domingo, 25 de fevereiro de 2018

«A Rapariga Alemã», um livro baseado numa história real

Jornalista, autor e editor da People espanhola, Armando Lucas Correa estreia-se no Romance com A Rapariga Alemã. «Poderoso e comovente. Ajuda a esclarecer um dos momentos mais duros da história do Holocausto», elogios do Kirkus Reviews acerca deste livro baseado em factos que chega às livrarias a 5 de Março, com o selo da Topseller.

Texto sinóptico
Com o aproximar da guerra, a vida da jovem alemã Hannah Rosenthal mudou.
Em 1939, as ruas de Berlim estão decoradas com bandeiras vermelhas, pretas e brancas. Pelas ruas andam «ogres», vestidos com uniformes castanhos.
O pai de Hannah parece mais diminuído a cada dia. E a sua mãe vive sempre com medo. É quando decidem fugir da Alemanha a bordo do navio St. Louis, com destino a Cuba, que lhes dará asilo.
Cerca de 70 anos depois, em Nova Iorque, Anna Rosen recebe uma encomenda
No dia do seu 12.º aniversário, chegam às mãos de Anna fotografias de família do pai, Louis, um cubano que nunca conheceu. O nome da remetente é Hannah, e o pacote vem de Cuba. Louis morrera nas Torres Gémeas a 11 de setembro de 2001, pouco antes de Anna nascer.
Qual será a relação entre ambas?
Decididas a desvendar os mistérios do homem das suas vidas, Anna e a mãe viajam até Cuba para conhecerem Hannah, que as espera. Conseguirão todas encontrar as respostas que procuram?
De Berlim, nas vésperas da Segunda Guerra Mundial, a Cuba, à beira da Revolução; da Nova Iorque pós-11 de Setembro à Havana da atualidade, esta história real mostra-nos toda a força e determinação de gerações de exilados, ainda e sempre à procura do seu lugar no mundo.
-------
Outra novidade da Editora Topseller que dá entrada nas livrarias a 5 de Março: Anatomia de um Escândalo, de Sarah Vaughan.

Três novos romances, entre os quais «As Sombras de Leonardo da Vinci»

Aqui Estou
de Jonathan Safran Foer
Texto sinóptico
«Aqui estou.» Assim responde Abraão quando Deus lhe ordena que sacrifique Isaac. Mas como é possível Abraão proteger o filho e, ao mesmo tempo, aceder às ordens de Deus? Como podemos nós no mundo de hoje, cumprir os deveres irreconciliáveis de sermos pais, maridos, filhos, mães, mulheres e permanecer fiéis a nós próprios? Aqui Estou é a história de uma família no limiar da crise.
Jacob Bloch vive em Washington, é escritor, descendente de sobreviventes do Holocausto, casado e pai de três filhos. Apesar dos elogios da crítica, os seus livros são um fracasso de vendas e a sua carreira como escritor começa a ser questionada. Mas há algo mais fundamental em causa: o casamento com Julia e aquilo a quer Jacob chama casa.
Ao mesmo tempo que o drama do divórcio iminente se desenrola e alimenta uma crise crónica de identidade, um tremendo terramoto destrói Israel, agravando não só uma situação política delicada como, também, o problema de Jacob e da família. A que lugar pertencemos nós, exactamente? E como podemos regressar a uma casa em escombros?

Safran Foer (o mesmo autor de Extremamente Alto e Incrivelmente Perto (Ed. Bertrand, 2012)) mergulha o leitor numa reflexão sobre amor, vida, morte, intimidade, família e tradição, a um tempo violentamente universal e absolutamente universal. Brilhante, feroz, comovente, hilariante, Aqui estou é a obra mais inspirada de um dos grandes escritores do nosso tempo.

Críticas
«Se alguém perguntar que autor deve ler para descobrir ou recuperar a alegria da leitura, terei de falar de Jonathan Safran Foer. Os seus livros são um prodígio de construção narrativa, de inteligência e de imaginação. Os livros de Jonathan são um mergulho na escuridão mas também no esplendor da natureza humana. Jonathan tem sido, nos últimos anos, a minha leitura preferida.»
José Eduardo Agualusa

«O melhor e o mais cáustico romance de Jonathan Safran Foer, tão cheio de dor e arrependimento que chegamos a ter dificuldade em conter-nos... Intensidade a cada página.»
The New York Times

«É impossível ler Aqui Estou sem reexaminarmos a nossa própria família e o lugar que ocupamos nela.»
Time

«Aqui Estou é glorioso e intenso. E é também, provavelmente, o romance literário mais divertido que alguma vez li.»
The Times

