sexta-feira, 21 de julho de 2017

Passatempo: «Terapia de Bem-Estar – Psicoterapia breve para o bem-estar psicológico», de Giovanni A. Fava

https://www.facebook.com/silenciosquefalam/photos/a.187362988008873.45353.178784915533347/1434088533336306/?type=3&theater
A editora PACTOR acaba de disponibilizar a primeira tradução em português do livro Terapia de Bem-Estar – Psicoterapia breve para o bem-estar psicológico, da autoria do psiquiatra italiano Giovanni A. Fava.

Este é um livro explicativo e conciso que aborda uma nova técnica de curta duração para tratar perturbações do foro psicológico sem recurso a medicamentos.

A Terapia de Bem-Estar (TBE) é uma técnica psicoterapêutica inovadora que baseia-se numa ligação entre o corpo e a mente.

Todos os que têm interesse em conhecer este novo tratamento são convidados a participar neste passatempo, que tem o apoio da PACTOR. 

Clica aqui e sabe como podes te habilitar a receber um exemplar de forma gratuita.

A história do sexo em BD, da autoria de psiquiatra francês

História do Sexo
História da Sexualidade Ocidental em BD
Sobre o livro
Temos a impressão de que a sexualidade é omnipresente. Contudo, quem sabe o que é e de onde vem? Quem a compreende verdadeiramente?
Este importante aspecto da vida dos seres humanos é muitas vezes descurado no ensino, mesmo a um nível superior. Foi por essa razão que o antropólogo e sexólogo Philippe Brenot nos quis contar esta história apaixonante. Igualmente para nos mostrar que a sexualidade não é apenas um fenómeno natural, mas também uma realidade cultural que se foi forjando ao longo da História.

Ao ler esta história da sexualidade em banda desenhada vai aprender muitas coisas: por exemplo, que Cleópatra inventou o vibrador e que a invenção do microscópio, de autoria holandesa, levou à diabolização da masturbação…

Os autores
Philippe Brenot é psiquiatra e terapeuta de casal. Lecciona na Universidade Paris-Descartes e é presidente do Observatório Internacional do Casal. 
Laetitia Coryn é uma jovem ilustradora de enorme talento. 

Nova publicação PACTOR: «Terapia de Bem-Estar - Psicoterapia breve para o bem-estar psicológico»


A editora PACTOR acaba de publicar a obra Terapia de Bem-Estar – Psicoterapia breve para o bem-estar psicológico, da autoria do conceituado psiquiatra italiano Giovanni A. Fava.

O livro
A Terapia de Bem-Estar (TBE) é uma técnica psicoterapêutica inovadora que vai ser implementada em Portugal. Um método de curta duração e que não recorre ao uso de fármacos, centrando-se na auto-observação e interação entre o paciente e o terapeuta.

Esta terapia revolucionária, nomeadamente como alguns dos sintomas de doenças na maior parte dos casos é provocada pela nossa mente, pela forma como estamos e vivemos.

A Terapia de Bem-Estar é uma terapia diferente das que são aplicadas atualmente, em Portugal, pois foca-se em seis domínios do funcionamento pessoal: controlo ambiental, crescimento pessoal, propósito de vida, autonomia, autoaceitação e relações positivas com os outros. Baseia-se assim numa ligação entre o corpo e a mente, numa conexão que se prende pela maneira como nos sentimos, que tem como propósito alcançar o equilíbrio pessoal.

Publicada em cinco idiomas, a obra destinada a psiquiatras, psicólogos, terapeutas e a outros profissionais dentro do campo da medicina como, por exemplo, medicina familiar, pediatria e reabilitação e, também, a todos os que têm interesse em aprofundar um pouco mais o seu conhecimento sobre este novo tratamento, fica agora também disponível em língua portuguesa.

Terapia de bem-Estar - Psicoterapia breve para o bem-estar psicológico contou com a revisão técnica de António Barbosa, Professor Catedrático de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa e coordenador do Núcleo de Psiquiatria de Ligação do Serviço de Psiquiatria e Saúde Mental do Centro Hospitalar Lisboa Norte, EPE.

