deste livro, por Nuno Almeida, Bispo auxiliar de Braga (um estudioso da vida e obra de Viktor E. Frankl, tendo em 2016 defendido a tese “Busca de Sentido da Vida e Reconciliação Cristã. Leitura teológica do pensamento de Viktor Frankl"): «Num tempo em que o mundo é atravessado por enormes perplexidades e as pessoas são assaltadas pela dúvida, pelo desânimo e até pelo niilismo, vale a pena o encontro ou reencontro com V. Frankl».
Dizer Sim à Vida Apesar de Tudo revela-se uma leitura esperançosa, inspiradora e obrigatória para o leitor (re)pensar sobre o significado da (sua) vida. Porque nenhum de nós sabe o que está ainda à nossa espera.

Excertos
«A felicidade não deve, não pode nem consegue nunca ser um objetivo, mas apenas um resultado»

«Viver em si nada mais é do que ser interrogado (…), todo o nosso ser nada mais é do que uma resposta – uma assunção da responsabilidade da vida.» 

«Damos sentido à vida através de ações, mas também através do amor – e finalmente através do sofrimento.»

«É na forma como lidamos com as dificuldades que se vê quem somos, e é também isso que nos torna capazes de viver uma vida plena de sentido.»

«O suicídio não é (…) uma resposta a uma qualquer pergunta; o suicídio nunca será capaz de resolver algum problema.»

domingo, 10 de outubro de 2021

«A Conspiração Colombo» é o 10.º romance de Steve Berry a ganhar tradução portuguesa

Depois de apresentar aos leitores portugueses O Manuscrito de Malta, em 2019, e no início deste ano, O Protocolo de Varsóvia, a Bertrand Editora publica A Conspiração Colombo, um novo romance do escritor de policiais Steve Berry. The Columbus Affair, de seu título original, foi lançado nos Estados Unidos em 2012. Chega à rede livreira nacional a 21 deste mês.
A História, e todos os seus ângulos, é a força motriz dos seus livros, os quais exigem um grande trabalho de pesquisa e, muitas vezes, várias viagens. O seu primeiro romance traduzido para português foi O Terceiro Segredo, em 2005, e posteriormente A Profecia Romanov, O Legado dos Templários, Vingança em Paris, A Traição Veneziana, O Elo de Alexandria e O Mistério de Carlos Magno, todos com o selo de chancelas da LeYa.

Da sinopse
Respondeu por muitos nomes - Colomb, Colom, Colón -, mas hoje todos o reconhecemos como Cristóvão Colombo, e muitas questões acerca desta figura permanecem sem resposta. Onde nasceu, onde foi criado, onde se fez adulto? Onde terminou os seus dias? Como e em que circunstâncias descobriu o Novo Mundo? Não temos uma resposta concreta e para lá de qualquer dúvida a estas questões. E há ainda o maior de todos os segredos…

sexta-feira, 8 de outubro de 2021

«O Jardim dos Animais com Alma», o novo livro de José Rodrigues dos Santos


Com O Jardim dos Animais com Alma, o escritor José Rodrigues dos Santos regressa ao romance (o seu 22.º romance, após O Mágico de Auschwitz) com uma aventura que coloca o Homem diante da natureza e nos mostra quão bestas são os humanos e quão humanas são as bestas. Baseando-se na pesquisa científica mais avançada, o autor de 57 anos revela-nos as grandes descobertas recentes sobre os animais e confronta-nos com a sua verdadeira natureza.

Texto de apresentação
O cadáver de um etólogo aparece num tanque do Oceanário. Pistas comprometedoras são descobertas na posse da sua colaboradora Maria Flor. A Judiciária decide prendê-la. Só uma pessoa a pode ajudar: Tomás Noronha.
Para ilibar a mulher, Tomás terá de encontrar o verdadeiro autor do crime. Isso implica compreender o trabalho secreto da vítima. E decifrar uma misteriosa pintura esotérica de Hieronymus Bosch. No fim do caminho está um dos mais maravilhosos segredos da natureza.
A inteligência, a emoção e a consciência animal.
Quem é o verdadeiro assassino? Porque foi morta a vítima? Qual a relação entre o homicídio e a pintura mística de Bosch? E, sobretudo, que ligação existe entre o crime e o genocídio que os seres humanos lançaram contra a vida no nosso planeta?
Quem são as verdadeiras bestas? Nós ou os animais? 

Vídeo de apresentação, aqui.

Obra reúne toda a poesia de Albano Martins

Por Ti Eu Daria é a mais recente novidade da Glaciar editora. Esta obra, que contou com o apoio do Fundo Cultural da Sociedade Portuguesa de Autores, colige toda a poesia de um dos mais importantes poetas portugueses do século XX. São 520 páginas de poemas. Dia 12 de Outubro nas livrarias.

Por ti
eu daria
de bom grado
o meu reino

- o meu reinado.

Albano Martins nasceu em 1930 na aldeia do Telhado (Fundão). Licenciado em Filologia Clássica pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa foi professor na Universidade Fernando Pessoa, no Porto. Dedicou-se também, à tradução de poetas (gregos do período clássico, italianos, espanhóis e sul-americanos). Vários dos seus livros foram publicados pelas Edições Afrontamento e Campo das Letras. Faleceu em 2018 em Vila Nova de Gaia.

quinta-feira, 7 de outubro de 2021

Nova biografia assinala 700 anos da morte do maior dos poetas italianos

Alessandro Barbero, galardoado professor e historiador especializado na Idade Média e em história italiana, escreve Dante - Uma Vida, a nova biografia de Dante Alighieri.
Enorme êxito editorial em Itália e em França, esta obra, que teve tradução de Artur Guerra e José Colaço Barreiros, revela os mistérios de um poeta genial e obscuro, nome incontornável da cultura literária universal.

A 14 de setembro de 1321 morre, aos 56 anos, Dante Alighieri, autor de Vida Nova e Divina Comédia. Alessandro Barbero segue a vida de Dante desde a adolescência como filho de um usurário, pertencendo já ao mundo dos nobres e dos escritores; depois, nos corredores escuros da política, onde os ideais são destruídos pela realidade mesquinha do ódio partidário e da corrupção desenfreada; finalmente, nas peregrinações do exílio, onde o poeta descobre a pluralidade da Itália do século XIV, entre metrópoles comerciais, cortes de cavaleiros e conspirações.

quarta-feira, 6 de outubro de 2021

O tão esperado novo livro da autora americana R. J. Palacio

Um novo romance da autora do multi-premiado romance Wonder, lançado em 2012, transformado em longa-metragem protagonizada por Julie Roberts e Owen Wilson. Quase uma década depois a escritora norte-americana R. J. Palacio conta-nos uma história sublime e emocionante sobre o poder do amor e dos laços que nos unem ao longo do tempo e da distância. Pónei é um daqueles raros livros para leitores de todas as idades que contém em si o potencial de se vir a tornar um clássico moderno.
À venda a 26 de Outubro, numa edição Gailivro (LeYa).

terça-feira, 5 de outubro de 2021

Diretamente da Itália e da Noruega aterram no nosso país dois policiais de tirar o fôlego

Após Flores Sobre o Inferno, o seu primeiro romance, publicado pela Topseller em 2019, a escritora italiana Ilaria Tuti - considerada já a Rainha do Policial Italiano - regressa com um novo livro. Pintado a Sangue tem recebido numerosos elogios dos mais consagrados meios de comunicação social e foi finalista do prestigiado Edgar Award e do Prémio Scerbanenco.

«Uma escritora talentosa. Uma história inebriante.»
Financial Times


Do mesmo autor de livros como O Filho e A Sede, chega a Portugal um novo tríler de Jo Nesbø, um dos escritores de policiais mais elogiados e bem-sucedidos da Europa. A história de O Reino pode ser lida ao longo de 616 páginas de puro suspense.