«Com este romance, Foer dá um grande passo para competir por um lugar na história da literatura... Uma atuação empolgante e magistral cuaj energia e engenho nunca esmorecem.»
Prospect


O Terceiro País
de Joan London
Texto sinóptico
Uma história de resistência e de determinação sobre a irresistível e duradoura natureza do amor e a fragilidade da vida.
Frank Gold, um refugiado de guerra vindo da Hungria para a Austrália, é apanhado pelo surto de poliomielite que atingiu aquele país em 1954.
Como tantas outras crianças é acolhido na casa de recuperação Golden Age.
É aí que encontra Sullivan, que lhe revela a poesia, e mais tarde Elsa.
Resiste ao abandono e ao isolamento daquele lugar através da poesia e do laço de paixão que o liga a Elsa.
Nesta casa parada no tempo, as crianças estão sujeitas a regras próprias que fazem de Golden Age um outro país, um terceiro país, onde todos descobrem que estão sós, numa luta de recuperação muito própria.


As Sombras de Leonardo da Vinci
de Christian Galvez
Texto sinóptico
Fruto de vários anos de investigação exaustiva sobre a vida de Leonardo da Vinci, este é um romance histórico empolgante e que mudará a opinião que todos temos do famoso florentino.
Com vinte e quatro anos, o prometedor Leonardo da Vinci é acusado anonimamente de sodomia. Depois de preso e torturado, terá de abandonar Florença e procurar o êxito noutros lugares. Mas não tardará a perceber que essa foi apenas a primeira de muitas traições e que a inveja, o medo e a incompreensão se podem esconder em qualquer pessoa.

Christian Gálvez (Madrid, 1980), é um dos rostos da televisão espanhola. Desde 2009, divide-se entre o trabalho em televisão e a investigação sobre Leonardo da Vinci, vivendo entre Madrid e a Toscana. É um mais conhecidos especialistas internacionais do artista. Além deste livro, é igualmente autor de Rezar por Miguel Ángel, Leonardo da Vinci: cara a cara, entre outros.
As Sombras de Leonardo da Vinci dá entrada nas livrarias a 7 de Março.

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Ex-jornalista do 'The Guardian' publica «Anatomia de um Escândalo»


Anatomia de um Escândalo, de Sarah Vaughan (Topseller), diz o The Times que é «um romance de estreia impressionante, com um enredo inteligente, que levanta muitas questões atuais.»
Da nota editorial portuguesa, podemos ler mais elogios acerca deste romance que chega às livrarias a 5 de Março: «Um enredo bem construído, delineado com uma escrita de qualidade, e que não vai deixar o leitor indiferente.»

Um escândalo que assola as altas esferas da política de Westminster, uma acusação de violação e a dúvida de um passado que parecia enterrado no tempo, mas que volta para assombrar o presente.

Críticas internacionais
«Uma estreia impressionante da ex-correspondente política Sarah Vaughan.» KIRKUS REVIEWS

«Vaughan mergulha profundamente nas histórias dos seus personagens, particularmente nas dos homens poderosos, criando no enredo nuances em perfeita sintonia com os nossos tempos #metoo.» PEOPLE

«Vaughan oferece-nos uma perspetiva fascinante sobre as maquinações escondidas num escândalo político e sobre o conflito entre justiça e privilégio. Um romance notável e arrebatador.» BOOKLIST

«O enredo de Vaughan não é apenas magistral, como os temas abordados permanecerão na mente do leitor muito tempo depois de este pousar o livro.» PRESS ASSOCIATION
---------------
Outra novidade da Editora Topseller que dá entrada nas livrarias a 5 de Março: A Rapariga Alemã, de Armando Lucas Correa.

