domingo, 29 de outubro de 2017

Guerra e Paz junta à sua colecção de clássicos a obra «As Viagens de Gulliver»

Com nova tradução, chega às livrarias um dos maiores romances de sempre, As Viagens de Gulliver, de Jonathan Swift. O poeta T. S. Eliot chamou-lhe «colossal» e acrescentou: «Swift é o melhor escritor de prosa em inglês, o maior homem que já escreveu prosa em inglês.»

Texto sinóptico
As Viagens de Gulliver é um dos livros mais conhecidos da humanidade. Quem nunca ouviu falar deste gigante que um dia acorda rodeado de pequenos seres? Quem nunca viu uma das suas inúmeras adaptações fílmicas? No entanto, quem leu o livro? É a desgraça das grandes obras, sempre mais citadas que lidas.
Aqui, encontra-se o mundo. Gulliver, um inocente médico inglês, transforma-se num intrépido viajante. Naufragando em paragens desconhecidas, descobre civilizações fantásticas, excêntricas, mas também a cupidez, a inveja e a intriga. Os velhos vícios da humanidade, satirizados pelo olho cirúrgico de Swift, o grande ironista, numa prosa magnífica.
Mas nem só de sátira vive a literatura. A literatura é também sonho e imaginação. E isso não falta. Venha conhecer seres minúsculos e gigantes amáveis, ilhas voadoras habitadas por intelectuais absortos, gente que nunca morre, cavalos faladores que cultivam a razão e humanos bestiais; há ainda marinheiros, piratas e até um capitão português.
Uma obra única, uma personagem inolvidável, um livro a ler e a reler, uma e outra vez ainda.

2 comentários:

Carlos Ribeiro disse...

As viagens do Gulliver faz-me recuar á minha infância...lembro-me perfeitamente o filme...gostaria tb de ler o livro.

supercalifragil disse...

Muito bom! Li há alguns anos e gostei muito!