«Jo Nesbø continua a ser o rei do crime nórdico.»
Financial Times

Paulinas Editora publica o 1.º volume das obras completas de Edith Stein


Com Vida de uma família judia e outros escritos autobiográficos a Paulinas Editora inicia a publicação das obras completas de Edith Stein (Santa Teresa Benedita da Cruz), beatificada em 1987 e canonizada em 1988, por São João Paulo II.

Texto sinóptico
Edith Stein é frequentemente referida pela sua condição de judia que se converteu ao Cristianismo, e que foi condenada às câmaras de gás nazis de Auschwitz. O episódio da sua morte foi, porém, o culminar de um percurso pessoal dotado de uma singularidade que a inscreve no painel das personalidades que mais marcaram a cultura europeia do século XX, tanto no campo intelectual como pela sua opção de original vivência espiritual, em que a doação atingiu a dimensão do paroxismo místico da entrega sacrificial pelo seu povo.
O conjunto de manuscritos intitulados Vida de uma família judia e outros escritos autobiográficos, que Paulinas Editora aqui nos oferece, permite uma avaliação menos parcial da grandiosa Teresa Benedita da Cruz, nome adotado após a sua conversão ao Catolicismo e admissão no Carmelo. Estes textos documentais permitem o acesso aos momentos mais decisivos da existência de Edith, no cruzamento das duas tradições culturais e religiosas por era atravessada: o Judaísmo e o Cristianismo.

segunda-feira, 4 de outubro de 2021

Já encontra-se em pré-venda o novo livro de Heather Morris

Da mesma autora de O Tatuador de Auschwitz, um retumbante sucesso internacional, com cerca de quatro milhões de exemplares vendidos em todo o mundo e direitos de tradução adquiridos em 52 países, e da sequela A Coragem de Cilka, chega a Portugal, com tradução de Miguel Romeira, o romance Três Irmãs, também inspirado numa história real. Três Irmãs, a publicar no próximo dia 20 pela Editorial Presença, vai tocar o espírito e o coração dos leitores - e neles ficará, como história sobre o que é a verdadeira coragem, para sempre.

Sinopse
Contra todas as probabilidades, três irmãs eslovenas sobreviveram a vários anos no mais conhecido campo de morte da Alemanha nazi: Auschwitz.
Livia, Magda e Cibi aguentaram tudo juntas: quase morreram de fome e trabalhos forçados e sofreram todos os requintes de malvadez dos guardas de um dos mais horríveis sítios de que há memória. Mas, agora, os Aliados aproximam-se e as três irmãs têm de enfrentar uma última provação: a marcha da morte - sim, os nazis querem tentar apagar todas e quaisquer provas da existência de prisioneiros em Auschwitz. Por sorte do destino, Livia, Magda e Cibi conseguem escapar à formação da marcha e escondem-se na floresta durante vários dias, até serem salvas.
E é aqui que esta história realmente começa. Dali, as três irmãs viajam para Israel, a sua nova casa, mas a luta pela liberdade ganha então novas formas. Livia, Magda e Cibi têm de enfrentar os fantasmas do seu passado - além dos segredos que esconderam umas das outras - para encontrar a paz e a felicidade verdadeiras.

A autora
Natural da Nova Zelândia, Heather Morris é uma autora bestseller internacional #1 apaixonada por histórias de sobrevivência, resiliência e esperança. Em 2003, quando trabalhava num dos maiores hospitais públicos de Melbourne, Austrália, conheceu um homem de idade avançada que lhe disse ter «uma história que talvez valesse a pena contar». O dia em que Heather conheceu Lale Sokolov mudou as vidas de ambos. A amizade entre eles cresceu e Lale lançou-se numa viagem de autoanálise, confiando à autora os detalhes mais pessoais da sua vida durante o Holocausto. Heather começou por adaptar a história da vida de Lale para cinema, e posteriormente veio a transformar esse argumento no seu romance de estreia.

«Nomadland» e «Entre Dois Reinos» estão entre os novos títulos de não-ficção

A 7 a 12 deste mês chegam às livrarias os livros de não-ficção Nomadland (que inspirou o filme homónimo que venceu os Óscares de Melhor Filme, Melhor Realização e Melhor Actriz (Frances McDormand)) e Entre Dois Reinos, a publicar pela Cultura e Lua de Papel editoras, respectivamente.

Numa América que parece distópica, mas é real e atual, a jornalista Jessica Bruder, na melhor tradição de um jornalismo imersivo, viveu três anos e vinte e cinco mil quilómetros em acampamentos nómadas, acompanhando empregados low-cost que, sem outra forma de subsistência, desistiram das casas tradicionais para habitar rulotes e furgonetas que transportam, de costa a costa e do México à fronteira com o Canadá, na obsessiva busca de um pagamento quase mendigado.
Bruder, num estilo que oscila subtilmente entre o rigor jornalístico e a emoção literária, contorce de forma dolorosa os tradicionais conceitos de comunidade e família e eterniza uma viagem pela alma dos Estados Unidos do século XXI. São as histórias comoventes, e destemidas, de antigos professores, gerentes, empregados de mesa e de quem mais possa imaginar-se, todos à procura de um sonho americano que tiveram e perderam sem perceber onde nem como.

Naquele ano, o mundo parecia sorrir a Suleika Jaouad. Tinha acabado o curso e ia começar uma nova vida em Paris, ao lado de Will, por quem se tinha apaixonado perdidamente. Podia ser um conto de fadas, não fosse aquela comichão que crescia de dia para dia, o cansaço, a falta de força. No meio do sonho em construção, e aos 23 anos, chegou o diagnóstico: leucemia.
Suleika regressou aos EUA sem emprego, casa ou liberdade. E começou a sua longa caminhada contra um monstro invisível: passaria os anos seguintes no hospital, fechada entre quatro paredes, e começou a relatar o seu dia a dia num diário publicado pelo
New York Times.
A coluna, que lhe valeu um
Emmy, tornou-se viral. Recebeu cartas e e-mails de milhares de pessoas que se reviam nela ou admiravam a sua infinita resiliência. Quando a deram como curada, Suleika tentou voltar ao reino que abandonara, mas descobriu que era agora outra pessoa. À procura de si e de uma casa que fosse sua, fez-se à estrada, acompanhada pelo seu rafeiro, chamado Oscar. Percorreu os EUA, conheceu as pessoas com quem se correspondera: desde uma adolescente com cancro a um prisioneiro no corredor da morte.
Entre Dois Reinos é essa viagem real e metafórica pela memória de uma mulher que se reconcilia com o seu novo corpo, a sua nova alma, a sua nova vida. E nessa paisagem íntima, revelada em páginas tão belas que julgaríamos pertencer a um romance, Suleika mostra-nos o que é procurar (e encontrar) o caminho para casa. 

Outro livro que pode interessar: O Lado Selvagem, de Jon Krakauer.

Novos romances de Danielle Steel, uma das autoras mais lidas em todo o mundo

Protagonizada por personagens que não fazem concessões para alcançar os seus objetivos, A Amante é uma narrativa fascinante de enormes fortunas, crueldade, génio criativo e coragem temerária. Este romance, da mesma autora de O Apartamento - exclusivos do Círculo de Leitores - tem como cenários de fundo Moscovo, Côte d'Azur, Londres e Paris.

Num romance comovedor e pleno de emoção, a partir das cinzas das suas vidas várias pessoas lutam para alterar o curso do destino e recusam aceitar a derrota, por mais insuperáveis que se apresentem os desafios. Vencedores (Bertrand Editora) não é apenas um romance sobre sobrevivência e perseverança, é sobre a coragem de não baixar os braços, a descoberta da força interior que nos permite resistir, o triunfo perante as dificuldades da vida. Quando tudo parece perdido, na verdade, a batalha está apenas a começar.