«Com a Tua Pata na Minha», de Jane Chapman

Data de publicação: 23/02/2018
N.º de páginas: 32
«Desde o dia em que nascera, a Miki adorava aconchegar-se no colo felpudo da mãe.» Este é o texto de partida da mais recente história infantil escrita e ilustrada pela inglesa Jane Chapman, autora de livros como Não Quero Mais Abraços! (2015) e Ainda Gostas de Mim? (2016).
Uma lontra quer ensinar a sua cria a estar pronta para as adversidades que assolam o seu habitat. Por isso, ensina-a a nadar assim que vê que Miki está preparada o suficiente para movimentar com destreza as patas. Quando chega a hora de arranjar comida, a mãe enrola a lontra bebé em algas marinhas e deixa-a em segurança, na superfície do mar. Estando sozinha nesses momentos, Miki fica contente por fazer amizade com Amak, outro mamífero da sua idade que também esperava a sua mãe chegar da caça.
Certa manhã, ambos estão a chapinhar as ondas e sua espuma e a descobrir o mundo submerso onde avistam tartarugas, e quando emergem à superfície veem o céu a escurecer e num ápice «as ondas azul-esverdeadas tornaram-se negras» e onda gigante apanha-os de surpresa, afastando-os. Mas pata com pata, Miki e o amigo conseguem voltar a ficar seguros.
Seja tomada literalmente ou metaforicamente, a mensagem de Com a Tua Pata na Minha ressoa muito depois de acabada a leitura: «Todos precisamos de uma pata quando chegam as ondas grandes.»
A relação de carinho entre mães-filhos, a mensagem sobre como encarar os desafios e vicissitudes da vida, e a evocação do espírito de união e amizade, são alguns dos tópicos bem explorados nesta história.
É de salientar neste livro, a intensidade das ilustrações vívidas e dinâmicas que Jane Chapman compôs, através de uma paleta de cores azuladas, esverdeadas e esbranquiçadas, que evidenciam com subtilidade todo o leque de organismos vivos do meio oceânico. Um dos destaques das suas pinturas a acrílico, que podemos encontrar nas 32 páginas deste álbum, é o efeito bem conseguido da espuma e salpicos das ondas do mar.
Com a Tua Pata na Minha, traduzido para português por Pedro Costa a partir de With Your Paw In Mine (título original que será publicado a 1 de Março na Inglaterra), é uma obra recomendada para leitura autónoma a partir dos 6 anos e para ser lida a pré-leitores que já tenham 3 anos.

Está quase a ser publicado o livro «Programados para Comer», de um dos principais especialistas mundiais em nutrição

Programados para Comer é o título do livro que a 6 de Março a Self Editora fará chegar às livrarias. Esta obra é da autoria do americano Robb Wolf, um investigador na área da bioquímica, especialista em saúde e autor de The Paleo Solution.
Num artigo que este especialista em saúde escreveu a propósito deste seu novo livro, ele afirma que depois de lermos Programados para Comer «(...) você vai acabar com a ânsia por comida, reprogramar o seu apetite para a perda de peso e, finalmente, dizer adeus às dietas “generalistas”.»

Do texto sinóptico
A verdade surpreendente é que estamos geneticamente programados para comermos mais e movermo-nos menos, exatamente o conselho oposto que nos dão. Este livro, Programados para Comer, desenvolvido por um investigador bioquímico especialista em saúde e autor bestseller, oferece um programa alimentar baseado numa pesquisa inovadora, que irá dirigir o seu apetite para a perda de peso e o ajudará a determinar os melhores alimentos para o seu metabolismo. Com o seu bestseller, The Paleo Solution, Robb Wolf ajudou centenas de milhares de pessoas a perder peso com uma dieta de baixo teor de hidratos de carbono. Mas a Paleo é apenas um ponto de partida e não um destino. Agora, ele vai compartilhar consigo um modo mais personalizado de comer que pode ser a chave para a perda de peso permanente e acima de tudo, uma melhor saúde. Começará com “A Reinicialização de 30 Dias” para ajudá-lo a estabilizar os níveis de açúcar no sangue, reparar o apetite e reverter a resistência à insulina.

«Você não é louco, fraco ou tem pouca força de vontade… é a comida! Programados para Comer mergulha na ciência para lhe mostrar como os alimentos “saudáveis​​” que tem comido estão a mantê-lo doente, cansado e com excesso de peso, fornecendo um plano de ação eficaz e fácil de acompanhar para o ajudar a sentir-se melhor e viver melhor.» – Melissa Hartwig

«Programados para Comer oferece uma visão inovadora que vai muito para além do Paleo e prova que reiniciar seu metabolismo não é debruçar-se sobre quais alimentos come, é sobre como seu corpo responde a esses alimentos. Robb Wolf oferece aos leitores uma solução pessoal, fácil de seguir e mostra como se pode trabalhar o corpo para finalmente encontrarmos os alimentos adequados a ele, a fim de alcançarmos a saúde ideal.» – Amy Myers
 www.vidaself.com 

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Os romances de Fevereiro com o selo da Editora Sistema Solar

O Farol do Amor
de Marguerite Vallete Rachilde
Do texto de apresentação
O farol, símbolo fálico, e as águas, símbolo matricial feminino, passam em Rachilde por uma relação demente; e o que apreendemos como metáfora neste Farol de Amor resulta em grande parte de uma escolha nada inocente de palavras, de uma sugestão de cheiros e cores.