Dividida em três partes - Desenvolvimento, Programa de oito sessões de terapia de bem-estar e Aplicações, abrange no total 21 capítulos:
• História • O Estudante de Filosofia e a Procura de Estratégias para Aumentar/Melhorar o Bem-Estar • Processo de Validação da Terapia de Bem-Estar • Avaliação Inicial • Sessão 1 – 8 • Programa de 4 Sessões • Depressão • Mudanças de Humor • Perturbação de Ansiedade Generalizada • Pânico e Agorafobia • Perturbação de Stress Pós-Traumático • Crianças e Adolescentes • Nova Direções • O Futuro.

O autor
Giovanni Andrea Fava é Professor de Psicologia Clínica na Universidade de Bolonha e Professor Clínico de Psiquiatria na Universidade Estadual de Nova Iorque, em Buffalo. É editor-chefe da prestigiada revista Psychotherapy and Psychosomatics E autor de mais de 500 artigos científicos, tendo realizado pesquisas inovadoras em vários campos.

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Novidade infanto-juvenil: «Maria Trigueira», de Ivone Gonçalves

Maria Trigueira de Ivone Gonçalves é um álbum intimista, cujo traçado singelo das ilustrações a uma só cor cria uma atmosfera propícia à narrativa e ao sonho da protagonista a quem empresta o nome.

sexta-feira, 14 de julho de 2017

«A Falta de Sentido na Vida», de Viktor Frankl

Editora: Pergaminho
Data de publicação: 21/04/2017
N.º de páginas: 168
A bibliografia de Viktor Emil Frankl (1905-1997), médico psiquiatra austríaco, conta com mais de 30 títulos. Contudo, em Portugal a obra deste que foi o fundador da Logoterapia ficou completamente desconhecida até 2012, ano em que finalmente os leitores portugueses puderam encontrar nas livrarias, numa edição a cargo da Lua de Papel, o livro mais importante da sua carreira de escritor: O Homem em Busca de um Sentido (este ano foi dado à estampa a 5.ª edição). A obra foi escrita em 1946 e nela o psicoterapeuta relata de forma emocionante como foi que sobreviveu ao holocausto tendo como alicerce de pensamento uma forma de agir inovadora.
A Falta de Sentido na Vida, traduzido a partir do título Das Leiden am sinnlosen Leben (2013) por Álvaro Gonçalves, chegou recentemente aos escaparates livreiros. Neste livro estão coligidos vários ensaios que originaram diversas conferências administradas por Viktor Frankl entre 1957 e 1975. O conceito-chave presente em todos os textos é que, quando passamos por uma situação difícil, não é o que nos acontece (as circunstâncias) que despoleta esse sentimento/emoção, mas a nossa resposta a esse acontecimento angustiante. O neurologista judeu afirma que a emoção, que constitui sofrimento, deixa de ser sofrimento logo que formamos uma ideia clara e distinta a seu respeito.
Nas primeiras páginas da obra, ficamos a conhecer a relação que o autor atribui entre a agressividade e a falta de sentido na vida e a conexão entre a sexualidade e o vácuo existencial. Um dos seus discursos (pp. 45-62) é inteiramente dedicado a elencar as principais diferenças entre a Logoterapia e a Psicanálise. Frankl diz-nos que as causas por que os pacientes sofrem não podem estar todas centradas em traumas passados; não somente os recalcamentos sexuais (Freud) ou os complexos de inferioridade (Adler) podem ser a base de um sofrimento, mas também e principalmente: a falta de sentido na vida.
Em Logoterapia, o que é entendido por Intenção Paradoxal? Quais as diferenças entre a Hiperreflexão e Derreflexão? Estas são algumas questões sobre termos deste conceito existencialista que pode ser aplicável a qualquer pessoa, em qualquer circunstância da vida.
Há várias décadas este reconhecido psicoterapeuta dizia para plateias: «Vivemos numa era em que grassa um sentimento de falta de sentido.» Os tempos mudaram. Estamos num novo século. Há coisas que se mantêm.
A Falta de Sentido na Vida é um livro altamente recomendado não só para profissionais da saúde psicológica e mental e outros, mas também para todos os que se interessam por promover o autocrescimento através do autoconhecimento.


Excertos
«Cada época tem a sua neurose — e cada época necessita da sua própria psicoterapia.» (p. 9)

«Foi especialmente esta a lição que trouxe comigo de Auschwitz e de Dachau: que os que se mostravam mais capazes de sobreviver até em situações-limite eram, sublinho, justamente os que estavam orientados para o futuro, para uma tarefa que os esperava, para um sentido que queriam realizar.» (p. 32)

«Não existe nenhuma situação de vida que não tenha verdadeiramente sentido.» (p. 40)

«(…) o homem verdadeiramente quer é, em última análise, não querer ser feliz em si mesmo, mas sim ter um motivo para ser feliz. Assim que exista um motivo para se ser feliz, surge a felicidade, brota espontaneamente o prazer.» (pp. 95-96)

«Como é verdade que até no sofrimento se pode encontrar um sentido…» (p. 114)

«(…) pouco importa se a vida de um homem é dolorosa ou prazenteira, o importante é que ela seja carregada de sentido.» (p. 121)

quinta-feira, 13 de julho de 2017

Aguarelas de Emmanuelle Tchoukriel ilustram 62 tipos de flores de todo o mundo

Inventário Ilustrado das Flores
de Virginie Aladjidi (texto) e Emmanuelle Tchoukriel (ilustrações)
Existem cerca de 230 000 espécies de plantas com flores no mundo. É nas florestas tropicais que encontramos a maior parte delas. Na Europa contam-se umas 12 000 espécies, das quais cerca de 5 000 podem ser observadas na Península Ibérica. As flores existem na Terra há cerca de 60 milhões de anos, bem antes dos humanos...

Do texto de apresentação
As páginas deste Inventário ilustrado das flores são um festival de cores - e de aromas sugeridos - que, através de 62 tipos de flores, nos levam de viagem por todo o mundo.

Com uma original classificação por cores para facilitar a sua localização, cada estampa desta obra engloba uma ou duas espécies de flores identificadas pelo seu nome comum e científico, altura e época de floração, a par de uma breve descrição e de alguns aspetos como a sua procedência, aplicações medicinais mas também culinárias, curiosidades ou alertas sobre o seu estado de conservação.
Outros títulos da mesma colecção da Faktoria K de Livros:

sábado, 8 de julho de 2017

Novidades Topseller: «Nem Um Som», «A Rapariga do Casaco Azul» e «O Olhar da Mente»

Nem Um Som
de Heather Gudenkauf

Um silêncio aterrador, uma leitura de cortar a respiração, da autora de Teia de Mentiras.

Para sobreviver ao perigo num mundo sem sons, todos os outros sentidos têm de estar em alerta máximo.
Após um trágico acidente, Amelia Winn perde a audição, entrando numa espiral de depressão que a leva a procurar conforto no álcool e a afastar-se de tudo o que de mais importante tem: o trabalho, o marido e, sobretudo, a enteada, que tanto ama.
Agora, passados dois anos, e com a ajuda do seu cão de assistência, Stitch, Amelia decide retomar a sua vida. Mas, quando o corpo de uma enfermeira sua amiga surge a flutuar num rio perto de casa, Amelia mergulha num mistério perturbador que ameaça destruir tudo outra vez.
À medida que as pistas começam a aparecer, o perigo volta a rondar a vida de Amelia. Quanto estará ela disposta a arriscar para trazer a verdade à superfície?

A Rapariga do Casaco Azul
de Monica Hesse

Um livro multipremiado de extraordinária beleza, que faz lembrar clássicos como A Rapariga Que Roubava Livros e O Rapaz do Pijama às Riscas

Uma história poderosa e envolvente.
Um olhar sobre a cidade de Anne Frank e sobre a força daqueles que, com pequenos gestos, lutaram contra o terror nazi.

O Olhar da Mente
Um Caso do Inspetor Van Veeteren
de Hakan Nesser

Por vezes, a verdade está mesmo à nossa frente.
Só a justiça é cega.

«O Olhar da Mente é um thriller psicológico sem igual. Este romance empolgante, de um dos principais autores suecos de policiais, podia ser o guião de um filme de Alfred Hitchcock.» The Sunday Times