Novidades das editoras Cavalo de Ferro e Elsinore

Publicado em 1938, A Presa é um romance trágico, com ecos stendhalianos, que narra a ascensão e queda de um jovem idealista ambicioso traído pelas suas próprias paixões, e cuja história compõe um retrato magistral da Europa e da sua burguesia nas primeiras décadas do século, em plena crise financeira e política. Esta é a primeira tradução em Portugal (por Luísa Benvinda Álvares) deste romance de Irène Némirovsky, cuja obra, redescoberta após décadas de esquecimento, constituiu um dos casos de maior sucesso da literatura mundial.

Crónicas Marcianas tornou-se uma das obras mais célebres e traduzidas de Ray Bradbury, oferecendo uma visão da essência contraditória do Homem, dos seus sonhos de infinito e da sua natureza destrutiva. A presente tradução segue a nova edição revista da obra.
Concebido ao longo de uma década e considerado pela crítica um dos melhores livros de não-ficção dos últimos anos, Axiomático, de Maria Tumarkin, funde ensaio, reportagem e biografia para, de forma absolutamente original, escrever sobre o trauma, a perda, a memória e os condicionalismos sociais que moldam a nossa experiência e psicologia.

Relato de uma história real de violação, Vista Chinesa é um romance perturbador, corajoso e necessário, que reflete sobre a violência ancestral contra a mulher e a transforma em grande literatura. Um livro que incomoda, de rara qualidade literária, e que foi recebido de forma entusiástica pela crítica. Tatiana Salem Levy é uma autora multipremiada, vencedora do Prémio São Paulo de Literatura, do English Pen Award e finalista do prémio Jabuti.

domingo, 3 de outubro de 2021

«Maddie: Basta de Mentiras!», o novo livro do ex-coordenador das investigações do caso Maddie


A Contraponto publica, a 14 de Outubro, o livro Maddie: Basta de Mentiras!, de Gonçalo Amaral, o coordenador operacional das investigações do mais mediático caso de desaparecimento à escala planetária.

Sinopse
No chamado «Caso Maddie», a única certeza é a de que, na noite do dia 3 de maio de 2007, depois das 22h00, na Praia da Luz, no Algarve, foi dado um alerta de desaparecimento de uma criança britânica, com a idade aproximada de 4 anos.

Rapto planeado? Rapto motivado por gratificação sexual? Desaparecimento voluntário? Responsabilidades dos pais ou de outros com o dever de guarda da criança? Morte acidental (com ou sem ingestão de medicamentos para dormir)? Morte nas horas ou nos dias anteriores ao alerta de desaparecimento? Não se sabe. Mas já há um suspeito. Construiu-se um suspeito sem sequer se ter provado a existência de um rapto e, principalmente, sem se conhecer a vítima.
Hoje, sabe-se muito de um suspeito, sejam verdades ou mentiras, mas pouco, ou quase nada, sobre a vítima. Não se sabe, por exemplo, se era alvo de abusos, como parece sugerir o episódio de Maiorca. Por outro lado, Maddie parecia denotar dificuldades de fala para uma criança de 4 anos. Mas falta o historial clínico da criança, que constitui um mistério. Nem os pais o deram, nem as autoridades britânicas permitiram que se lhe acedesse. O que sabe a polícia britânica? E os detetives contratados pelos pais? Até quando irá a justiça portuguesa manter a sua neutralidade num caso cuja jurisdição é sua?
Após milhões de euros e libras gastos, a família insiste na tese do rapto, procura-se um pedófilo, a polícia alemã investiga de forma incongruente e o caso continua no ponto em que se encontrava em 2007. Quem esconde a verdade? A criança misteriosamente desaparecida merece uma investigação objetiva e séria.

Outro livro do autor: Maddie – A Verdade da Mentira (2008)