Quem percorrer os limbos da Literatura e tirar a febre aos livros encalhados longe do favor dos manuais, terá por vezes a compensação de um sobressalto. O Farol de Amor é um grande sobressalto. No século XIX escrevia-se bem. Porque a leitura era a ocupação preferida de quase todos os que soubessem ler, vivia-se uma idade de ouro que activava, onde se acolhessem, os grandes talentos de contar. […]
O Farol de Amor é agora mal-esquecido depois de uma assinalável presença no favor do público, do registo de algum arrepio na inteligência da época. […]
Aníbal Fernandes, tradutor

Diário de um Fuzilado
precedido de Palavras de um Fumador de Ópio
de Jules Boissière
Do texto de apresentação
O meu sonho flutuava no azul, no éter infinito onde o tempo e o espaço já não existem.

A Indochina seduziu muitos colonos. Era quente, era exótica, consentia liberdades de comportamento e de sexo que agradavam a europeus de tendências reprimidas; permitia a muitos uma desenvoltura de meios materiais dificilmente alcançável no solo natal.
E tinha ópio ao virar de cada esquina, aberto, tolerado como costume entre os anamitas, visto com olhos meio fechados pelo poder francês. […]
Paraíso artificial, chamou-lhe Baudelaire, oculto na flor das papaver somniferum, as papoilas que a irmã de Rimbaud fervia no chá e lhe abrandavam as dores do cancro terminal […]
[…] Diário de um Fuzilado destaca-se pela intransigência da sua recusa ao politicamente correcto. […]
Aníbal Fernandes, tradutor

Dois novos livros que têm como pano de fundo a cidade de Paris

Duas histórias baseadas em factos verídicos, que ambientam-se na cidade parisiense, estarão prontas para dar entrada nas livrarias a partir do dia 9 de Março.
Já adaptado para filme, com realização de Clint Eastwood, 15:17 destino Paris, de Anthony Sadler e Jeffrey E. Stern, conta uma «incrível história verídica sobre amizade e coragem. E também sobre a tragédia evitada por três homens que encontraram, nos seus corações, a força necessária para salvar 500 inocentes.»
De Ella Carey, uma apaixonada por Arte e História, as Edições Saída de Emergência publicam também Uma Cápsula do Tempo em Paris, uma «história de um luxuoso apartamento em Paris abandonado durante setenta anos. E dos segredos que a sua herdeira vai descobrir.»
Um terrorista do Estado Islâmico planeia matar mais de 500 pessoas. Mas há três heróis que recusam ceder ao medo.
A 21 de agosto de 2015, Ayoub El-Khazzani embarcou no comboio 9364 em Amesterdão com destino a Paris. Não havia dúvidas quanto à sua missão: tinha uma AK-47, uma pistola, uma faca e munições suficientes para eliminar todos os passageiros a bordo.
Estava prestes a começar outro atentado do Estado Islâmico. Mas Khazzani não esperava encontrar três amigos destemidos – Anthony, Alek e Spencer. A decisão que estes heróis tomaram de o enfrentar e dominar foi baseada na lealdade e numa amizade que cresceu desde a infância – e que lhes permitiu ter a coragem para se colocarem no caminho de uma das mais mortíferas organizações terroristas do mundo.
A fotógrafa nova iorquina Cat Jordan lutou muito para se libertar do passado. Quando finalmente se sente pronta para iniciar uma nova vida com o seu namorado, é informada de que é a única herdeira de Isabelle de Florian, uma mulher francesa que nunca conheceu.
Cat chega a Paris à procura de respostas e descobre que é a proprietária de um apartamento da Belle Époque perfeitamente preservado, e que a família de Isabelle nada sabia desta herança. Afinal quem foi essa mulher? E porque lhe deixou o apartamento a si e não à própria família?
À medida que segredos há muito enterrados começam a ser desvendados e a atração pelo neto de Isabelle se torna tão intensa que é impossível de ignorar, Cat terá de decidir qual das suas duas vidas quer deixar para trás.
----------------------

Outros livros que têm a cidade francesa como pano de fundo:

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

4 novidades deste mês das chancelas do Grupo Almedina, com destaque para o controverso «Fogo e Fúria»

A Mudança Oceano Azul
de Renée Mauborgne; W. Chan Kim
A Mudança Oceano Azul é um livro repleto de exemplos inspiradores e concretos sobre o modo como os líderes de diversas indústrias e organizações efetuaram a mudança de oceanos vermelhos lotados de concorrência para oceanos azuis totalmente abertos para novos espaços de mercado, mediante a aplicação do processo e das ferramentas aqui apresentados. A Mudança Oceano Azul mostra-lhe, passo a passo, como construir a confiança dos seus colaboradores e captar mais crescimento.


