quarta-feira, 31 de janeiro de 2024

Novidades da editora Kathartika

Entre as novidades da Kathartika publicadas em Janeiro constam os dois seguintes títulos.

Toda a Minha Raiva
, um romance arrebatador e apaixonante sobre amor, arrependimentos antigos e perdão, da ex-jornalista do The Washington Post, Sabaa Tahir, autora de Uma Chama Entre as Cinzas (Ed. Presença, 2016) e agora esta obra galardoada com o prestigiado National Book Award 2022.


Texto sinóptico
Salahudin e Noor são mais do que melhores amigos: enquanto emigrantes paquistaneses que cresceram juntos numa pequena cidade no deserto da Califórnia, entendem-se como ninguém e são quase como família. Mas uma discussão ocorrida no verão quebra o vínculo que havia entre eles.
Agora Sal debate-se por manter o motel da família a funcionar à medida que a doença da mãe, Misbah, se agrava e o pai afoga as mágoas no álcool. Já Noor vive uma situação delicada: trabalha na loja do tio e procura esconder-lhe os seus planos para ingressar na universidade e deixar Juniper para sempre.
Quando as tentativas de Sal para salvar o motel entram numa espiral descontrolada, ele e Noor vêem-se obrigados a questionar o valor da amizade e a encarar, de uma vez por todas, os fantasmas do passado…

Elogios da imprensa
“Este livro conduz os leitores a uma viagem emocional inesquecível.” Kirkus Reviews

“Narrativa intensa com um impacto devastador que deixará os leitores a pensar nela muito depois de virarem a última página.” Booklist

“Este romance poderoso aborda tudo, desde o racismo sistémico até aos frágeis laços da amizade.” PopSugar


A autobiografia de Masaji Ishikawa, nascido em 1947 em Kawasaki, no Japão, é outra publicação recente da editora. Um Rio na Escuridão não é apenas um retrato chocante da vida no interior de um país autocrático, é também um testemunho inspirador e valioso da dignidade e da natureza indomável do espírito humano.


Texto sinóptico
Pelo facto de ser meio coreano, meio japonês, Masaji Ishikawa costumava sentir-se um apátrida. Esse sentimento agravou-se no momento em que a sua família se mudou do Japão para a Coreia do Norte quando ele tinha apenas treze anos. O seu pai, de nacionalidade coreana, foi atraído para o novo país comunista pelas promessas de trabalho abundante, de acesso à educação para os filhos e de uma melhor posição social. Mas a vida no apregoado "paraíso na terra" revelou-se tudo menos paradisíaca...
No seu livro de memórias, Ishikawa relata em pormenor a sua educação tumultuosa e os trinta e seis anos terríveis que viveu sob um regime totalitário esmagador, bem como os desafios que enfrentou quando conseguiu o repatriamento para o Japão depois de ter escapado, a muito custo, da Coreia do Norte.

Elogios da imprensa
Uma história verdadeira e aterradora sobre a vida na Coreia do Norte… Contada em prosa simples, trata-se de um relato chocante e devastador do desprezo total de um país pelos seus cidadãos.” Kirkus Reviews

“No seu livro de memórias dolorosamente franco, Ishikawa descreve de forma vívida as condições horrendas que um Estado tirânico e sectarista inflige ao seu povo…” Booklist

“Um dos poucos testemunhos na primeira pessoa de uma viagem de ida e volta a um ‘paraíso comunista’ que na verdade não passava de um inferno.” El Mundo


Um dos próximos lançamentos da Kathartika

A versão completa do livro Mulherzinhas, com tradução de Tânia Ganho e revisão de Rita Almeida Simões. Uma edição inédita que inclui as duas partes da obra, escrita por Louisa May Alcott, habitualmente publicadas como Mulherzinhas e Boas Esposas.

Sem comentários: