segunda-feira, 22 de julho de 2013

«Todo o Anjo é Terrível», de Susanna Tamaro

Editora: Presença
Ano de Publicação: 2013
Nº de Páginas: 224

Na cidade italiana de Trieste, uma menina sensível e triste, chorava porque a sua cabeça «explodia de perguntas» e porque todos esperavam que ela fosse uma «menina normal.» Uma menina que «estava afundada na solidão», na mais dura das solidões, aquela em que estamos sós mas acompanhados por estranhos, por pessoas fisicamente presentes, mas ausentes em afectos. «Aos oito, nove anos, entre mim e o pequeno Buda não havia nenhuma diferença. Eu não tinha desejos, não tinhas apegos.»
A criança deprimida apenas contava com o amor de Gianna, a baby-sitter, e do da sua avó Elisa, que a criou depois que os seus pais se separaram («Ela foi a minha alma gémea, a grande companheira da minha existência»).
A partir dos 10 anos descobre o gosto pela natureza, pelas ciências naturais e pela observação de um outro mundo que não o dos seres humanos, o mundo que a fazia sofrer. Além de passar por uma infância terrível, a sua adolescência ficou marcada pelo sofrimento e pela desorientação, que terminou num internamento num hospital psiquiátrico alemão. É só depois que se forma adulta que Susanna Tamaro vê a sua vida ganhar tranquilidade e amor. Em Roma inicia os estudos em cinema, e começa a nutrir o gosto pela leitura: «Eu lia, de qualquer modo sem nunca perceber de modo nenhum que entre mim e as palavras houvesse uma ligação especial.»
Contudo, é em conjunto com um amigo que descobre, por acaso, o prazer de escrever, no caso, poesia. A escritora italiana, nesta obra, aponta para 1978 como o ano em que começou verdadeiramente a escrever. Durante 20 dias consecutivos escreveu a sua primeira obra, que foi recusada por várias editoras, ao longo dos 8 anos seguintes, e que até hoje a autora guarda em segredo. Com a cabeça nas nuvens é o título do seu primeiro romance, publicado em 1989, mas só com Vai aonde te leva o coração é que Tamaro ficou conhecida internacionalmente. Diz que escrever «é um esquartejamento da própria vida», que quer dizer «ir ao fundo das coisas com lucidez, crueldade, sem se deixar ofuscar por nada», e é por isso que todos os seus livros atravessam a escuridão e «exploram os territórios da inquietação e da perplexidade porque, só no momento em que sabemos não ter um caminho, é que começamos realmente a procurar um.»
Nesta autobiografia de leitura intensa, emotiva, que se lê como de um romance se tratasse, a autora de Para Sempre conta episódios íntimos e dolorosos da sua história familiar e partilha com os leitores como alguns dos seus livros foram idealizados. Em Todo o Anjo é Terrível Tamaro confessa que cada livro seu contém uma parte da sua própria história. Tal como nos seus romances — só que agora o faz directamente, sem incluir personagens fictícias — a sua própria biografia é contada de modo introspectivo, profundo, cruel, pois só assim a catarse de emoções podem se fazer sentir.
Além de se notar, por parte da autora, uma necessidade de partilha e desabafo, o objectivo deste livro de memórias é o de transmitir aos leitores a mensagem de que a dor, sofrimento e desamor podem vir a se transformar em alicerces e forças que nos protegerão num futuro, porque tudo se transforma se nos reconciliarmos connosco mesmos, com os outros, e assim a liberdade, o amor aparecerá. Onde se nasce? De quem se nasce? Quando se nasce? Tudo influencia o carácter da nossa personalidade, diz a escritora que não se apega a nada, não deseja nada e não espera nada de ninguém: «Na minha vida nunca aceitei, nem permiti que durassem, relações em que eu pressentisse um sinal de manipulação e de falsidade.»
A bisneta do escritor Italo Svevo, em Portugal já vendeu mais de 500 mil livros e em escala planetária ultrapassa os 15 milhões de exemplares. Contudo, apesar de ter publicado vinte livros, a escrita continua a ser para Susanna Tamaro «um ato absolutamente misterioso.»

5 comentários:

Filipa Monteiro disse...

Não consigo gostar de Susanna Tamaro. . .

DanielaMP disse...

Li recentemente o "Com a cabeça nas nuvens" de Susanna Tamaro. Não fazia ideia que esta tivesse sido a sua primeira obra!

Angelina Violante disse...

Eu voltei a reler à pouco tempo "Vai Aonde Te Leva o Coração", e arranjei este livro à pouco por troca, estou curiosa acerca do que irá sair, se irei gostar ou não.

Andreia disse...

É autora que não me consegue agradar de forma nenhum...

Mafalda Rocha disse...

Fiquei com interesse em ler o livro!