Ideias decisivas sobre gestão do ano 2017
Com o objetivo de reunir as melhores descobertas sobre gestão do ano de 2017, bem como as grandes ideias e as boas práticas dos últimos tempos, a Harvard Business Review compilou textos particularmente relevantes para o ajudar a direcionar os seus negócios com base nas tendências mais recentes. Com autores como Clayton M. Christensen, Ram Charan e Adam Grant, e exemplos das empresas que vão desde a Intel à Uber, o volume dedicado ao ano de 2017 vai deixá-lo na vanguarda da gestão.


Autobiografia
de John Stuart Mill
John Stuart Mill, um dos pensadores liberais mais influentes do século XIX. Neste livro de memórias escrito num tom ensaístico, Mill reflete muito em particular sobre o legado educacional deixado pelo pai e sobre o modo como a sua vida e as suas relações pessoais influenciaram diretamente os temas transversais ao seu trabalho: filosofia, ética, educação e política.


Fogo e Fúria
Dentro da Casa Branca de Donald Trump
de Michael Wolff

Excertos do livro disponíveis para leitura imediata, aqui.
Com acesso privilegiado à Casa Branca de Trump, Michael Wolff conta-nos a história da presidência mais controversa de todos os tempos.
Os primeiros nove meses do mandato de Trump foram intempestivos, escandalosos e completamente fascinantes. Com acesso a informação privilegiada, Michael Wolff conta-nos a história impressionante deste mandato, tão imprevisível e escandaloso quanto o próprio presidente, e abre-nos as portas ao caos da sala oval. Entre as revelações chocantes contam-se as seguintes:
Qual é a verdadeira opinião da equipa de Trump sobre o presidente; O que inspirou Trump a afirmar que o presidente Obama o tinha sob escuta; Que motivo levou ao despedimento de James Comey, diretor do FBI; Por que razão Steve Bannon, diretor de campanha, e o genro de Trump, Jared Kushner, não podiam estar na mesma sala; Com o despedimento de Bannon, quem está à frente da estratégia da administração Trump? Qual é o segredo de comunicação de Trump?
Nunca uma presidência gerou opiniões tão controversas. Com uma escrita mordaz, Fogo e Fúria mostra-nos como Donald Trump se tornou o rei da discórdia e da segregação.
 www.almedina.net 

domingo, 18 de fevereiro de 2018

São novidades infantis: «O Tigre Que Veio para o Chá» e «Começa numa Semente»

Da mesma autora de Quando Hitler Roubou o Coelho Cor-de-Rosa, a alemã Judith Kerr, a Booksmile publica O Tigre Que Veio para o Chá. Este «livro divertido e encantador que se tornou um clássico, com 10 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo», com tradução agora para português por Carla Maia de Almeida, tem a seguinte sinopse: «Sofia e a sua mãe preparam-se para tomar o chá das cinco, mas o lanche é interrompido quando alguém toca à campainha? Quem será?
Ao abrir a porta, deparam-se com uma visita inesperada: um grande tigre cor de laranja e atrevido. Num piscar de olhos, o tigre esfomeado faz desaparecer as sandes, os biscoitos, o chá e toda a comida que há em casa? sem deixar nem uma migalha!»
Vencedor do prestigiado prémio Margaret Mallett (Não-ficção infantil), com um excelente cuidado gráfico e encadernação, a Editora Fábula lança Começa numa Semente
«Viaja pelas estações e pelos anos para veres como uma única semente se transforma numa árvore grandiosa, e descobre todas as criaturas que fazem dela a sua casa. Vê a evolução de uma pequena semente até ser árvore, de forma lírica, bonita e poética, contando uma história simples, encantadora, com uma mensagem de vida e crescimento». 
Um livro de Laura Knowles, recomendado para leitores com mais de 8 anos.
Histórias incríveis e hilariantes sobre o poder da amizade, totalmente ilustradas a cores! É sob esta premissa que acaba de ser publicado dois títulos de uma série infantil de Julian Gough: O Coelho e o Urso. Mas Que Coelho Esquisito! e O Pica-pau Barulhento estarão já a partir do dia de amanhã à venda.

Da autoria de uma das autoras de literatura infantil e juvenis mais célebres mundialmente, Enid Blyton, O Mistério do Ladrão Invisível, fica disponível nos escaparates livreiros a partir do próximo dia 20. Edição da Oficina do Livro.
«Ao descerem até ao rio em direção à Herdade Frinton, a atual hospedaria, as crianças não viam ninguém, mas, às tantas, repararam numa figura solitária sentada num barco, perto da margem, curvada sobre uma cana de pesca e com uma indumentária estranhíssima!
Ficaram ali especados a observar aquela personagem excêntrica. Será ela a responsável pelos roubos?»
Foi publicado em 2009 pela Editorial Teorema e agora a Oficina do Livro faz chegar aos pequenos e grandes leitores Histórias em Verso para Meninos Perversos. Esta obra reune seis histórias que toda a gente conhece, recriadas pelo irreverente e corrosivo humor de Roald Dahl e magnificamente ilustradas por Quentin Blake, numa tradução de Luísa Ducla Soares.
«Divertida e ternurenta, esta história é uma homenagem a todos os pais que, mesmo não sendo perfeitos, são incríveis e inspiradores.» Assim descreve a Editora Booksmile o que podemos encontrar no livro Papá, Tu És o Máximo!, com texto de Myriam Sayalero e ilustrações de Marisa Morea.
Rei Cru, de Adam Stower, um livro com a chancela das Edições Gailivro, acaba de chegar às livrarias. Esta é uma «história cheia de confusões e caos, mas que transmite uma poderosa mensagem sobre confiança em ti próprio e poder para enfrentar os intimidadores.»

Em O Grande Livro dos Animais, podemos encontrar toda a espécie de animais selvagens do mundo, barulhentos, peludos, ferozes e maravilhosos, como se alimentam, caçam, sobrevivem e se reproduzem, contribuindo para um melhor conhecimento e uma melhor compreensão do mundo animal. Este  álbum ilustrado publicado pela Editorial Bizâncio, é da mesma autora de O Grande Livros dos Insectos: Yuval Zommer.

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

«Louca», de Chloé Esposito

Editora: Bertrand
Data de publicação: 02/02/2018
N.º de páginas: 384

Imprevisível, perturbador e inebriante. Assim posso descrever Louca (Mad, no original), romance que marca a estreia na literatura da autora britânica Chloé Esposito. Traduzido já para 25 idiomas e os direitos de adaptação para filme comprados, este livro, uma espécie de comédia negra, é o primeiro volume de uma trilogia controversa que promete fazer burburinho entre os leitores.
Alvina Knightly e Elizabeth Caruso têm 26 anos e são gémeas idênticas. Porém, a aparência é a única coisa que elas têm em comum. Alvie é egocêntrica, irreverente e não tem escrúpulos; é uma verdadeira femme fatale. Beth é o seu oposto. A primeira vive em Londres e acaba de perder o emprego e a casa. A morar na Sicília desde que casou com Ambrogio, um milionário italiano negociador de arte, a mais boazinha destas irmãs, que até aos 16 anos eram inseparáveis, no início da última semana de Agosto de 2015, envia uma mensagem para Alvie com o seguinte conteúdo: «Amanhã, preciso que sejas eu durante umas horas. Fazes isso?». Alvie estranha este pedido inusitado, porque ambas não se falam há vários anos e ela não faz intenção de voltar a ver a sua cara-chapada à frente. Mágoas e vinganças acumuladas vivem recalcadas desde as suas infâncias. Relutantemente, e porque a sua vida pessoal, profissional e social está um caos, a gémea maligna aceita se reencontrar com Beth, e assim, quem sabe, «roubar a vida dela».
Drogas, sexo e sangue, estes são alguns dos ingredientes que podemos encontrar até ao epílogo deste romance atípico, que prima pela imprevisibilidade do enredo e pela forma como a história é narrada. Um dos pontos que achei interessante no livro, foi a forma como a estrutura está apresentada: a extrema maioria no tempo presente e alguns parágrafos contando episódios do passado que ambas as gémeas viveram, o que ajuda o leitor a entender algumas atitudes que estas personagens têm no presente.
Em Louca, um romance de suspense pleno de humor, erotismo e maquiavelismo, Chloé Esposito introduz ao longo dos capítulos e tendo como cobaia a vil protagonista, os sete pecados capitais, para mostrar que as mulheres também podem ser malvadas, promíscuas e imorais. Através de frases curtas, num estilo frenético e viciante, o leitor só pode deixar se levar página ante página.
A autora sabe extrair comicidade de situações mórbidas e politicamente incorretas como ninguém. Cenas muito hilariantes — como a do “casamento”, a do “despedimento” e a do “aeroporto” — roubaram-me sorrisos e gargalhadas.
Vou, com certeza ler os restantes títulos da trilogia: Bad (está previsto ser publicado no Reino Unido a 22 de Julho deste ano) e Dangerous to Know.

Excertos
«Elizabeth é perfeita dos pés à cabeça. Eu sou a imagem especular da minha gémea, o seu lado negro, a sua sombra.»
«Tu roubaste-me esta vida, Beth! Aquele bebé devia ser meu! Ele devia ser meu marido! Esta devia ser a minha casa!»
«A vida é muito melhor sem ela… agora que sou ela.»
«O medo é um afrodisíaco natural. Fico excitada com a ameaça.»
«Passo as mãos pelas suas costas quentes, bronzeadas e musculadas e respiro fundo. O seu perfume é sexo puro (…) Está a deixar-me louca.»

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Já são conhecidos os dois primeiros títulos de uma nova colecção de não-ficção da Guerra e Paz

A Arte da Guerra, de Sun Tzu (112 pp.), e Memórias, de Raymond Aron (768 pp.), são os dois títulos que inauguram 'Os Grandes Livros', uma nova colecção da Guerra e Paz Editores. Ambos, a partir do dia 20 deste mês, podem ser encontrados nas principais livrarias do País.
Este livro retrata a vida e obra de um dos grandes pensadores do século XX, um dos raros intelectuais europeus que não se enganou em nada. Através das suas memórias, Raymond Aron proporciona ao leitor uma extraordinária reflexão política sobre um século de grandes mudanças.


Escrito há mais de 2500 anos, o mais conhecido tratado de estratégia militar do mundo mantém uma incrível actualidade. Para além da guerra, o grande valor da obra de Sun Tzu reside na possibilidade de adaptação das suas máximas e reflexões a qualquer campo da actividade humana em que haja situações de confronto: nos negócios, na política, no desporto, no amor.
---------------
Com o carimbo da mesma editora, no mesmo dia, serão publicados também os livros Lord Jim, de Joseph Conrad, e Mensagem, de Fernando Pessoa.

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

4 novos livros que vêm apimentar o Dia de São Valentim

Em Defesa do Erotismo, de Ana Alexandra Carvalheira
101 Lugares Para Fazer Sexo Antes de Morrer, de Joseph St. James e Marsha Normandy

Sexus, de Henry Miller
Manual de Sedução - Jogos sensuais, técnicas e tudo o que precisa para ter mais prazer, de Vera Ribeiro

segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

10 novos romances que ainda cheiram a tinta

São romances para todos os gostos os que este mês algumas editoras nacionais prepararam para apresentar aos leitores. Em seguida ficam alguns excertos das sinopses de cada título. Consultando os sites de cada editora, podes ter acesso às fichas técnicas completas.
A Chave Maldita - Força Sigma, de James Rollins (Bertrand)
Na Universidade de Princeton, um famoso geneticista morre num laboratório de alta segurança contra riscos biológicos. Em Roma, um arqueólogo do Vaticano é encontrado morto na Basílica de São Pedro. Em África, o filho de um senador norte-americano é assassinado às portas de um campo da Cruz Vermelha. Estas três mortes, em três continentes diferentes, têm algo terrível em comum: todas as vítimas são marcadas a fogo com a cruz druida pagã.

O Fandom, de Anna Day (IN)
Nenhuma história merece que se morra por ela. O que farias se fosses catapultado para dentro da tua história favorita?
Para os amantes de "Os Jogos da Fome".
Violet é a fã n.º 1 da maior saga de sempre, A Dança dos Enforcados, mas nada a podia preparar para fazer parte da história...

Os Perdidos, de Sheena Kamal (Harper Collins)
Ela não vai parar até que a verdade seja descoberta...
A estreia de um thriller psicológico sombrio e de leitura viciante, o primeiro numa série completamente nova, que dá o protagonismo a Nora Watts - uma personagem profundamente atormentada, complexa a nível emocional, e irresistivelmente convincente.

Marcada para Morrer, de Peter James (Clube do Autor)
O mal existe onde menos se espera... Será que podemos fugir dele?
Se há livros capazes de suspender a respiração normal do leitor, este é um deles. Tal como a obra anterior de Peter James, Marcada para Morrer é um thriller que promete dar que falar (e noites sem dormir).

Semente de Bruxa, de Margaret Atwood (Bertrand)
Felix está no seu auge como diretor artístico do festival de Teatro de Makeshiweg. As suas produções geram espanto e perplexidade. Está agora a encenar uma Tempestade ímpar: não só irá incrementar a sua reputação, como sarar as suas feridas emocionais. Pelo menos, era esse o plano...

Procura-se Homem (sem Compromisso), de Melissa Pimentel (TopSeller)
Sexo sem compromisso e sem desgostos, por favor!
Lauren é americana e está em Londres à procura de aventuras…
coloridas. Ela não quer namoros nem anel no dedo, só noites de
diversão. Mas porque é que os homens não acreditam?

Desaparecido - No Rasto de Billy, de C. L. Taylor (TopSeller)
Quando Billy Wilkinson, um adolescente de 15 anos, desaparece a meio da noite, Claire, a sua mãe, culpa-se pelo que aconteceu.
Mas não é a única a fazê-lo. Todos os membros da família se sentem culpados.

Sem Rasto, de K. L. Slater (TopSeller)
Para Toni, Evie é a coisa mais importante do mundo.
Quando perdeu o marido na guerra, Toni tomou medidas para começar tudo de novo e dar à filha, Evie, uma vida melhor.
Mudou-se para uma cidade diferente, arranjou um novo emprego e mudou a filha para outra escola.
Mas há coisas más que não param de acontecer.

Carta a Dina, de Grazia Verasani (IN)
Perfeito para os amantes de Elena Ferrante. Um romance que mistura amizade, política, amores, intrigas e muito mais. Numa manhã de 1973, Dina entra pela primeira vez na sala de aula. Volta-se para a sua nova companheira e diz "Eu sou fascista". A outra responde: "Eu sou comunista". Nesse momento nasce entre as duas uma amizade esmagadora, de dois mundos diferentes, que deambulam por uma Bolonha animada pelas primeiras lutas estudantis. E 37 anos depois Dina regressa viva. Onde está a adolescente rebelde?

Irmão de Gelo, de Alicia Kopf (Alfaguara)
Um romance que conquistou a crítica e os prémios: Prémio Llibreter, Prémio Documenta, Prémio Cálamo, Prémio Ojo Crítico
«É mais fácil chegar ao Árctico do que a certas regiões de si mesmo.»
Num romance lírico e comovente que desafia todos os géneros, Alicia Kopf traça a ténue linha de separação entre dois mundos — o da realidade e o do desejo; o do afecto e o da distância — para pôr a nu o abismo entre o que somos e a marca que deixamos no mundo.

Editora Vogais publica dois novos livros de não-ficção a 19 deste mês

Tudo Bem Aí em Baixo?, de Dr. Oliver Gralla
Afinal, o que se passa na cabeça deles nem sempre é tão simples quanto parece.
Enquanto para as mulheres uma ida ao ginecologista já se tornou uma rotina, os homens ainda sentem alguma vergonha em consultar um especialista quando precisam de uma vistoria ao «andar de baixo».
Foi a pensar neles que o Dr. Oliver Gralla escreveu este livro, numa tentativa de combater a ignorância, prevenir experiências de autocura e fazer esquecer inibições. Num tom descontraído, o autor aborda assuntos como a infertilidade, a disfunção erétil, a ejaculação precoce, os níveis de testosterona e a contraceção, explicando-os de forma clara e com bases científicas.
Tudo Bem Aí em Baixo? não é o típico guia médico com receitas, mas sim um manual explicativo e divertido, apelando a curiosos e a todos os que não se sentem à vontade para procurar um especialista.
Além de conselhos médicos, o Dr. Gralla oferece uma grande dose de humor, ao relatar uma série de episódios reais passados no seu consultório.


Amon: O Meu Avô Podia Ter-me Matado, de Jennifer Teege e Nikola Sellmair
A história extraordinária da mulher que um dia descobre que é neta de Amon Göth, o brutal comandante nazi imortalizado no filme A Lista de Schindler.
É num livro de capa vermelha aninhado numa estante da Biblioteca Central de Hamburgo que Jennifer Teege reconhece o nome da mãe biológica e descobre um facto que viria a mudar para sempre a sua vida: o seu avô era Amon Göth, o sanguinário comandante nazi imortalizado por Ralph Fiennes no filme de Steven Spielberg.
Jennifer Teege é uma alemã de origem nigeriana que foi criada num orfanato e acabou por ser adotada aos 7 anos de idade. Apesar de ter mantido algum contacto com a família biológica, nem a mãe nem a avó alguma vez lhe contaram a verdade acerca do avô, o comandante do campo de Plaszów, que veio a ser enforcado em 1946 por crimes contra a Humanidade.
Aos 38 anos, a descoberta acerca do seu passado familiar provoca-lhe uma depressão profunda e o desejo de desenterrar toda a história, conduzindo-a numa demanda que a leva até Cracóvia - onde ficava o gueto que o avô «limpou» de judeus e o campo de concentração que dirigia - e de regresso a Israel, onde em tempos vivera e conhecera a realidade judaica.
Quanto mais Jennifer descobre sobre o avô, mais é assolada por uma certeza: se soubesse que tinha uma neta negra, Amon Göth tê-la-ia matado.